Skip to content

This cache has been archived.

GEOESTEGANG: Tudo tem um fim !!

Esta cache nasceu em 2012, durou o tempo que foi possível...
Agora fomos informados pelo proprietário dos terrenos da dita Quinta da Espadaneira,
que o local vai ser vedado com rede, sendo assim acaba aqui a sua historia !

Obrigado a todos os que aqui vieram visitar a cache.

GEOESTEGANG

More
<

Quinta da Espadaneira - Ramalhal

A cache by GEOESTEGANG Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 08/20/2012
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
2 out of 5

Size: Size:   regular (regular)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Related Web Page

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:





QUINTA DA ESPADANEIRA - Ramalhal


GeoPT Ramalhal

This page was generated by GeoPT Listing Generator



FREGUESIA DO RAMALHAL , Área: 36Km2 , Nº Habitantes: 3059


RAMALHAL , é sede de freguesia.
Situada a norte da cidade de Torres Vedras, a freguesia de Ramalhal encontra-se a 7 kms da sede do concelho e com as novas rodovias a cerca de 50 kms de Lisboa. Tem uma área de trinta e seis quilómetros quadrados e é atravessada pelo rio Alcabrichel. O topónimo, Ramalhal, parece estar relacionado com o próprio significado da palavra: Conjunto de ramos vegetais; ramagem; ramaria: "Sussurram assim as colmeias quando levantam voo e vão pousar longe, nos ramalhais". Assim se chega à conclusão que, no passado, Ramalhal terá tido uma mancha dominante de verde, na paisagem, certamente muito reduzida com o decorrer dos séculos e com a chegada do progresso.
É uma das mais antigas freguesias deste concelho. No lugar do Amial, por exemplo, são evidentes os vestígios da presença dos romanos no seu território, dos quais a ponte sobre o rio Alcabrichel não é certamente o menos importante de todos. Alicerces de construções foram também encontrados neste lugar. Em Vila Facaia, foram postos a descoberto, nos inícios deste século, vestígios de antigos fornos de alimpar minério e um vaso de barro cheio de moedas de imperadores romanos, datados do século IV d.C. Por Ramalhal, passava a estrada militar romana que ligava Lisboa e o norte através de Montachique, de Torres Vedras e da ribeira de Alcabrichel.
Do tempo dos mouros, fica este mesmo topónimo e pouco mais. Depois da conquista de Tomar aos mouros, em 1147, D. Afonso Henriques concedeu uma vasta zona aos cruzados que o tinham ajudado, com a função de povoar um território totalmente desocupado.
Em 1464, já Ramalhal e Amial eram lugares de relativa importância. Este último lugar já tinha igreja, como se verá adiante, aqueloutro crescia de forma imparável.

Ramalhal, como freguesia, foi criada em 1561, chamando-se então S. Lourenço do Tereno. A mudança do nome deu-se entre 1608 e 1656. O culto foi mais tarde transferido para a ermida da Senhora da Ajuda, porque a de S. Lourenço entrou em ruína depois do terramoto de 1755. Ainda hoje é aquela a padroeira da freguesia. Ramalhal foi um curato da apresentação da paróquia de S. Miguel de Torres Vedras. Das "Memórias Paroquiais" de 1758, retiramos as seguintes informações relativas a Ramalhal: "Esta terra existe situada no limite do Patriarcado de Lisboa a cujo pertence, é freguesia de S. Lourenço do Ramalhal, termo de Torres Vedras. A paróquia existe fora de lugar, sem povoação alguma, em cima de um pequeno monte, e lhe fica da parte do nascente um varzido pelo meio do qual corre um rio, e do poente algumas vinhas que ficam juntas a um pinhal".

Do património de Ramalhal, destaca-se a atual matriz. Foi construída no século XVIII por iniciativa de um padre da Vidigueira. Tem altar-mor e dois altares laterais, de rica talha dourada, em madeira do Brasil. As paredes são cobertas por azulejos pintados com cenas religiosas. Todo o pavimento é lajeado e coberto por sepulturas.
A Estação de Comboio da C. P. é também digna de ser visitada, pelo pitoresco que encerra em si mesma. Encontram-se na freguesia duas nascentes de águas minerais, a Azenha do Ramalho e a Azenha do Paço. Apesar de não serem exploradas comercialmente, as suas águas são indicadas para o tratamento de doenças de estômago, intestinos e rins.

Com cerca de quatro mil habitantes, a freguesia de Nossa Senhora da Ajuda e S. Lourenço do Ramalhal, como hoje se designa, tem como principais atividades económicas a indústria de barro vermelho, grés e carvão vegetal, o comércio e a prestação de serviços. Uma outra prova do crescimento da povoação a todos os níveis, já que a agricultura era, no passado, o principal sustento da sua população. Aliás, a este propósito dizia em meados do século a "Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira": "A freguesia produz boas frutas, vinhos e cereais. Na época de Verão é procurada como tranquilo lugar de vilegiatura.



Como ao chegar ao Ramalhal: Vindos pela A8, de norte ou de sul, sair no nó do Ramalhal /Amial, saída 9 .



A Cache:



A Cache inicial contem: Logbook, stashnote, Lapis, caneta, brindes para troca.


POR FAVOR NÃO DESTRUAM!..
Depois de encontrada e logada, deixa tudo como estava, ou melhor se possível, sejam discretos! lembrem-se que a sua existência depende disso! Obrigado!


Pratique 'Cache In Trash Out'


Quando estiver a fazer geocaching, traga consigo um saco para ir apanhando lixo, respeite a natureza, NÃO DEIXE LIXO! E se possível recolha algum que possa encontrar pelo caminho.


Não se esqueça da Máquina fotográfica para registar os melhores momentos. Venha com boa disposição e tempo para usufruir das caches a encontrar.


Owner: GEOESTEGANG.



ATENÇÃO:
Pedimos o favor aos Geocacher's visitantes para que escrevam no Logbook os seus (Nicks names verdadeiros) e não nicks de team's conjuntos criados para apenas uma cachada.




As caches para nós são tesouros…!!! Sendo assim não vais encontrar caches à vista!!! (não concordamos com a politica de caches atiradas para a borda da estrada..) Por isso vem preparado para algumas dificuldades, não propriamente no terreno, mas nas caches a encontrar...



Sejam bem vindos ao Ramalhal…
Boas Cachadas e Divirtam-se !








Flag Counter

Additional Hints (Decrypt)

whagb qb cvaurveb znvf nygb

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.