Skip to content

<

Beco do Chão Salgado e Ermida de Belém

A cache by Team Ribeiro Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 02/04/2012
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

A cache não se encontra nas coordenadas indicadas: Se nas coordenadas N38 41.857 W009 12.225 observar uma coluna de pedra esculpida com 4 anéis a coordenada final será N38 41.876 W009 12.135, se observar 5 anéis a coordenada final será N38 41.867 W009 12.153 se observar 6 anéis a coordenada final será N38 41.791 W009 12.131.

AQUI COLOCA O NOME DA FOTO

Em Setembro de 1758, D. José I foi vítima de um atentado, quando regressava secretamente à real barraca da Ajuda, vindo de uma real escapadela nocturna. Era o tempo do Marquês de Pombal que aproveitou a oportunidade para reforçar o seu poder e o do rei. Dois homens foram presos e acusados do acto. Sob tortura terão indicado a família Távora como responsável de conspirar para pôr o Duque de Aveiro, D. José de Mascarenhas, no trono de Portugal. Presos os supostos conspiradores, alguns deles seriam executados, em Belém, no dia 13 de Janeiro de 1759, de uma forma extremamente violenta e brutal. Entre os executados encontrava-se o Duque de Aveiro. Os títulos de Marquês de Távora e de Duque de Aveiro foram extintos e o palácio deste demolido. O terreno onde se erguia a construção foi salgado para que ali nada nascesse ou crescesse. No local foi construída uma coluna cilíndrica, com cinco aneis que rpresentam os cinco membros da família dos Duques de Aveiro implicados na conspiração. Na sua base encontra-se a seguinte inscrição: "AQUI FORAM ARRASADAS E SALGADAS AS CASAS DE JOSÉ MASCARENHAS, EXAUTORADO DAS HONRAS DE DUQUE DE AVEIRO E OUTRAS CONDEMNADO POR SENTENÇA PROFERIDA NA SUPREMA JUNCTA DE INCONFIDÊNCIA EM 12 DE JANEIRO DE 1759 . JUSTIÇADO COMO UM DOS CHEFES DO BÁRBARO E EXECRANDO DESACATO QUE NA NOITE DE 3 DE SETEMBRO DE 1758 SE HAVIA COMETIDO CONTRA A REAL E SAGRADA PESSOA DE D. JOSÉ I. NESTE TERRENO INFÂME SE NÃO PODERÁ EDIFICAR EM TEMPO ALGUM". As cinzas dos executados foram deitadas ao Tejo, no local onde começa o Mar Salgado, mas a proibição de construir que se encontrava expressa na base da coluna caiu no esquecimento... Hoje, o "monumento" encontra-se rodeado de casas e escondido num beco de Belém: O Beco do Chão Salgado!
AQUI COLOCA O NOME DA FOTO

Bem-aventurada, nos primeiros anos atravessou o reinado de D. João V, assistiu ilesa ao terramoto de 1755, recebeu visitas diárias dos pescadores e artificies das casinhas circundantes, dos fidalgos das Merceeiras de cima, das irmandades leigas de Belém, em festas e missas, celebrando-se entre as suas paredes de boa pedra, a vida, a morte, o nascimento e as uniões entre seres humanos. A Ermida e o Sagrado É o espaço sagrado de uma pequena comunidade ou daqueles que a mandaram edificar, que lhe deram esse carácter íntimo, pequeno, único e sagrado. Entre as paredes e a rua está a divisão entre duas formas de existência. A porta é o símbolo do movimento quotidiano. Quem a transpõe procura a paz, procura a ordem, procura um sentido e uma referência para o caos “profano” da rua. A porta é o ritual da passagem, é o limite que separa dois mundos e os organiza. A moldura da porta cresce e enrola-se em duas contracurvas simétricas que formam a raiz de uma cruz erguida. O tempo sagrado comunica com o quotidiano através do ritual, que começa quando se transpõe a porta da ermida e se passa por baixo da cruz. Em 1707 João Matias, um proprietário próspero de Belém recebe do arcebispo de Lisboa, Dom João de Sousa a bênção para se dizer missa na pequena Ermida que construíra junto de “sua fazenda e casinhas no lugar de Belém extramuros da cidade”. Partindo dos contextos da época procurámos as razões que levaram João Matias a edificar um templo privado, constituindo os primeiros cinquenta anos de devoção comunitária da Ermida. Hoje a Ermida está reabilitada e transformada, pronta a assumir o seu destino no século XXI. Foi inaugurada pelo Padre José da Silva Carvalho em 1707. Passados exactamente 300 anos em 2008 o nosso templo é de novo inaugurado, desta vez pela mão dum novo proprietário funcionando como satélite cultural do projecto Travessa da Ermida e apresentando exposições de Arte Contemporânea no interior e intervenções de design na sua fachada.

Additional Hints (Decrypt)

an tenqr qn wnaryn

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.