View Geocache Log

Write note ajsa posted a note for A torre do javali

Friday, August 1, 2014Évora, Portugal

It looks like your log contains HTML or UBB formatting. We now use Markdown formatting because it works on both web and mobile. Would you like to convert your log?

Success! To keep these changes, hit “Submit Log Entry” at the bottom of the page.

Hmm. Some of your log formatting is not supported. You might want to remove it and use Markdown formatting.

(...continuação - Parte II)

14:00 (almoço)

Num pequeno papelucho com coordenadas que retiramos para orientação, tínhamos uma espécie de mapa com as várias ilhas, coordenadas e distâncias entre elas. Desta forma sabíamos a nossa progressão e localização aproximada. Entre duas ilhas próximas, numa margem com vista para outra margem, ancoramos e almoçamos. Somos loucos mas não parvos. Estávamos em autonomia mas o almoço contava com uns bifinhos de peru grelhados, uma arrozinho de ervilhas e fruta, muita fruta. Comemos bem, parecia que estávamos num restaurante gourmet com localização privilegiada em pleno contacto com a natureza alentejana.

15:00 (regresso à albufeira)

Fizemos-nos novamente à viagem. Tudo arrumadinho, lixo recolhido e acondicionado, partimos em direção ao nosso objetivo. Pelo caminho, parava-se para umas fotos, brincava-se e desfrutávamos desta imensidão quase exclusivamente nossa. A sensação de liberdade é mesmo muito, mas muito boa.
16:30 (café, gelados? Lol)
A determinada altura, e como estávamos mais ou menos bem posicionados face aos nossos objetivos, surge uma ideia:

-“E que tal irmos até à barragem? Há lá um cafezinho e podíamos comer um gelado e tomar um café?”

Mas é que ninguém disse que não apesar de se aumentar em 5 km (2,5 km para cada lado) a nossa viagem e como até estávamos com tempo… A moral estava mesmo bem elevada.
Já bem inseridos na zona de (talvez) maior largura da albufeira, o vento levanta-se e começa a complicar um pouco a missão. O bote dos mantimentos que rebocava-mos era empurrado pelo vento que por sua vez puxava a popa do kayak forçando-o a um novo rumo exatamente oposto ao que desejávamos. Foi uma luta bem tramada.

17:00 (Conquista da barragem)

Acabamos de chegar ao lado esquerdo da barragem. Colocamos as embarcações em terra firme e eu ofereci-me para ir ver que gelado tinha o café…
Mas, então não era suposto fazer a aventura em autonomia? Isolados? Só com a paisagem do Alentejo?
Pois, foi o que aconteceu mesmo. O café estava em completo abandono, não havia nada para ninguém. Mas se pensam que desmoralizou, enganam-se, foi razão para grandes gargalhadas.

17:30 (rumo à ilha do Javali)

A Ilha do Javali, o nosso porto de repouso, ficava a 2500 m à nossa frente com muito vento lateral que prometia complicar a nossa jornada. Não se via viva alma, apenas nós, a nossa boa disposição e água, muita água (mas mesmo muita lol)

18:30 (Conquista da Ilha do Javali)

Chegamos à ilha, a água estava quente mas quente a sério. Bem bom. A cache estava ali à nossa espera, sem oferecer qualquer resistência e do seu local a vista…. Mas que vista. Fiquei por ali ainda um bom par de minutos enquanto outros brincavam com os kayaks e outros desfrutavam o momento.

(continua...)

infoA multi-cache ("multiple") involves two or more locations, the final location being a physical container. There are many variations, but most multi-caches have a hint to find the second cache, and the second cache has hints to the third, and so on. An offset cache (where you go to a location and get hints to the actual cache) is considered a multi-cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us