Skip to content

This cache has been archived.

Aguias da Rasca: Local da cache num monte de escombros e entulho, esta já foi, Obrigado a todos que a visitaram

More
<

A Tasca

A cache by Aguias da Rasca Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 12/31/2014
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


É verdade. Lá diz o fado que “as tascas já se fecharam”. Na letra do fadista, queria isto significar a fronteira da noite, com a boémia do espírito e do corpo.
Na realidade social, a expressão ganhou inesperadamente o sentido profético dum destino que se cumpre. Das milhentas tascas existentes em princípio e meados do século passado, quase todas ficaram pelo caminho, esmagadas pela evolução da vida.

Para além do vinho e da aguardente, eram também consumidas bebidas como “a ginja”, “o eduardinho”, “o anis” e para os mais novos existiam à venda refrescos feitos com água, xarope de limão, groselha ou capilé e ainda o pirolito com a tradicional rolha de berlinde. Nas tabernas vendia-se tabaco em onça e os livros de papel, “mata-ratos” (cigarros avulso) e em maços, os “Definitivos”, os “Provisórios” e “Português Suave”, “Paris”, os “20-20-20-Três vintes” e “Hi-Life”e só muito depois os cigarros com filtro “Porto”.

Todas as tascas vendiam fósforos e pedra de isqueiro e algumas vendiam também, petróleo e carvão.

Já nos anos cinquenta começam a aparecer os cafés.

“Eu ainda sou do tempo em que…” entre petiscos e copos se partilhavam vivências. Em que ao fundo da rua se juntavam amigos, a qualquer hora do dia, e que, ao som de um acordeão faziam festa e protagonizavam os mais simples e felizes momentos…



Já dizia a minha avó: “Eu ainda sou do tempo em que…” E é com base nessas memórias, ainda tão enraizadas na nossa cultura, que nasce o espírito Tasca.
Num passado recente tendo como base referências das antigas tascas/tabernas, onde os nossos avós viveram saudosos momentos.
As gargalhadas da tí Alzira, as histórias do ti Tóino, aventuras e episódios gravados no espaço e no tempo.

Ainda me lembro deste local, era a tasca/taberna da ti Felisberta, que durante muitos anos no século passado teve muita actividade e animação, onde me vem a memória os bailes de verão no quintal a luz dos petromax, da primeira bebida ou do primeiro cigarro as escondidas.

No local ainda se pode ver uma placa em pedra com a inscrição: (Sebastião Machado mandou fazer o casal de S. Pedro em 1886), vejam se descobrem.

Boas cachadas.

Additional Hints (Decrypt)

Qb ynqb qr sben cbe qrgenm qb yhtne qb pbagnqbe qn áthn, gncnqn pbz hz gvwbyb.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)