Skip to content

<

O Aqueduto

A cache by RFMMartins, surfrib Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 03/17/2016
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


De arquitectura gótica, Tem mais de 2 Km de extensão, metade oculta na terra, sendo a outra metade sobre arcos, uns dobrados, e outros singelos.

De todo o conjunto existem dois arcos que se destacam pela sua altura e construção: o que corta a estrada de Runa e o que atravessa o rio Sizandro, não podendo hoje calcular-se exactamente a profundidade deste, por o terreno adjacente ter subido muito.

http://arqtvedras.home.sapo.pt/Img/A0011I1.jpg

É obra antiga, como prova um pergaminho existente na Torre do Tombo, pertencente à igreja de S. Pedro, com a data de 28 de Abril de 1561 onde se fala da existencia do aqueduto como sendo já obra antiga.

Ao longo dos tempos deverá ter sofrido grandes reconstruções, tendo sido feita, para uma delas, um caderno de encargos que, como se refere na 2ª edição de Madeira Torres, "existe no cartorio da provedoria um processo (...) onde se acham duas plantas do aqueduto, e a segunda é iluminada, e tem de baixo a seguinte legenda «Luiz Rodrigues Quintella fecit anno domini 1656»".

Em 1613 existia uma provisão para a camara retirar dos cofres das sizas a verba anual de 100$000 reis, destinados à reconstrução do aqueduto. No entanto, em 1682 essa verba foi aumentada para 200$000 reis.

Em 1787 o aqueduto sofreu nova reconstrução, alargando-se o arco que dá passagem para a estrada de Runa, que tinha sido feita pouco tempo antes.
Nesse arco, igual em tamanho ao que transpões o rio Sizandro, e paralelo ao mesmo, foi colocado, do lado dos Cucos, uma pedra de armas com o brazão da vila. Esse brazão deslocou-se e partiu-se , ficando apenas um pedaço da parte superior do ornato, que escapou à queda.

Em 1910, por decreto de 16 de Junho, foi classificado como Monumento Nacional.

Mais recentemente, em 1989, a carga de um camião "TIR" ficou presa no referido arco, facto que provocou o seu desmoronamento. A CMTV efectuou a reparação (desmontagem e reconstrução) do mesmo.

Em 1992 sofreu obras de beneficiação.

Em 2004 encontrava-se aberto no IPPAR um processo de delimitação de Zona Especial de Protecção

Additional Hints (Decrypt)

Aãb rfgá qrageb qr áthn... Ybbbbby

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)