View Geocache Log

Found it Valente Cruz found Pastores e Borralho

Saturday, June 21, 2014Guarda, Portugal

It looks like your log contains HTML or UBB formatting. We now use Markdown formatting because it works on both web and mobile. Would you like to convert your log?

Success! To keep these changes, hit “Submit Log Entry” at the bottom of the page.

Hmm. Some of your log formatting is not supported. You might want to remove it and use Markdown formatting.

A realização deste percurso já tinha sido pensada desde que, pouco tempo depois de a cache Into the Wild ter sido colocada, os owners referiram a ideia de colocar aqui uma cache. Na verdade já conhecíamos metade do percurso, até à Nave da Mestra, mas na altura acabámos por voltar pelo mesmo trilho para as Penhas Douradas. Assim, desde então ficámos com a expectativa de ir percorrer a parte desconhecida deste trilho e voltar ao que já conhecíamos. O tempo passou-se e o parto da cache foi demorado mas tudo acabou por correr bem e finalmente chegou a oportunidade de a encontrarmos.

A visita estava marcada para o segundo dia de Serra da Estrela, sendo que no primeiro deveríamos ter ficado pela volta dos Cântaros. Contudo, ao chegarmos ao estacionamento do Cântaro Magro o mau tempo acabou por nos fazer alterar os planos. Optámos por descer até Manteigas, onde a meteorologia parecia mais simpática, com a ideia de fazermos este percurso. Estacionámos perto do ponto inicial e preparámos tudo para a demanda. Já conhecia aquela parte inicial da subida para as Penhas Douradas, uma vez que fui a algumas edições, enquanto caminhante, da prova que a edilidade manteiguense ali organiza no dia do município. Assim, já sabia o que iria encontrar em termos de dificuldade. Contudo, com calma e em boa companhia, a mesma acabou por se fazer sem problemas. Pelo meio ainda deu para revisitar alguns locais e memórias dessas caminhadas, como por exemplo o sítio onde é habitual a organização da prova fornecer laranjas e bolos tradicionais da vila.

Quando chegámos lá em cima já o clima havia mudado e tinha começado a pingar. Os períodos de chuva fraca iam alternando com algumas abertas e lá fomos avançando. O sol, tímido, raramente foi visto. Acabámos por almoçar um pouco antes de chegarmos ao desvio para a Fraga dos Trilhados e quando fomos à descoberta dessa cache, em plena subida, eis que começou novamente a chover e tivemos que nos abrigar como podíamos. Esta parte não foi fácil e deveria ter servido de ensinamento para evitarmos desvios. A chegada à Nave da Mestra marcou uma viragem no percurso. Chegámos lá acossados por mais uma chuvada mas enquanto explorávamos o local e descansávamos um pouco, o tempo mudou novamente e tivemos mais uma aberta de bom tempo e esperança em terminar sem nos molharmos mais.

A descida até ao Caminho dos Covais fez-se sempre em andamento e sem dificuldades. Contudo, subir por ali para a Nave da Mestra não deve ser nada fácil. Quando chegámos à ponte encontrámos um simpático pastor e estivemos por ali a conversar. Depois, optámos por fazer mais um desvio até ao Olhar do Gigante e somos de novo brindados com mais uma chuvada. Se entretanto a roupa já tinha secado, ficámos novamente encharcados. Ainda assim, não nos deixámos esmorecer e seguimos lestos para o objetivo final que já estava perto. Em relação às contas tivemos apenas uma segunda interpretação no penúltimo ponto, na contagem dos bancos, mas à segunda tentativa acabámos por acertar.

Ao chegarmos ao GZ, tornou-se evidente onde estaria o apetitoso recipiente e foi com natural satisfação que, após mais de 20 quilómetros de caminhada, assinámos o logbook. Após alguns instantes de descanso, lá voltámos ao percurso, que Manteigas já estava perto e o céu desenhava ameaças nas nuvens, em forma de bátegas indesejadas. Gostámos obviamente muito deste desafio, do percurso e da cache! Parabéns e obrigado pela colocação! Cruz, na simpática e resiliente companhia de mafilll, MichaelCarmichael, Jasafara, ZéSampa e J.Greg.

010Uploaded by Geopt Geocaching Tools -> http://gctools.geopt.org

Additional Images Additional Images

010 log image 010

012 log image 012

018 log image 018

020 log image 020

022 log image 022

026 log image 026

029 log image 029

032 log image 032

034 log image 034

042 log image 042

043 log image 043

053 log image 053

055 log image 055

062 log image 062

065 log image 065

070 log image 070

073 log image 073

074 log image 074

078 log image 078

085 log image 085

086 log image 086

088 log image 088

094 log image 094

infoA multi-cache ("multiple") involves two or more locations, the final location being a physical container. There are many variations, but most multi-caches have a hint to find the second cache, and the second cache has hints to the third, and so on. An offset cache (where you go to a location and get hints to the actual cache) is considered a multi-cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us