Skip to Content

View Geocache Log

Write note ajsa posted a note for GreenShades

Sunday, August 21, 2011Faro, Portugal

(continuação...)

Cá em baixo, no final do trilho a sessenta metros da cache, olhamos para cima e ficamos com uma estranha sensação de pequenez tomando consciência que a largura da crista é bastante curta e qualquer que seja o lado escolhido para cair resultará mesmo numa grande alhada com fortes probabilidades de não existir ninguém lá em baixo a amparar a queda fatal.

O vento, bom, esse teimava em querer soprar cada vez mais forte. Ainda há pouco no trilho da escarpa mal se fazia sentir e agora parece que veio todo duma vez só para dificultar ainda mais as coisas. O Alieri foi o primeiro a começar a subida num terreno que visto de baixo parece extremamente escorregadio mas não tardou em dizer que até se sobe bastante bem e sem grande dificuldade. De facto assim foi e o que parecia muito complicado afinal dava um excelente piso – valha-nos ao menos isto.

Já no final, um pouco antes de encontrar o contentor, eis que surge um momento de frustração. À nossa frente estava um monte de pedras que parecia ser o local da cache que teria desaparecido – Bolas pá, isto não pode estar a acontecer… Mas não, o esconderijo da cache estava alguns metros mais à frente, num pequeno planalto com uma tranquilidade tal que nem parecia estar ali num local que para lá chegar faz iriçar os mais pequenos cabelos dum careca, impressionante.

Feitos os logs e depois de contemplar o local e partilhar a nossa satisfação pela vitória entre nós e a golfinha que se encontrava lá no alto, chegou o momento do regresso que seria iniciado logo pela parte mais complicada mas ao contrário. A subida desafiante tornara-se agora numa descida tramada que nos obrigou a descer durante algum tempo o centro de gravidade por causa das fortes rajadas de vento que se faziam sentir o que certamente aqui será sempre mais ou menos uma constante.

Vencida a descida e o trilho da escarpa ultrapassado, demos a aventura por encerrada no cruzamento para a cache do ninho com uma enorme satisfação, um grande sorriso de vitória e um ego do tamanho do planeta.

Esta cache, mais que o esforço físico necessário, é acima de tudo um desafio psicológico onde se experimentam sensações de ansiedade seguidas de enorme satisfaço a uma velocidade estonteante. Desengane-se quem julgue que é apenas um desafio psicológico! Os perigos estão permanentemente presentes e são bem reais. Certamente haverão dias de chuva ou muito ventosos que farão ostentar uma enorme bandeira vermelha, mas num cenário como o que vivemos é uma experiência absolutamente divinal e gratificante.

Falar desta cache apenas sob a perspectiva do desafio estaria a ser injusto. A paisagem que se apresenta perante os nossos olhos é arrebatadora e dá vontade de pegar na máquina e fotografar, fotografar, fotografar… Devemos fotografar e observar com muita atenção não só o que está distante dos nossos olhos, mas também aquilo que se apresenta mesmo em frente da cara, o terreno que calcamos os locais onde nos seguramos. A riqueza geológica é imensa, são fenómenos uns atrás dos outros que são apresentados de bandeja : tafonis; dobras; diferentes formas de erosão, diversos tipos de xistos, fósseis ENORMES demonstradores que mesmo o local onde se encontra o contentor outrora esteve debaixo de água.

Absolutamente extraordinário.

Deixo um conselho aos futuros visitantes:
Se vierem conquistar as duas caches, façam primeiro o ninho ou sentirão um amargo sabor na boca que a tão badalada cache do ninho da gaivota feita depois desta afinal não passa duma aventura de meninos – é a minha opinião e o que senti.

Esta é sem dúvida uma cache extraordinária, uma das cinco melhores que alguma vez fiz e por tudo o que foi dito merece sem dúvida alguma o meu voto de FAVORITA.

PS: Trouxemos a geocoin.

(brevemente publicarei fotografias da aventura incluindo uma foto do ninho móvel )

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us

Return to the Top of the Page