Skip to content

This cache has been archived.

Bitaro: Olá Guilhasgui,
Esta geocache foi arquivada por falta de uma resposta atempada e/ou adequada perante uma situação de falta de manutenção.
Relembro a secção das Linhas de Orientação que regulam a manutenção das geocaches:

O dono da geocache é responsável por visitas à localização física.

Você é responsável por visitas ocasionais à sua geocache para assegurar que está tudo em ordem para funcionar, especialmente quando alguém reporta um problema com a geocache (desaparecimento, estrago, humidade/infiltrações, etc.), ou faz um registo "Precisa de Manutenção". Desactive temporariamente a sua geocache para que os outros saibam que não devem procurar a geocache até que tenha resolvido o problema. É-lhe concedido um período razoável de tempo - geralmente até 4 semanas - dentro do qual deverá verificar o estado da sua geocache. Se a geocache não estiver a receber a manutenção necessária ou estiver temporariamente desactivada por um longo período de tempo, poderemos arquivar a página da geocache.

Se no local existe algum recipiente por favor recolha-o a fim de evitar que se torne lixo (geolitter).

Uma vez que se trata de um caso de falta de manutenção a sua geocache não poderá ser desarquivada. Caso submeta uma nova será tido em conta este arquivamento por falta de manutenção.

More
<

A fábrica

A cache by Guilhasgui + Dartistjo Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 09/27/2015
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
2.5 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


A Fábrica

A Fábrica Têxtil Sampaio Ferreira & Cª Lda foi fundada em 1896 pelo tecelão Narciso Ferreira, embora inicialmente tivesse a designação de Fábrica de Fiação, Tecidos e Tinturaria de Riba de Ave. Esta foi a primeira fábrica algodoeira a emergir no concelho de Vila Nova de Famalicão, dando início à sua actividade com 200 teares e uma estrutura produtiva verticalizada onde incorporava sectores de fiação, tecelagem e tinturaria.

Com base no investimento diversificado, o carismático fundador torna-se também sócio de outros empreendimentos têxteis e em experiências pioneiras de produção de energia. Após a aprendizagem numa oficina de tecelão, dá início à sua actividade na casa de Pedome com dois teares, tendo aos 19 anos de idade, conquistado clientes fixos nas feiras e na cidade do Porto. Acaba por casar na freguesia de Riba de Ave, onde vem a instalar uma oficina junto ao rio que possuía 19 teares para a produção dos 'riscados fortes', nos quais se viria a especializar. Em 1894 faz sociedade com Manuel J. Oliveira, José Augusto Dias, Engº Ortigão Sampaio e J. Fernandes Machado, legalizando em 1896 à firma Sampaio, Ferreira & Cª.

É neste período de tempo que se dá a grande mudança, pela aquisição de 200 teares mecânicos, instalação de uma fiação, de acabamentos e de oficinas destinadas à manutenção e renovação dos equipamentos. Para além de ser um espaço de produção, a fábrica afirma-se como um lugar de aprendizagem e formação técnica essencial ao alargamento das actividades empresariais. No ano de 1910, o estabelecimento fabril já acolhia 473 homens e 373 mulheres gerando uma dinâmica forte entre a actividade industrial e a população local. Desta empresa partiram os responsáveis por novos empreendimentos, como a Empresa Têxtil Eléctrica (1905) em Caniços, destinada à produção de cotins grossos e cobertores; a Oliveira, Ferreira, & Cª, Lda (1909) orientada para o fabrico de telas cruas e flanelas; participando, ainda, noutras sociedades como a de Vila do Conde e Arcozelo. Está patente a preferência de Narciso Ferreira pela criação de novas empresas em detrimento da grande ampliação das já existentes, apostando antes na sua modernização. Podendo mesmo este ser considerado uma das figuras nacionais precursoras do aproveitamento hidroeléctrico, uma vez que a fábrica Têxtil Eléctrica de Caniços terá sido a primeira a utilizar este tipo de energia. O sucesso desta experiência parece ter impulsionado a criação da Companhia hidro-eléctrica do Varosa, nas cercanias de Lamego (1907). Tinha uma capacidade de 240 CV, distribuída directamente para Lamego e Régua, tendo sofrido uma remodelação em 1920, com uma nova central hidroeléctrica (a Central do Chocalho) a funcionar em 1925, aumentando a potência energética para 1500Cv destinada a 21 concelhos numa área regional entre Lamego, Guimarães, Vila Real e Porto. Com a acção do seu filho Delfim Ferreira, esta companhia desenvolve-se projectando a Hidroeléctrica do Ermal, posteriormente faz a fusão entre as duas, constituindo a CHENOP (Companhia Hidro-Eléctrica do Norte de Portugal) que, em 1975, é nacionalizada ficando sob a alçada da EDP.

Actualmente, esta fábrica é um marco da industrialização, mas também da desindustrialização do Vale do Ave. É um fácil exemplo da apropriação da 'energia' natural e operária na criação de uma estrutura económica e social durável e historicamente prolongada, que embora materialmente devoluta, continua a marcar a paisagem social.

CACHE

A cache situa-se num local de acesso público.

A cache deverá ser abordada com muito cuidado principalmente no Inverno e nos dias de chuva.

O local pode ser perigoso para crianças pequenas, tenham sempre atenção às crianças.

Levem material de escrita e sejam discretos.

This page was generated by Geocaching Portugal Listing Generator

Additional Hints (Decrypt)

An cbagn qn frecragr.
Cbe snibe graunz phvqnqb.
Znahfrvrz n pnpur pbz phvqnqb.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)