Skip to content

Azaruja - Terra da Ciência Multi-cache

This cache has been archived.

AR Team: Infelizmente não existem condições para darmos continuidade a esta geocache, vamos arquiva-la de forma a dar espaço para futuros projetos.

More
Hidden : 09/17/2013
Difficulty:
2.5 out of 5
Terrain:
2.5 out of 5

Size: Size:   other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:



A vila de Azaruja começou a ter importância na segunda metade do século XVIII, no local situado a cerca de dois quilómetros da igreja paroquial. Aí se desenvolveu a indústria corticeira, que ainda hoje é a principal actividade da vila. A Azaruja teve efemeramente, durante o século XIX, o nome de Vila Nova do Príncipe. Para o desenvolvimento populacional da freguesia contribuiu também, no final do século XIX, o Conde de Azarujinha, que aforou as suas propriedades em courelas, dando origem à fixação de rendeiros.

A vila possui alguns monumentos megalíticos, de entre os quais se destaca, pela sua particularidade, dois esteios de uma Anta, incorporados na parede do altar-mor da Igreja de S. Bento do Mato. Outras antas estão localizadas na freguesia, nomeadamente na Herdade da Fonte-Boa do Álamo e da Azarujinha.

Existe também na freguesia um conjunto de edifícios de elevado interesse cultural, de entre os quais se destacam o Pelourinho da Azaruja, a Igreja Paroquial, o Palácio do Conde da Azarujinha, a “Sala” (edifício antigo), a Ermida de N. Sr.ª do Carmo, a Ermida do Monte de Barroseira e o Solar do Castelo Ventoso. 

Na Azaruja, existem verdadeiras iguarias gastronómicas, que fazem as delicias de todos, onde se destacam as tortilhas, botifarras e boletes.

A Azaruja ficou conhecida como "Terra da Ciência", pois segundo reza a lenda alguém por graça semeou sardinhas para ver nascer o mar. Existe também outra versão que está relacionada com a colocação de uns sapatos atados nos fios telefónicos para que estes fossem parar ao destino da pessoa a quem iam ser dirigidos.


Ponto 1 - Escola Básica de Azaruja (N 38º 42.271 W 007º 46.853)



O edifício escolar é uma construção sem tipo definido, inaugurado em 1912 e doado por um médico benfeitor desta localidade, na altura vereador da Câmara Municipal de Évora. É composto por dois pisos. No 1.º andar tem uma casa de habitação, que na altura se destinava a professores e onde, atualmente, funciona uma biblioteca escolar. No rés-do-chão ficam as duas salas de aula e respetivos anexos. Cada sala de aula tem um gabinete reservado aos professores e uma bancada de mármore com lavatório. Tem ainda uma cantina que serve refeições aos alunos e professores da escola e do Jardim de Infância.

Ponto 2 - Praça de Touros (N 38º 42.311 W 007º 46.715)

Segundo informação do actual proprietário da Praça de Touros, e com base na escritura do edifício, a Praça de Touros da Azaruja terá sido construída por um Sr. Evaristo, empresário tauromáquico, com o objectivo de a explorar durante 99 anos. Naquele local havia anteriormente um curral de bois pertencente à Casa de Filipe de Vilhena. Assim, com o falecimento prematuro do empresário tauromáquico, a exploração da Praça passou para aquela família.

Em 1910, a Praça foi comprada pelo pde. Silvestre António da Silva e Vicente Sureda por mil e duzentos réis. Cerca de 1920, o Sr. Sureda comprou a outra parte, fazendo dela uma fábrica dela de cortiça. Mais tarde, face à necessidade de destruir a galeria de cima, esta foi retirada, e o seu material utilizado na construção do Monte do Goulão.

Segundo a tradição terá sido a primeira Praça do País e terá servido de modelo ao Campo Pequeno. Desconhecendo-se a data certa da sua construção, há de qualquer forma registo de 1861 em documentos do Governo Civil (Estatística Março 1158. BPE) que testemunham a sua existência já naquela data, sabendo-se igualmente que em 1873, sofreu grandes melhoramentos, passando então a dispor de mais de 1 500 lugares numerados.
Ponto 3 - Igreja Matriz (N 38º 42.350 W 007º 46.599)



A Igreja Paroquial de São Bento do Mato foi construída para substituir uma mais antiga que se encontra fora da localidade e já em ruínas.

Ponto 4 - Pelourinho (N 38º 42.213 W 007º 46.787)



Situado actualmente na praça central da vila, o pelourinho de Azaruja foi erigido como símbolo dos direitos senhoriais e jurisdicionais dos Condes das Galveias. A vila de Azaruja foi fundada na segunda metade do século XVIII, quando D. Martim Lopes Lobo, alcaide-mor de Castelo Ventoso, utilizou "...terras suas para delas fazer vila" (ESPANCA, Túlio, 1966). Na geração seguinte o senhorio passou para a casa de Galveias, através do casamento de D. Maria de Monserrate Lobo de Saldanha, filha do alcaide-mor, e de D. Francisco de Melo e Castro, 7.º Conde das Galveias.
Elaborado em mármore branco de Estremoz, possui uma coluna cuja base assenta sobre uma plataforma octogonal, sendo o fuste rematado por ornamentação de ganchos de ferro forjado, encimados por grimpa e bandeira em ferro. Considerado um exemplar único desta tipologia de arquitectura civil no concelho de Évora, este pelourinho esteve desmontado por muito tempo, uma vez que as suas peças se encontravam dispersas pela povoação; foi recuperado cerca da década de sessenta do século XX.

Sobre a cache

Para descobrir as coordenadas finais da cache deve responder corretamente às seguintes perguntas:

Ponto 1: Número de letras entre as varandas:
- 20  (A=10)
- 23  (A=15)
- 10 (A=20)

Ponto 2: Número da Porta:
- 12 (B=5)
- 5 (B=1)
- 40 (B=2)

Ponto 3: Número de Sinos:
- 5 (C=20)
- 1 (C=30)
- 2 (C=7)

Ponto 4: Número da cabine telefónica:
- 266 977 292 (D=1)
- 266 977 293 (D=3)
- 266 977 294 (D=2)

Acesso à Cache:

38º 4(D).(B-D)(D)(C)
007º 4(C).(B-D)(B)(D)

Neste ponto podem estacionar o carro e prosseguir a pé, ou se preferirem podem aproximar o carro perto das coordenadas finais.
 
Cache Final:

38º 4(D).(C-B)(C-B-1)(A-C)
007º 4(C).(D)(B-C+D)(B-D)

Acessório:

38º 4(D).(C-B)(C-B-1)(A-C-1)
007º 4(C).(A-C-C)(C+D)(C+D)





Additional Hints (Decrypt)

Phvqnqb nb znahfrne b pbagnvare svany. Boevtnqb!

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)