Skip to content

Descobrir Espariz - "Santo António" Traditional Cache

This cache has been archived.

Bitaro: Esta geocache foi arquivada por falta de uma resposta atempada e/ou adequada perante uma situação de falta de manutenção.
Relembro a secção das Linhas de Orientação que regulam a manutenção das geocaches:

O dono da geocache é responsável por visitas à localização física.

Você é responsável por visitas ocasionais à sua geocache para assegurar que está tudo em ordem para funcionar, especialmente quando alguém reporta um problema com a geocache (desaparecimento, estrago, humidade/infiltrações, etc.), ou faz um registo "Precisa de Manutenção". Desactive temporariamente a sua geocache para que os outros saibam que não devem procurar a geocache até que tenha resolvido o problema. É-lhe concedido um período razoável de tempo - geralmente até 4 semanas - dentro do qual deverá verificar o estado da sua geocache. Se a geocache não estiver a receber a manutenção necessária ou estiver temporariamente desactivada por um longo período de tempo, poderemos arquivar a página da geocache.

Se no local existe algum recipiente por favor recolha-o a fim de evitar que se torne lixo (geolitter).

Uma vez que se trata de um caso de falta de manutenção a sua geocache não poderá ser desarquivada. Caso submeta uma nova será tido em conta este arquivamento por falta de manutenção.

Obrigado pela colaboração
Bitaro
Community Volunteer Reviewer

Centro de Ajuda
Trabalhar com o Revisor
Revisões mais rápidas
Linhas Orientação|Políticas Regionais - Portugal

More
Hidden : 03/29/2012
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size:   regular (regular)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Related Web Page

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

O Projecto "DESCOBRIR ESPARIZ"


Este projecto, nasceu para ajudar a divulgar a Freguesia de Espariz, consta de algumas caches espalhadas pela freguesia. Aproveitem as caches, não só para descobrir os lugares onde estão enseridas, como também para conhecer e descobrir a aldeia de Espariz, as suas tradições e as suas gentes, no interior de um pais cada vez mais desertificado.

Um pouco de História...

A freguesia de Espariz ocupa uma superfície aproximada de 16 quilómetros quadrados. Confronta a Norte com Tábua e S. João da Boavista, a Sul com Mouronho, a Nascente com S. João da Boavista e Pinheiro de Coja e a Poente com Sinde.

Capela do santo António!

Espariz é uma das 15 freguesias do Concelho de Tábua. Dista aproximadamente 7 km da sede do Concelho e 60 de Coimbra. É atravessada pela Estrada da Beira (EN 17) nos lugares de Gândara de Espariz e Carvalhas da Maria Marques, e pela estrada (EN 337) que liga esta à sede do Concelho.
Julga-se que o território da actual freguesia se encontrava povoado na época romana. A atestar esta possibilidade, encontraram-se vestígios de ocupação romana, nomeadamente restos de cerâmica, no monte vizinho da Igreja Paroquial, quer do lado nascente sobre o qual se eleva a Capela de Santo António, quer sobretudo do lado sudeste, numa zona chamada «Várzeas».
O topónimo Espariz deriva do baixo-latim (Villa) Espanarici, a “Quinta de Espanarico” Tem a variante Espairiz e o derivado Espairo. Este nome existe também na Galiza.
Villa, em latim, significa “quinta”. Daqui resulta que esta localidade, na época romana, pudesse ter sido uma quinta pertencente a um tal de Espanarico, ou nome muito semelhante, dando, mais tarde, origem ao topónimo Espariz.
Tem uma população residente a rondar os 800 indivíduos. Ainda na Idade Média, Espariz era uma “villa” rústica que em 1258 pertencia, em parte, ao Bispo de Coimbra e aos Cavaleiros Fidalgos da Nóbrega, entre os quais surge o nome de D. João Peres, o célebre mordomo de D. Afonso III. Nesta época, Espariz englobava a área da actual freguesia de Pinheiro de Coja, que no século XVI, se instituiu como concelho, através do Foral Novo concedido em Lisboa, a 12 de Setembro de 1514, por D. Manuel I.
Espariz pertencera ao Conde galego Fernão Peres de Trava, antes de se tornar couto episcopal e foi uma paróquia do couto de Coja. O couto tinha obrigações contributivas com D. Afonso III e em 1260 recebeu foral, outorgado pelo Bispo de Coimbra; pela análise desta carta de foro se depreende que Coja, assim como o domínio do seu castelo, se encontrava praticamente desabitado, sendo esta uma tentativa do bispo para povoar o local. O concelho de Coja acabou por ser extinto a 31 de Dezembro de 1853, passando a freguesia de Espariz a integrar o concelho de Arganil, sendo posteriormente transferida, a 24 de Outubro de 1855, para o concelho de Tábua, no qual ainda hoje se mantém.
A população da freguesia de Espariz ocupa-se essencialmente da agricultura, e da industria, da olivicultura e do pequeno comércio; antigamente o azeite era produzido nos lagares existentes na freguesia, que actualmente mantém viva na memória a tradicionalidade desta actividade. A extensa zona florestal, abundante em pinheiros, permitiu o desenvolvimento de outras actividades, a exploração florestal e resineira que contribuío para o desenvolvimento económico local.

Igreija!

Digno de visita...

Do património cultural e edificado da freguesia merecem especial destaque a Igreja Matriz de onra a Nossa Senhora da Anunciação, construção de granito com portal dos séculos XV e XVI e tectos lindíssimos pintados com motivos setecentistas, as capelas de Santo António e do Santíssimo Sacramento e a da Nossa Senhora da Conceição, e ainda a casa Ferreirinhas com Arco de entrada junto da capela. Para além dos mencionados, merece ainda uma visita atenta o Museu do Rancho Foclorico situado no edificio da Casa do Povo onde funciona tambem o Centro de Dia, e a casa do Centro (antigamente pertencente ao Hospital da Tocha e que era utilizada como centro de recuperação de doente com Lepra).

COMEMORAÇÃO DA PASSAGEM DO MILÉNIO 2000 - 2001

"Seja este marco que o povo o eugeu

simbolo da união da paz do saber

que a nossa terra sempre quis viver."

"Adeus terra de Espariz

Heide-te mandar cercar:

C'um fio de oiro á roda

de prata pode quebrar."

Cancioneiro de Espariz


Festas e Romarias...

Destacam-se as de Santo António (13 de Junho), de Nossa Senhora da Conceição (8 de Dezembro) e o Festival Folclórico (último fim-de-semana de Agosto).

A cache

Está situada no Parque da Capela do Santo António.
Conteudo inicial: "Tupperware" com logbook, lápis, nota informativa e porta chaves.
Seja discreto na procura, a cache está logo ali e não há porque complicar.

Outras Caches do Projecto "DESCOBRIR ESPARIZ"

Boas cachadas...

Additional Hints (Decrypt)

[PT] Ahz cvyne [EN] n cvyyne

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)