Skip to content

Moinho do Estado (Marinhas) Traditional Geocache

This cache has been archived.

Crise_: Com muita pena que arquivo esta cache. Mas deixa de fazer sentido a existencia uma vez que o local foi vendido, e passou a ser propriedade privada e o mesmo foi vedado.

Obrigado a todos os que visitaram...

Boas cachadas,
Crise

More
Hidden : 12/07/2011
Difficulty:
3.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Translation

Moinho do Estado

Dedico esta Cache, à freguesia de Marinhas onde podemos encontar o conhecido Moinho do Estado. É um excelente ponto de passagem e de simples acesso.

A cache está bem camuflada peço que tenham cuidado e atenção na porcura da mesma.

Tentem deixar tudo como encontraram. Obrigado

Pode aproveitar para .... Picknickar!

Enjoy It

A Cache N?O est? no muro!

MARINHAS (S. MIGUEL)

A freguesia é uma das 15 que constituem o concelho de Esposende, o único do distrito de Braga confinante com o Mar. Situada no litoral centro do concelho, tem como limites a Sul as freguesias de Esposende, Gandra e Palmeira de Faro; a Nascente Vila Chã e Palmeira de Faro, a Norte a freguesia de Mar e a Poente o Oceano Atlântico.

Sendo a maior freguesia do concelho, com a sua vasta área territorial de 1172 ha, Marinhas é terra de muita gente, contando com cerca de 7000 habitantes distribuídos pelos nove lugares: Rio de Moinhos, Monte, Igreja, Cepães, Pinhote, Abelheira, Rio, Outeiro e Góios.

Marinhas é atravessada pela Estrada Nacional 13, delimitada a sul pela Estada Nacional 103-1 e tem o IC1 (A28) a pouca distancia. Assim, fica perto de tudo: Póvoa de Varzim 17 km, Aeroporto Internacional 45 km, Porto 47 km, Viana do castelo 27 km, Valença (fronteira de Tuy) 77 km, Barcelos 15 km e Braga 33 km.

Marinhas possui um historial rico em tradições e actividades artesanais: O trabalho da pedra tornou célebres os seus “lavristas”; a Abelheira foi o maior centro concelhio da moagem de farinha nos seus notáveis moinhos alcantilados pela encosta do monte ou nas azenhas contíguas perfiladas pela ribeira do Peralta. Também a recolha do sargaço e a apanha de «pilado» (espécie de caranguejo muito abundante no passado) para a adubagem, das suas terras férteis e as mais remotas extracções de sal que se faziam nas desaparecidas salinas, lhe deram vitalidade para a fixação de populações e origem ao nome por que se designa – Marinhas.

Nos dias de hoje, a freguesia detém uma considerável actividade económica albergando o maior parque industrial do concelho (Bouro). A agricultura continua próspera fixando bastante mão-de-obra na produção de regadio. Noutro sector, torna-se visível um forte incremento na construção civil, designadamente para o aproveitamento sazonal de férias e de turismo.

É uma freguesia em franco desenvolvimento: a rede de abastecimento de água chega a, praticamente, todas as habitações; tem ETAR .- Estação de Tratamento de águas residuais; já possui rede de saneamento básico em mais de 70% dos arruamentos, possui um novo e moderno campo de jogos, junto à nova escola E.B. 2,3..

Há existência de infra-estruturas de qualidade e o saber receber do seu povo: gente simples, trabalhadora, religiosa, afável, amiga, mas também gente culta e empreendedora, fazem de Marinhas uma terra onde da gosta viver. É por isso, cada vez mais, procurada por inúmeras famílias para fixar cá a sua residência e por outros que fazem de Marinhas a sua segunda terra, onde passam os fins de semana e as férias.

Marinhas terra acolhedora e amiga recebe todos anos milhares de veraneantes nas suas belíssimas e despoluídas praias. São eles que divulgam bem longe os encantos desta terra.

Fonte: http://www.freg-marinhas.com


Additional Hints (Decrypt)

[PT] Áeiber
[EN] Gerr

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)