Skip to Content

View Geocache Log

Write note Flores de Mel posted a note for the Secret Beauty

Sunday, November 11, 2012Leiria, Portugal

(continuação... 2/3)

O fascínio aumentava a cada passo e um olhar que abarcava o infinito registava fotograficamente cada milímetro palmilhado. Aproximávamo-nos da “Clareira” onde deveríamos encontrar a chave dourada que nos permitiria aceder àquele que transportávamos e que nos revelaria o local secreto.
Entramos num novo portal, pois a paisagem mudou novamente…. Ooohhhhhhh, não parávamos de distribuir ooohhhhhhhh’s de admiração e estupefação a cada cenário desta “Wonderstory”.
Avistámos o que supostamente teria sido uma passagem para a outra margem, mas agora levada pela força da corrente estava deitada calmamente na margem de cá, esperando que a devolvessem ao lar ou que força maior a levasse de vez. Ainda tentámos o resgate, mas o senhor das águas revoltas exercia tamanha pressão que quase nos arrastava também. Deixámo-la então a salvo do malvado, na esperança de que quando amainar a sua ira, ela possa retornar. Mas afinal, com estas manobras de diversão, estávamo-nos a distrair do objetivo que nos levara até ali – encontrar a chave dourada. Avançamos em direção à árvore invertida em V sobre o rio, que nos ajudou a encontrar o guardião de tão valioso artefacto.
Momento de “suspense” na abertura do precioso cofre… quais Nicolas Cage e Diane Kruger na “Lenda do Tesouro Perdido - Livro dos Segredos”. Não era a Declaração da Independência dos Estados Unidos mas era de uma importância vital para a descoberta da beleza secreta. Foi nesta altura, num último registo fotográfico daquelas tão engraçadas casinhas dos elementares da água, que os elementares da terra num acesso de ciúme me fizeram tropeçar e quase me estatelavam para dentro do rio, onde o senhor das águas revoltas já esfregava as mãos de contente. Ainda não foi desta que me apanhaste ó malvado, graças aos elementares do ar que me protegiam puxando-me para que mantivesse o equilíbrio naquele piso escorregadio.

Tínhamos que sair dali rapidamente, pois o mago do tempo estava a preparar uma tempestade para nos impedir de alcançar o segredo! A viagem de portal em portal envolveu-nos de tal forma que, sem darmos conta, estava na hora de voltar para levar as crianças aos seus compromissos de sábado à tarde. Olhando o céu o cenário era dantesco, as nuvens agrupavam-se a uma velocidade vertiginosa escondendo o astro rei, senhor da luz. Aceleramos o passo e ao transpormos os pórticos gigantes de regresso, sentimo-nos cercados de espíritos invisíveis que nos empurravam para a “travessia”. Teimosos e numa última tentativa de entrar no trilho que nos conduziria ao segredo, a ira do mago do tempo desabou nas nossas cabeças, em forma de bolhas líquidas e geladas, que nos fez correr tão depressa quanto podíamos até encontrarmos um ponto de abrigo para além da “travessia”. Veio-me à ideia Bartolomeu Dias e o Cabo das Tormentas… será que a viagem entre portais e aquele documento com a Rosa-dos-ventos, que tínhamos em nossa posse, nos projetou ao século XV? Como não podíamos ficar ali eternamente a sofrer no corpo aquela ira sem fim à vista, corremos até ao cacherodinhas e regressamos a casa.

A noite foi fustigada violentamente pela água que jorrava do céu, como que de uma conduta em rotura, num cenário de tormenta marítima com o “Gigante Adamastor”.
Esta criação do mago do tempo, na tentativa de nos demover de tão mui nobre cruzada, foi vã, mas digna de uma realização de Steven Spielberg! O entusiasmo não esmoreceu e só a caçulinha estava a dar sinais de debilidade. O mago do tempo tinha feito uma baixa no team .

E porque era dia de S. Martinho e com ele o geocompromisso de um magusto de tradição, urgia uma decisão que incluísse as 3 tarefas agendadas.

(continua na write note seguinte)

"Nova Era"

Additional Images Additional Images

"Nova Era" "Nova Era"

Espécime da flora Espécime da flora

O longe fica perto... O longe fica perto...

Na clareira... Na clareira...

Senhor das águas revoltas Senhor das águas revoltas

Árvore sobre o rio... Árvore sobre o rio...

Casinhas dos elementares da água Casinhas dos elementares da água

Outras casinhas dos elementares da água Outras casinhas dos elementares da água

A máquina registou a quase queda.... sózinha A máquina registou a quase queda.... sózinha

Cenário dantesco... Cenário dantesco...

Mago do tempo... início Mago do tempo... início

Mago do tempo... meio Mago do tempo... meio

Mago do tempo... fim Mago do tempo... fim

Abrigo da tempestade Abrigo da tempestade

Chuva intensa... Chuva intensa...

Pormenores... Pormenores...

Regresso... Regresso...

infoA multi-cache ("multiple") involves two or more locations, the final location being a physical container. There are many variations, but most multi-caches have a hint to find the second cache, and the second cache has hints to the third, and so on. An offset cache (where you go to a location and get hints to the actual cache) is considered a multi-cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us

Return to the Top of the Page