Skip to content

<

La Cama de la Liebre

A cache by sendines Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 01/01/2015
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
2.5 out of 5

Size: Size:   micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

La Liebre



A lebre é um mamífero pertencente à ordem Lagomorpha e ao género Lepus .
Na Europa verifica-se a existência de cinco espécies de lebres com distribuição natural, nomeadamente a Lebre-variável ( Lepus timidus ), a Lebre-europeia ( Lepus europaeus ), a Lebre-ibérica ( Lepu s granatensis ), a Lebre-de-piornal ( Lepus castroviejoi ) e a Lebre-italiana ( Lepus corsicanus ), e uma espécie introduzida na Sardenha, a Lebre-do-cabo ( Lepus capensis ).

Na Península Ibérica verifica-se maior ocorrência de lebre-europeia e lebre-ibérica. Em Portugal a única espécie relatada é a lebre-ibérica.

A lebre-ibérica é um mamífero que se caracteriza por apresentar uma coloração de pelo com vários tons, podendo ir de branco no ventre, até castanho dourado no dorso.

Em média pesa 2,3 quilogramas, variando entre 1,8 e 3 quilogramas. Têm orelhas compridas e as suas patas traseiras são mais longas que as patas dianteiras o que lhe proporciona grande agilidade, essenciais para uma fuga rápida em situações de perigo.

Apresenta um esqueleto mais leve e um coração maior que os coelhos, que lhe permite regular a temperatura corporal e maior velocidade de corrida. Desloca-se por salto, em média percorrem diariamente cerca de 3000 metros.

Em condições meteorológicas adversas (seca ou neve extrema) uma população pode deslocar-se mais de cem quilómetros.

São animais crepusculares e noturnos, encontrando-se ativas essencialmente durante a noite, no verão com as noites são mais curtas, podem iniciar e terminar o período de atividade ainda durante o dia, porém registam-se situações diferentes em fêmeas cobertas ou em aleitamento, estas podem encontrar-se ativas por períodos de tempo mais longos (superiores a 16 horas).

A lebre não apresenta comportamento territorial, são animais que formam pequenos grupos hierarquicamente estruturados em níveis de dominância mais evidentes na altura de acasalamento, tanto entre machos como entre fêmeas.

O período de reprodução da espécie em meio selvagem verifica-se ao longo de todo o ano, apesar de se evidenciar uma certa sazonalidade na atividade reprodutiva, que apresenta um mínimo no Outono.

A gestação dura aproximadamente vinte e oito dias.
As crias nascem com pêlo, olhos abertos e a capacidade de se movimentarem ao fim de poucos minutos depois do nascimento, características que diferenciam as lebres de outros lagomorfos.

Podem ter entre 2 a 4 ninhadas por ano e 1 a 3 crias por ninhada, no entanto verificam-se variações do número de ninhadas dependendo do clima.

A fêmea na fase de aleitamento afasta-se da cria durante todo o dia , para a proteger contra eventuais predadores, só vai ao seu encontro ao anoitecer.
As lebres são animais herbívoros, que se alimentam ao longo do ano essencialmente de gramíneas, leguminosas e pequenos arbustos.

A lebre-ibérica tal como todos os lagomorfos tem a capacidade de cecotrofia, que consiste essencialmente no acto de ingestão de cecotrofos (fezes duras), após expulsão das mesmas.
Esta acção permite que os alimentos passem duas vezes pelo tubo digestivo para obter maior aproveitamento nutritivo.

Os espaços abertos com vegetação rasteira são o habitat preferido das lebres, permite que se escondam (camuflagem) para confundir os predadores. Alguns dos quais com um estatuto de proteção, nomeadamente a Águia-real ( Aquila chrysaetos ) e o Bufo-real ( Bubo bubo ), a Raposa ( Vulpes vulpes ) e o Gato-bravo ( Felis silvestris ), que são os principais predadores da espécie.

No norte da Península Ibérica as populações de lebre têm vindo a sofrer uma significativa redução, maior que em qualquer outra região, embora existam áreas onde continuem a ter populações abundantes.


A redução das populações de lebre no norte da Península Ibérica está diretamente relaciona da com diversos fatores como sejam a perda de diversidade nos habitats, a intensificação da agricultura, a crescente pressão cinegética e também o aumento da homogeneidade nas áreas florestais.

A lebre-ibérica não apresenta registo de doenças preocupantes que dizimem as populações, contudo, têm surgido registos de um parasita ( Echinococus granulosus ) que é transmitido através das fezes dos cães e das raposas. Os animais contaminados apresentam “bolas gelatinosas” semelhantes a cachos de uva no fígado.

A lebre-ibérica para além de ser uma espécie de grande importância ecológica é também importante economicamente devido ao elevado interesse cinegético que apresenta pa ra a grande maioria dos caçadores

Pegada de uma lebre




Nota:

A colocação desta cache não seria possível sem a ajuda e empenho dos restantes membros do "Tomba Ladeiras Team": C:C:C, Castro_JT, NandaCastro, Rechinadeira

Additional Hints (Decrypt)

Anghenyzragr qvfsneçnqn ...

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.