Skip to content

<

O "Poio" da Caleira

A cache by Spellcaster Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 05/12/2012
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
3.5 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

Esta cache serve para dar a mostrar uma antiga mina de cal e pensar o que poucos homens com ferramentas rudimentares conseguiram fazer...

O 'Poio' da Caleira

 

Obtenção

O calcário, depois de extraído, selecionado e moído, é submetido a elevadas temperaturas nos fornos aqui presentes, num processo conhecido, como calcinação, que dá origem ao CaO e CO2

Para essa reação ocorrer à temperatura do forno da caieira deve ser de, no mínimo, 850 °C, mas a eficiência total da calcinação dá-se à temperatura de 900 a 1000 °C. Essa temperatura é garantida pela queima de um combustível, que neste caso era lenha.

 

Aplicações

As principais aplicações da cal são nas:

Indústrias:

siderúrgicas como carga de fabricação de aço nos fornos, como aglomerante, regulador de pH em tratamento de águas servidas, lubrificante para trefilagem de vergalhões de aço, dessulfurante das gusas altos em enxofre e refratários básicos de fornos de aço; 

celulose e papel para regenerar a soda cáustica e para branquear as polpas de papel, junto com outros reagentes; 

açúcar na remoção dos compostos fosfáticos, dos compostos orgânicos e no clareamento do açúcar 

tintas como pigmento e incorporante de tintas à base de cal e como pigmento para suspensões em água, destinadas às “caiações”; 

alumínio como regeneradora da soda (total de 100 kg/t de alumina); 

diversas de refratários, cerâmica, carbonato de cálcio precipitado, graxas, tijolos sílico-cal, petróleo, couro, etanol, metalurgia do cobre, produtos farmacêuticos e alimentícios e biogás.

Outros setores:

tratamento de água na correção do pH, no amolecimento, na esterilização, na coagulação do alume e dos sais metálicos, na remoção da sílica; 

estabilização de solos como aglomerante e cimentante (na proporção de 5 a 8% em volume da mistura solo-cal); 

obtenção de argamassas de assentamento e revestimento como plastificante, retentor de água e de incorporação de agregados (com ou sem aditivos, em geral nas proporções de 13 a 17% dos volumes); 

misturas asfálticas como neutralizador de acidez e reforçador de propriedades físicas (em geral, 1% das misturas); 

fabricação de blocos construtivos como agente aglomerante e cimentante (em geral, 5 a 7% do volume do bloco). 

 

Vantagens

Uma boa argamassa, além de ser dosada, deve ser composta por materiais de boa qualidade. Tradicionalmente, sempre se utilizou cal como um dos constituintes das argamassas. Atualmente, com o uso de aditivos cada vez mais difundido, a cal tem sido abandonada em muitos casos. No entanto, sabe-se que essa prática afeta a durabilidade de revestimento, como já observado em alguns países da Europa, como por exemplo a França, que tem a cal como um dos vários constituintes das argamassas.

No estado fresco, a cal propicia maior plasticidade à argamassa, permitindo melhor trabalhabilidade e, conseqüentemente, maior produtividade na execução do revestimento. Outra propriedade no estado fresco é a retenção de água, importante no desempenho da argamassa, relativo ao sistema alvenaria/revestimento, por não permitir a sucção excessiva de água pela alvenaria.

No estado endurecido, a cal apresenta a capacidade de absorver deformações devido ao seu módulo de deformação. Esta propriedade é de extrema importância no desempenho da argamassa, que deve acompanhar as movimentações da estrutura. A cal possibilita a diminuição da retração gerando menor variação dimensional, além de carbonatar lentamente ao longo do tempo, tamponando eventuais fissuras ocorridas no endurecimento, no caso de argamassa mista.

Todas estas propriedades permitem dizer que a qualidade da cal é absolutamente essencial para uma boa argamassa.


Fonte: Wikipedia

 

 

A Cache

Para fazerem esta cache deverão entrar nas grutas da antiga mina de cal e explora-la, ao todo são 5 salas ligadas umas as outras, na maior deve ter cerca de 4 metros de altura. A coordenada final e da entrada da gruta, para encontrarem a cache deverão entrr e seguir cerca de 30 passos em direção a terceira sala, a seguir vão ver uma especie de varanda no meio da sala, subam e a cache estará ai ;-) O local e num olival e tem a respectiva permissão para entrarem do Sr. José . Depois da cache feita aproveitem e apreciem as vistas e os 2 fornos onde era 'cozida' a cal, tirem fotos e tentem deixar a cache como a encontraram.

Additional Hints (Decrypt)

cbe onvkb. aãb rfpbeerthrf!

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.