View Geocache Log

Didn't find it os_vegetas couldn't find Fonte da Cabra [ PNSAC]

Friday, April 26, 2013Leiria, Portugal

It looks like your log contains HTML or UBB formatting. We now use Markdown formatting because it works on both web and mobile. Would you like to convert your log?

Success! To keep these changes, hit “Submit Log Entry” at the bottom of the page.

Hmm. Some of your log formatting is not supported. You might want to remove it and use Markdown formatting.

Na verdade isto nao é um DNF. De quem chega ao local e procura mas nao encontra. É de quem tenta ir ao local mas mete-se por caminhos de cabras e nao consegue sair de lá lololol
Então, vínhamos nós dos lados de rio maior a atravessar a serra e a cachar pelo caminho. Já tínhamos tido alguns sinais de que algo iria acontecer ainda neste dia. Com tanto GPS com que andamos (ndrive no carro, iPad e iphone para logar caches e fazer navegação e ainda o nosso mais recente dakota garmin para navegação mais precisa até às caches) conseguimos meter-nos por um caminho parvo sem jeito nenhum. Em vez de continuarmos a estrada de brita principal, resolvemos meter-nos por um caminho de terra à esquerda pois estávamos com a bússola e nao tínhamos mapa daquela estrada no ndrive. Fomos até lá à frente sem problemas ate que verificámos que nao havia mais estrada nem era por ali. Toca a fazer inversão de marcha pois tínhamos espaço e o terreno parecia estar bom e nao era muito inclinado. Resultado: traseira para baixo, primeira metida e... Carro a patinar numas estúpidas ervas rasteiras. Nova tentativa e o carro cada vez a descair mais sem conseguir subir aquela inclinacaozinha (note-se que realmente era uma inclinação pequena). Mesmo com pneus novos (que deve ter sido o problema pois os antigos eram mais largos e agarravam mais) nao dava. Toca a sair do carro, a tentar arrancar algumas revistas, colocar pedras nas rodas de trás para nao descair mais, colocar galhos de arvores por baixo das rodas da frente e o que nos deu esperança foi que avançou 1 metro para a frente. Novas tentativas e chegou a avançar mais uns cm de algumas vezes, o problema foi que chegámos a um ponto que já nao avançávamos nada há algum tempo, já estávamos há 1:30 de volta daquilo, eram quase 20h a começar a escurecer, mais vento e mais frio e a vegeta grávida de 36 semanas! Ainda tínhamos ali o pequeno vegeta! Lol seria único, nao? Bem, lá pegámos nas coisas mais importantes e subimos até ao corte da nacional para tirarmos as coordenadas e ligar para a assistência em viagem. Esperámos quase 30 minutos pelo reboque com aquele vento desgraçado e já a ficarmos com frio. Chega o reboque, que felizmente era uma carrinha 4x4 caso contrário nao nos conseguiria tirar dali pois até o reboque teve alguma dificuldade ao ir de marcha atrás pela estradita. Com cuidado, lá se ia puxando um pouco o carro, avançando com o reboque, puxar mais um pouco, o carro quase a ficar sem terreno do lado esquerdo, mas lá se conseguiu! O vegetinha felizmente continuou na barriga da vegeta fêmea, provavelmente quis ficar no quentinho! Com isto tudo, sujos, com frio e com a noite já bem cerrada acabámos por nao atacar a cache, mas no domingo nao nos escapa! Chegámos a casa já eram quase 22h e ficaram muitas caches por fazer que tinham sido planeadas.
Uma aventura bem à geocaching e a nossa primeira vez em chamar o reboque. Já nos metemos em situações aparentemente bem mais complicadas e sempre conseguimos sair delas sozinhos. Foi preciso uma inclinacaozinha idiota mais umas ervinhas rasteiras para nao conseguirmos sair do sítio, que vergonha!
Fica a lição aprendida (ou nao)...

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us