Skip to Content

<

Às voltas por Leiria

A cache by nunojordao Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 09/07/2009
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
2.5 out of 5

Size: Size: small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

Uma cache que dá a conhecer alguns cantos de Leiria, já que para construir as coordenadas do container final terão de andar a procurar por pistas pela cidade - e ainda podem fazer umas quantas outras caches pelo caminho...

Requisitos:
GPS para o container, sentido de orientação, manha para detective, o guia escrito aqui em baixo, caneta para anotar respostas, e um mapa da cidade... Mais exactamente este aqui: (visit link) (visit link)

O jogo começa no local que indica as coordenadas - que no mapa corresponde à terceira vogal.
E a partir daí, para onde? Dirijam-se para o pé do oásis a SO.

// fun fact: neste local já esteve aqui instalado um sítio de veneração religiosa – uma parte do convento de Sant'Ana - e outro de veneração cultural - o teatro D. Maria Pia. //

Aqui, somem o número de projecções hiperbólicas ao número de gente bronzeada. Vejam lá no mapa o local a que corresponde o resultado. Uma pista: é um terço da Santíssima Trindade.
Depois de chegarem, não é preciso entrarem no local; daí avancem para E até ser vista água outra vez.
Aí está a vosso primeiro local!

A partir daqui, duas regras:
1) Em cada etapa, as placas pretas descrevem onde estão, mas também dizem qual é o próximo local a visitar: procurem por um manuscrito na placa, relembrem a numeração romana e vejam no mapa a que sítio corresponde a etapa seguinte.
2) Em cada etapa também precisam de responder a uma pergunta, cuja resposta é um número que fará parte das coordenadas do container final.

----------------

No primeiro local, façam esta conta:
A: Quantas cabeças aí vês? (conta todas muito bem!) Depois soma o dobro das grandes banheiras.
Agora procura a escritura na placa preta, transforma o número num local usando o mapa, e siga!

No segundo local, responde à pergunta:
B: Por quantos sítios podes entrar?
Procura a placa com a pista, e prossegue.

No terceiro local, em vez de entrares no local pergunta à vizinhança pelos Athaydes.
C: Quantos felinos guardam a entrada?
Procura na placa e depois avança, de preferência pela rua do barão.

// fun fact: por volta desta zona, por muito tempo, se instalou a elite da cidade. Aliás, se leste “Os Maias”, talvez te lembres da parte em que o Ega, vestido de diabo, é expulso da festa dos Cohen; isso aconteceu de facto ao Eça de Queiroz, na casa a S dos Athaydes (a que tem células pintadas) //

No quarto local, primeiro procura na placa preta o próximo destino; mas a pergunta faz-se atrás deste sítio. Avança então para as traseiras, pela rua entre os livros e os pombos.
A pista que vos interessa está na primeira à direita, sobre o olhar.
D: Quantos olhos contas no escrito azul?

// fun fact: na primeira à esquerda, encontra-se a casa onde Eça de Queiroz viveu na sua estada por Leiria. Mas bem antes, pelo século XV, esta zona era a judiaria da idade (a igreja era na altura uma sinagoga), e um importante motor económico da cidade. O painel aqui posto serve para marcar o local onde foi feito o primeiro livro impresso publicado em Portugal, o Almanach perpetuum, e usado por Vasco da Gama e Pedro Álvares Cabral nas suas expedições. Em paralelo, também em Leiria se situa a primeira moinho de papel do país, a SE, perto do 7 e 20 do mapa – locais que sugiro a visita no fim deste percurso. //

Estando de frente ao azulejo, avança para a tua esquerda, vira à direita, passa pelo arco (onde já existiu o hospital mais antigo da cidade) e assim chegas ao quinto local. Vai ter com o homem que dá nome à clareira, para depois veres na sua placa para onde prosseguir.
E: Conta os bancos onde tu podes descansar sem ter de consumir.

//fun fact: isto já foi a praça de São Martinho, tendo uma igreja e convento com o mesmo nome e ainda um cemitério. Depois o espaço passou a ter funções seculares, sendo ocupado com prisão, câmara municipal, tribunal… E agora o espaço é o pólo da vida nocturna de Leiria… As voltas que isto deu. //

Prossegue para o próximo destino e avança um pouco mais para NE, onde antes circulava dinheiro e agora arte. Esse é o sexto local, onde deves procurar a placa e a resposta da pergunta.
F: São quantos os R que estão na totalidade da assinatura gravada a uns metros à direita da porta (quando estás de frente para ela)?

// fun fact: esse nome é o mesmo que é responsável por diversos belos exemplos de edificação em Arte Nova espalhados pela cidade, como este, e principalmente pela reconstrução do castelo de Leiria no início do século XX, salvando-o das ruínas. //

Para saberes com precisão qual o sétimo local, procura por um filme de Paul Thomas Anderson, que neste caso é uma grande árvore. (Talvez esta lição seja melhor aprender em casa…) Quando encontrares o spot, responde:
G: Quantos bancos dão para contemplar o lago rectangular do lado? Subtrai o número de repuxos que por lá estão, se não os vês fica a saber que são o metal redondo. A conta cabe no dedo.

Avança para o próximo (oitavo) local, procura pelos nossos amigos animais.
H: Quantos seres se contam?
Antes de ires ao sítio que essa placa preta te indica, anda para jusante e vai ter com o pássaro que por aí repousa há 30 anos.
I: Quantas vezes contas o número de série do pássaro?

// fun fact: antes de teres chegado a esta mancha verde provavelmente passaste pela casa dos autocarros. Fica a saber que esse foi o primeiro edifício de estilo modernista a ser construído em Leiria, e foi desenhado por Camilo Korrodi (tal como muitos dos mais antigos edifícios desse estilo na cidade). E yep, ele era filho do Ernesto. //
// another fun fact: a +-50m a N do pássaro do outro lado da estrada, podes encontrar a Fonte Quente, que costuma fazer jus ao nome, e já serviu como balneário das gentes da cidade. //

Agora sim, podes ir para o nono (e último) sítio. Vale a pena ver os frescos que foram descobertos no seu interior.
J: Qual é o ano do falecimento do santo dessa igreja? Se não sabes, pergunta às ruas. Soma todos os dígitos, e soma os dígitos desse resultado. Depois soma o nº de janelas que se contam na fachada O da igreja. A soma quase cabe na mão.

E já está!

----------------------

Agora avança para o sítio que as coordenadas te levarem:

N 39º FI,EHC'

W 008º BD,JAG'

É aqui que o container vos espera, nas portas mais antigas da nossa cidade.
Se estão muito desnorteados, sigam os caminhos de Santiago. E para proofreading, saibam que a soma das letras dará o sete em quadrado.
Na cache encontram um logbook, a tralha do costume para trocar com a vossa tralha e o carimbo característico das letterbox (que não convém ser larapiado)...

No fim se ainda tiverem um tempinho, sempre podem ir fazer uma visita ao castelo de Leiria, ou ao MiMO (Museu da Imagem em Movimento). E a caminho de regresso ao local onde toda esta saga começou, podem ainda optar por botar o pé no 10 ou no 13, que enchem bem a vista.

E já chega de texto e de vos obrigar a visitar coisas... mas é tudo para o vosso bem. :D
Boas cachadas!

Additional Hints (Decrypt)

hc gur qveg

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

473 Logged Visits

Found it 442     Didn't find it 8     Write note 7     Needs Archived 1     Publish Listing 1     Needs Maintenance 5     Owner Maintenance 9     

View Logbook | View the Image Gallery of 24 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated:
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.