Skip to Content

<

Anticlinal da Arrábida - DP/EC 86

A cache by Adopted from Berlaita - Thank you Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 04/07/2016
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size: other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Anticlinal da Arrábida



Esta Earthcache vai levar-vos a um local muito peculiar, sito na Serra da Arrábida onde podem observar diversos fenómenos Geológico.

Espero que se divirtam na conclusão desta Earthcache e desfrutem deste recanto.



Anticlinal

Um anticlinal é uma dobra da terra na crosta que apresenta o estrato mais antigo em seu núcleo. São formados pelos efeitos tectônica da Terra e sua dinâmica .
É chamado de "antiforme" ou "dobra antiforme, a dobra côncava (∩ forma ou ∧); geralmente é usado em vez do termo anticline quando a ordem cronológica da sucessão sedimentar não é conhecido. Também chamado de "falso anticlinal" ou "antiforme syncline" quando um syncline ( a dobra com os estratos mais recente no núcleo) foi investida pela tectónica, em seguida, mostrando a concavidade para cima (antiforme).

Descrição estrutural

O anticlinal é uma dobra de deformação em rochas dispostas em camadas resultantes de tensões tectônicas de vários tipos. De um modo geral, uma dobra anticlinal pode ocorrer por pressão tangencial, deslizamento ou por deslocamento, invasão ou de ejecção de material a partir de zonas mais profundas, ou por deformação vertical do substrato. Com excepção dos dois últimos casos, a dobra inicialmente origina uma redução da área ocupada pelas camadas e muitas vezes requer a existência de um material plástico na sua base. No caso da deformação vertical do substrato, devido ao movimento de blocos, os esforços são extensional de cobertura. Eles são igualmente extensionais nas dobras formadas por intrusão ou ejecção de materiais plásticos mais profundos, que acabam formando o núcleo da dobra.
Um anticlinal é composto, em corte transversal, de flancos e dobradiça.
Os flancos são compostos por camadas de imersão em sentidos opostos.
Quando a tampa é formada por camadas de diferentes compostos e plasticidade os flancos podem apresentar inconsistências no mergulho por variações de potência das camadas de plástico pressionado na sinclinal e as partes onde não são de compressão, que tendem a acumular-se na direção das áreas da parede lateral, onde a pressão é menor.
A chapeleta é onde ocorre a curvatura da dobra ou, se quiserem, onde os lados são quebrados. A dobradiça sofre tensões extensionais como um resultado da curvatura, de modo que tende a abrir com falhas normais. Por esta razão, a dobradiça é o ponto mais fraco da dobra, o lugar onde a erosão ataca o anticlinal que pode chegar a ser aberto antes de concluir os esforços da tectônica que a configure causando um alívio reversa.
O plano axial divide a dobra longitudinalmente em duas metades por corte da dobradiça pela chave. O plano axial, define o eixo de dobragem de modo a que o seu encontro com o plano horizontal tangente à chave do eixo de articulação representa o nível e normalmente não corresponde à conclusão da dobragem. A linha que liga os pontos mais altos da linha de dobra é chamado cumes .



Valor cientifico do local

Este é um dos raros cortes contínuos aflorantes na Margem Ocidental Ibérica onde se observa uma sequência das estruturas responsáveis pela formação da principal estrutura de inversão da Bacia Lusitaniana. Pode-se observar um corte contínuo do núcleo do anticlinal do Formosinho (responsável pelo relevo da Serra da Arrábida), desde:
a) os calcários do Jurássico Médio aflorantes no seu flanco normal.
b) depois a zona de charneira exibindo estruturas de deformação não homogénea.
c) passando para o flanco inverso (único local onde é possível observar este elemento estrutural), com inclinações crescentes, até à verticalização e inversão, já nas unidades pelíticas do Jurássico Superior.
d) terminando em falha NNE-SSW da distensão mesozóica, retomada pela compressão cenozóica, numa zona de transição entre rampa lateral e rampa frontal.
Esta sequência mostra estrutura vergente para Sul.
São inúmeras as meso-estruturas relacionadas com este contexto tectono-estrutural de dobra flexural, naqueles três “domínios” do anticlinal.
É um dos melhores afloramentos no País relacionado com dobras. É equivalente, em termos de relevância científica e de qualidade de exposição, ao anticlinal do Pomarão, para unidades paleozóicas.

Para concluir esta Earthcache, terá que me enviar por email as respostas as seguintes perguntas:


1- Qual o numero de camadas de estratificação existente no local?
2- Qual a sua atitude ?
3- As camadas têm todas a mesma espessura? Se a resposta for negativa diga-me qual a medida da mais grossa e da mais estreita.

Qualquer registo ao qual eu não tenha recebido as respostas associadas ao mesmo será apagado sem aviso prévio.




Additional Hints (No hints available.)



 

Find...

100 Logged Visits

Found it 94     Write note 2     Archive 1     Unarchive 1     Enable Listing 1     Publish Listing 1     

View Logbook | View the Image Gallery of 25 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated:
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.