Skip to content

Nascentes das Pedras Salgadas #2 Multi-Cache

Hidden : 06/21/2012
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   regular (regular)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

FONTE PEDRAS SALGADAS

A CACHE NÃO SE ENCONTRA NAS COORDENADAS INICIAIS Este conjunto de caches pretende levar o geocacher a conhecer nascentes das Aguas das Pedras. Esta é a segunda fonte para quem entra pelo portão norte. O seu Alvará de Concessão é, tal como a D. Fernando, D. Maria, Penedo, Grande Alcalina, publicado no DG, nº 249, de 3 de Novembro de 1893. '''Historial (2) (...)Depois da referência de Tavares (1810) a nascente continuou no seu aproveitamento local por mais 60 anos. Em 1871 José Rodrigues apresentou uma “Breve notícia à cerca de uma água mineral em Trás-os-Montes perto de Rebordechão”. A redescoberta da nascente tinha acontecido um ano antes, em 1870. A água brotava perto da estrada de Vila Pouca da Aguiar para Chaves, a 200 m da nascente do Penedo. O autor apresentava os resultados de uma sua análise considerando-a uma água mineral gasosa, “muito superior à água de Selters e da maior parte das nascentes de Vichy.” (cit. Acciaiuoli 1944, IV: 213) No Portugal Antigo e Moderno (1873-80) de Pinho Leal, já aparecem mencionadas quatro nascentes: Penedo, Rebordechão, Rio e Estrada. Em 1875 formou-se uma companhia para a exploração destas águas, que, para Teixeira de Sousa (1892), teve origem numa proposta de um médico de Vila Real: “As virtudes terapêuticas das águas eram do domínio publico, o que determinou o Sr. Dr. Henrique Manuel Ferreira Botelho, actualmente clínico em Vila Real, a mandar proceder a um ensaio analítico no laboratório da Universidade de Coimbra, depois do que comprou as águas à Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, vendendo-as poucos anos depois a uma companhia que, para as explorar, se organizou no Porto, tendo como seu principal accionista e director o Sr. António Ferreira Motinho. Nada lucrou o estabelecimento nesta primeira fase da companhia. Despenderam-se quantias volumosas, mas descurando sempre as condições técnicas, de sorte que os prejuízos excederam em muito os benefícios. Como exemplo, basta dizer que os tiros de dinamite fizeram desaparecer o antigo penedo, e com ele quase toda a água que dele caía em abundante quantidade, restando dela hoje apenas a fonte Penedo, pequena para as exigências do consumo.” Ramalho Ortigão publicou em 1875 “Banhos de Caldas e Águas Minerais”, onde escreveu um curto capítulo dedicado ás águas de Pedras Salgadas. Segundo este autor, a análise tinha sido feita pelo “distinto químico José Júlio Rodrigues, professor da Escola Politécnica de Lisboa”. Mas a fama das águas atravessava já fronteiras e tinham sido premiadas na Exposição Universal de Viena em 1873. Quanto ao equipamento existente, a menção é sumária: “No estabelecimento dos banhos encontra-se um hotel confortável, mandado construir pela empresa exploradora das águas. ” Acciaiuoli (1944, IV: 215) cita três relatórios da Companhia das Águas de Pedras Salgadas dos anos de 1876 a 1878 de onde se depreende o improvisado das instalações. As obras do balneário tinham sido suspensas devido à invernia, mas havia a esperança de que no ano seguinte “metade da casa esteja em estado de aí se poderem dar banhos”. Quanto ao hotel, não era mais que um “barracão”, sobre o qual se planeava levantar mais um andar com 10 quartos. (...)''' Para encontrar a cache terá de se saber: Quantos portões tem o edificio desta fonte (A) Para calcular as coordenadas finais substitua a letra pelo algarismo: N41º(A-1)2.(A+5)1(A+1) W007º3(A+2).(A)6(A-1)

Additional Hints (Decrypt)

an envm nonaqbanqn gncnqn pbz crqen

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)