Skip to content

This cache has been archived.

MightyREV: Esta cache foi arquivada por falta de uma resposta atempada e/ou adequada perante as situações relatadas.
Relembro a secção das Guidelines sobre a manutenção http://support.groundspeak.com/index.php?pg=kb.page&id=307#maint :

[quote]Você é responsável por visitas ocasionais à sua geocache para assegurar que está tudo em ordem para funcionar, especialmente quando alguém reporta um problema com a geocache (desaparecimento, estrago, humidade/infiltrações, etc.), ou faz um registo "Precisa de Manutenção". Desactive temporariamente a sua geocache para que os outros saibam que não devem procurar a geocache até que tenha resolvido o problema. É-lhe concedido um período razoável de tempo - geralmente até 4 semanas - dentro do qual deverá verificar o estado da sua geocache. Se a geocache não estiver a receber a manutenção necessária ou estiver temporariamente desactivada por um longo período de tempo, poderemos arquivar a página da geocache.

A região onde um geocacher é considerado capaz de manter geocaches responsavelmente irá variar de pessoa para pessoa. Um geocacher que anteriormente fez registo de geocaches numa área alargada a partir da sua residência pode ser considerado habilitado a manter uma geocache a 200 milhas (322 Km) de distância. Contudo, alguém cujas actividades de geocaches têm sobretudo estado dentro da distância de 25 milhas (40km) de sua casa não deverá estar preparado para manter uma geocache tão distante de casa. O critério usado nesta situação fica a cargo do revisor da geocache ou pela Groundspeak.

Por causa do esforço requerido para manter uma geocache, por favor coloque geocaches físicas no seu espaço habitual de geocaching e não em sítios para onde costuma viajar. Geocaches colocadas durante viagens não serão muito provavelmente publicadas a menos que possa fornecer um plano de manutenção adequado. Este plano deve permitir uma resposta rápida a problemas reportados, e deverá incluir o Nome de Utilizador de um geocacher local que irá tomar conta dos problemas de manutenção na sua ausência. Alternativamente poderá treinar uma pessoa local para fazer manutenção à geocache. Documente o seu plano de manutenção numa Nota ao Revisor ou na sua página de geocache. Isto deverá incluir a informação contacto da pessoa que irá efectuar a manutenção. A nota irá ser apagada automaticamente aquando da publicação.[/quote]

Se no local existe algum recipiente por favor recolha-o a fim de evitar que se torne lixo (geolitter).

Como owner, se tiver planos para recolocar a cache, por favor, contacte-me através do mail indicado no meu perfil e refira o GC Code da cache.
Lembro que a eventual reactivação desta cache passará pelo mesmo processo de análise como se de uma nova cache se tratasse, com todas as implicações das Guidelines actuais.

Obrigado

[b] MightyREV [/b]
Geocaching.com Volunteer Geocache Reviewer
Revisor Voluntário em Geocaching.com

[url=http://support.groundspeak.com/index.php]Centro de Ajuda Groundspeak[/url]
[url=http://support.groundspeak.com/index.php?pg=kb.page&id=340]Trabalhar com o Revisor[/url]
[url=http://support.groundspeak.com/index.php?pg=kb.page&id=77]Como ter uma cache publicada (mais) rapidamente[/url]
[url=http://www.geocaching.com/about/guidelines.aspx]As Guidelines são regras[/url]

More
<

Ermida da Srª. das Pazes

A cache by cadua Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 08/18/2011
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size:   micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


A ERMIDA DA SRA. DAS PAZES

É uma modesta capelinha a branquejar entre a ramaria do montado de azinho, situada à distancia de três quilómetros de Vila Verde de Ficalho, para sudeste. A sua localização acha-se indicada na seguinte cantiga popular, muito divulgada:

Nossa Senhora das Pazes
Onde tendes a ermida
Entre Ficalho e o Chança
Nesses azinhais metida.

A sua construção é do século XVI, provàvelmente do reinado de D.João III, e contemporânea da Igreja Velha, ignorando-se porém, qual a data precisa em que foi construída. O estilo que a caracteriza insere-se no “gótico alentejano”, constituindo o templo um exemplar arquitectónico vulgar no Alentejo, nomeadamente no concelho de Serpa, como as ermidas de S.Sebastião, de S.Pedro, de Sant’Ana, de Santa Iria e de S.Brás. Observam-se na nossa ermidinha ameias chanfradas, contrafortes e a característica galilé ou alpendre. A edificação, feita de alvenaria grossa e com planta rectangular, apresenta três corpos distintos: o alpendre ou galilé, a nave e a capela. Sobre a parede onde se rasgou a porta da entrada com arco, ergue-se um campanário onde foi instalado um sino no dia 20 de Janeiro de 1974, contendo a seguinte legenda. “ALMONASTER Y GALAROZA – A LA V. DAS PAZES – 1973” e que foi oferecida por um grupo de excursionistas das duas povoações espanholas mencionadas, por ocasião da Festa das Pazes do ano de 1973. Tem mais outra torreola sineira, guarnecida sobre a fachada do sul. É desta parede, como também da posterior da nave que emergem as ameias chanfradas de bom efeito decorativo. O tecto da nave é de abóbada de berço e o da capela, pròpriamente dita, é de abóbada com duas nervuras. A sacristia, dependência abobadada também e iluminada por uma fresta, fica contígua e sobressaída para o lado meridional.
O aspecto externo da ermida acusa a expressão de pura arquitectura rural, cheio de graciosidade, a seduzir pela sua alvinitência devido a sucessivas caiações, e enternece pela singeleza e espiritualidade que irradia naquele ambiente solitário e impregnado de bucolismo.
O monumentos antigos, mesmo humildes, que se encontram pelos campos na quietude dos ermos, bem merecem ser respeitados e protegidos por motivos de ordem estética, arquitectónica, histórica e evocativa. Eles falam aos sentimentos mais íntimos e afectivos da alma do povo que os contempla com encantamento, pois representam páginas da vida simples levada pelos nossos antepassados. Impõe-se portanto, manter todo o nosso património artístico e espiritual, evitando a destruição ou o desvirtuamento desses padrões que o passado nos legou e são eles os símbolos de crenças ingénuas e de velhos costumes.
É aqui que se realizam todos os anos, por ocasião da Pascoela, as tradicionais romaria e procissão em louvor de N. Srª. das Pazes, uma festividade que atrai muitos romeiros, entre eles grande número de espanhóis. Esta romaria, bastante conhecida, afamada e concorrida, constitui uma página viva e eloquente da etnografia local. A simpática e simbólica Festa das Pazes, em lindos dias de Primavera, oferecia e ainda oferece, um quadro encantador. A sua metamorfose deve-se à evolução da vida, mas, dentro de novos condicionalismos, continua a registar concorrência e brilhantismo e a representar sempre um motivo de atracção de carácter turístico.
(in “Ermida da Sra. Das Pazes” de Francisco Valente Machado)

COMO CHEGAR?
Em Vila Verde de Ficalho, seguir as placas indicativas “ERMIDA DAS PAZES”. Sempre em asfalto e durante cerca de 2,4Km, sem qualquer dificuldade.

A CACHE:
Não se encontra no monumento.

Additional Hints (Decrypt)

Gnybpn ab puãb, qronvkb qr crqenf.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.