Skip to content

<

A Morgadinha dos Canaviais

A cache by anjomaco Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 01/01/2014
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


A Morgadinha dos Canaviais | Júlio Dinis


Translation ENDEESFR

A Morgadinha dos Canaviais

Júlio Dinis é o pseudónimo que foi usado por Joaquim Guilherme Gomes Coelho, médico e escritor nascido no Porto a 14 de Novembro de 1839, cidade onde veio a falecer a 12 de Setembro de 1871, com apenas 31 anos, vítima de tuberculose.
 
Uma das suas teses favoritas era a do efeito regenerador da vida rústica sobre um sujeito deprimido pela vida urbana. Foi então seguindo esta sua filosofia que se transferiu temporariamente para Grijó e posteriormente para Ovar, tendo ainda passado por duas vezes pela ilha da Madeira. Com estes "refúgios" tentava encontrar a cura para a sua doença no ambiente mais salutar da província.
 
Os locais por onde passou e as pessoas com quem viveu ou contactou na vida real serviram a Júlio Dinis de inspiração para as suas obras.
Entre elas está "A Morgadinha dos Canaviais", cujo enredo se desenvolve tendo por base de inspiração a Quinta dos Canaviais, em Grijó, e as pessoas que a frequentavam ou que desenvolviam relações com a mesma.
Vários elementos da família do Morgado dos Canaviais, bem como algumas das suas propriedades, são retratados nos romances de Júlio Dinis, que tinha ascendência famíliar comum à família do morgadio. Foi, aliás, numa das quintas que era propriedade do morgadio, a Quinta de Alvapenha, que Júlio Dinis ficou alojado durante a sua permanência em Grijó.

A obra "A Morgadinha dos Canaviais" ilustra a tese do efeito regenerador da vida rústica, que acaba por ter contornos muito semelhantes aos vividos pelo autor durante a sua permanência em Grijó.
'A história inicia-se com a personagem principal, Henrique de Souselas, órfão e rico , que se encontrava doente devido ao diletantismo e à sensação de inutilidade da vida urbana.
Por esse motivo resolve instalar-se em casa da sua tia Doroteia, a conselho de seu médico. Aí se restabelece e conhece Madalena, a elegante, inteligente e enérgica morgadinha, e apaixona-se por ela. No entanto, este amor não é correspondido e torna-se incómodo tanto para Madalena, que não gosta de Henrique, como para Augusto, que vê em Henrique um rival. Augusto é um professor primário pobre e honesto e que vive com Vicente, o herbanário de Nogueira de Regedoura, que veria a sua casa destruída pela construção de uma estrada. Augusto nutre, desde criança, um amor secreto por Madalena, a Morgadinha dos Canaviais. Augusto e Madalena correspondem-se secretamente por cartas e entre eles cresce um amor intenso que longo do romance o autor vai desvendando. Certo dia, Henrique, na taberna, ridiculariza o morgado das Perdizes sendo agredido por ele e pelos sujeitos que a frequentavam. Combalido pela valente surra, Henrique conhece Cristina, uma rapariga pura e inocente, amiga de Madalena, que o tratou com paixão e carinho durante 2 semanas e por quem acabaria por se apaixonar. Henrique pede a sua mão e casa com a Cristina. Por outro lado o amor secreto de Madalena e Augusto é revelado e acabam por namorar.'

Este romance é uma das obras mais conhecidas de Júlio Dinis que, tendo já sido adaptada a peça de teatro como muitas das obras do autor, já deu também origem à realização de um filme, em 1949, por Caetano Bonucci. Mais recentemente, em 1990, foi também adaptada a minissérie da RTP.

 
Quinta dos Canaviais
 
Actualmente pouco resta de toda a extensa área que em tempos formava a Quinta dos Canaviais. Por aqui apenas é possível apreciar a antiga casa da quinta, restaurada e aumentada, e o portal de entrada para as terras da quinta, que foi preservado no local original. Toda a restante área foi ao longo dos anos urbanizada, tendo sido implantados lotes de moradias no "último reduto" da já praticamente desaparecida Quinta dos Canaviais.
 

A cache


A cache encontra-se nas proximidades do portal da Quinta dos Canaviais, é de tamanho micro, e contém inicialmente logbook com stashnote. Atentendendo às suas características, não permite a troca de objetos. Levem material de escrita para registar a visita.

Fechem bem o container e recoloquem a cache da mesma forma como a encontraram, pois a sua durabilidade depende muito disso.

Façam C.I.T.O., se possível.

Não faças "Mais um" log... Faz "O Teu" log!

Additional Hints (Decrypt)

[PT] Rager n "rfcnqn" r n cnerqr.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.