Skip to Content

View Geocache Log

Found it RuiJSDuarte found Salty Pirate Island (Ilha do Rato, Lisbon/Montijo)

Friday, October 7, 2016Setúbal, Portugal

Depois de na semana passada termos atacado a Pedra da Anicha, para esta estava combinado o passeio de caiaque até à Ilha do Rato.
Duas caches que na realidade nunca pensei bem que as iria fazer... não tenho este tipo de transporte aquático e a não ser que se proporcionasse com o Jasafara, não cá meteria os pés.
Mas estava enganado... um colega do trabalho tem um par deles insufláveis e em duas folgas conquistámos duas belíssimas caches.

Como combinado, pelas 09:45 estávamos junto da ETAR para aproveitar a maré vazante e ter uma pequena praia de areia para montar o material... pelas 10:15 abandonávamos a dita e lá pagaiávamos perto da margem para observar as muitas aves da zona. Pilritos, Rolas-do-mar, Flamingos, Gaivotas, Limosas, etc. Arrependi-me logo de não ter trazido a máquina fotográfica. :|

A primeira parte da viagens fez-se sem sobressaltos, pelas águas do Estuário do Tejo e com as aparições de enormes Alforrecas na ida. No regresso seriam as Taínhas as rainhas da festa, ao sobrevoarem o caiaque do meu "side winger" com saltos prodigiosos.
À chegada à ilha propriamente dita, ainda do lado oposto ao da cache, "tenho o meu rabo todo molhado" chorava-se o meu parceiro! Uma breve paragem logo na areia revelou o porque, um rombo perto da quilha provocado certamente por algo mais afiado quando arrastou o dito pela lama... mas nada que coloca-se em causa a flutuabilidade da embarcação pelo que o objectivo nunca esteve em causa.

Caiaques de volta na água e num ápice aportávamos perto da casa bem arruinada. O muggle não estava muito afim de sair para terra outra vez mas dado que não conseguia dar com o container lá veio ajudar... foram necessários alguns logs para perceber que a cache estaria uma dezena de metros para dentro (e para cima) embrenhada em alguns arbustos. Não é necessário procurar no lixo porque está identificada e presa com um cordel.

Registo feito e 10 minutinhos na areia a ver os ferrys a passar e a criar as famosas ondas, utilizadas por desportistas radicais para percorrer as distâncias à boleia. Deve ser engraçado!
Eu por mim só queria que dessemos corda aos sapatos pois queria contornar a ilha sem ter de apanhar com um destes colossos, já que temos de passar na mesma zona deles. Aproveitámos a passagem de um segundo para, depois do set de ondas terminar, nos colocarmos ao fresco e mesmo a tempo de apanhar o pico da maré baixa à chegada ao ponto de partida.
E agora... em vez de areia para desembarcarmos tinhamos 50 metros de lodo, puro e mole! Assim que arrisquei sair do caiaque fiquei atolado até aos joelhos!!! Não ia dar.

Acabámos por sair uns metros mais abaixo, junto das embarcações dos mariscadores e no meio do lixo que os mesmos vão deixando por ali! Que nojo... há mesmo pessoal que gosta de viver e conviver no meio da lixarada?!

Resumindo, uma valente aventura, com um toque extra na hora da chegada!
Favorito, sem favor nenhum!

Additional Images Additional Images

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us

Return to the Top of the Page