Skip to Content

<

O Recuo da Terra

A cache by _DarkWolf_ Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 09/05/2017
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size: other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


 

Erosão Costeira

Uma linha de costa e sem dúvida uma das feições mais dinâmicas do planeta. Sua posição no espaço muda constantemente em várias escalas temporais (diárias, sazonais, decadais, seculares e milenares). Uma posição da linha de costa e afetada por um número muito grande de recursos alguns de origem natural e intrinsecamente relacionados a dinâmica costeira (balanço de sedimentos, variações do nível relativo do mar, dispersão de sedimentos, tempestades etc.), outros relacionados a intervenções humanas na zona costeira (obras de engenharia, represamento de rios, dragagens etc.).

Como resultado da interação entre estes vários fatores, uma linha de costa pode avançar para o mercado, recuar em direção ao continente, ou permanecer em equilíbrio. Quando uma linha de costa recua em direção ao continente, fala-se que anda a andar sozinho.

O fenômeno de erosão torna-se um problema para o homem (risco natural - perigo natural) quando este constrói algum tipo de reparo referencial (estrada, prédio ou outro tipo de construção permanente) que se interpõe na trajetória de recuo da linha de costa. Deste modo o problema de erosão, conforme solicitado por vários autores, é de certa maneira causado pelo homem, pois não tem moras em linha de costa este problema não existiria. Deve-se ressaltar que o problema de erosão não se restringe apenas nas linhas de costa oceânicas, podendo também ocorrer em praias associadas a corpos de água interiores, como lagoas e lagunas.

É importante esclarecer que o fenômeno da erosão não implica em destruição da praia arenosa, como o termo à primeira vista parece sugerir. A posição da praia simplesmente recua continente adentro durante este processo. Deste modo alguns autores sugerem em vez de erosão, usado pelo termo "recuo da linha de costa", visto o que é mais mau do que mais. O desaparecimento da praia arenosa, usado para fins recreativos, quando o homem interfere no processo de recuo da linha de costa, tentando estabilizar uma posição da linha de costa através de obras de engenharia.

Como o problema da erosão resulta essencialmente de um conflito entre um processo natural, o recuo da linha de costa, e ativa, uma solução do problema passa necessariamente por questão do solo na zona costeira. Tentativas de se estabilizar uma posição da linha de costa através de obras de engenharia (molhes, paredes do mar, etc.) tem se visualizado ineficientes em controlar o fenômeno, e via a regra implicam na destruição da praia recreativa. Entre em alguns casos extremos esta é a mais efetiva e rápida maneira de defender do patrimônio público ou privado.

Em escala mundial, alguns autores estimam cerca de 70% das linhas de costa do mundo estejam experimentando erosão. Isto tem despertado uma atenção de cientistas e planejadores em todo o mundo para este fenômeno, uma compreensão de suas causas e para fazer minimizar os prejuízos materiais decorrentes do mesmo.

 

Erosão Costeira Marinha


 

Ação hidráulica

 

O ar pode ficar preso nas articulações e rachaduras de um penhasco. Quando uma onda quebra, o ar é comprimido o que enfraquece o penhasco e causa erosão.

 

 

Abrasão

Pedaços de rocha e areia nas ondas trituraram as superfícies do penhasco escavando as suas bases fazendo-as desmoronar originando plantaformas de abrasão.

 Atrito

As ondas cobrem as rochas transportando pequenas pedras e areia que ajudam a friccionar tornando as superficies das rochas menos resistentes, como o arenito, lisas e suaves desgastando-as a pouco e pouco formando um areal



Solução

Ácidos contidos na água do mar dissolvem alguns tipos de rocha, como giz ou calcário.


Previsão da Costa Portuguesa em 2100

Previsão da Costa Portuguesa em 2100 devido à erosão e ao degelo dos glaciares e das calotes polares, provocado pelo aquecimento global…

Aquecimento global da Terra. A maior parte da costa portuguesa, entre Viana do Castelo e Nazaré, e entre a praia do Ancão e Vila Real de Santo António, a sul, corre risco de erosão e perda de terreno

 A maior parte da costa portuguesa – 67%, dizem os estudos preliminares – está em risco de erosão e perda de terreno durante as próximas décadas devido às alterações climáticas. No entanto, não há nenhum estudo integrado que permita avaliar com exactidão o que vai acontecer, e onde, e que medidas são necessárias para minimizar estragos.
A crítica é do físico e investigador Filipe Duarte Santos, que coordena o projecto PortCoast, para a avaliação das alterações climáticas nas regiões costeiras em Portugal, que ontem esteve em foco no encontro internacional “Climate change impacts on South-European coastal ecosystems”, a decorrer até amanhã na Faculdade de Ciências de Lisboa.
Foram as pesquisas realizadas durante os primeiros anos da década pelo projecto SIAM (também coordenado por Duarte Santos), que permitiram a primeira avaliação global das consequências do aquecimento global no País, pondo em destaque as sombrias previsões para a costa portuguesa.
Especialmente vulnerável (dentro dos tais 67% em risco de perda de terreno) é uma linha quase contínua entre Viana do Castelo e a Nazaré, e ainda uma outra, na costa sul algarvia, entre a Praia do Ancão e Vila Real de Santo António.
“Mas estes dados, bem como os recolhidos por um estudo do INAG, são apenas preliminares”, sublinha o especialista. “Não existe nenhum estudo integrado, que permita perceber, por exemplo, que zonas devem ser reforçadas para poderem manter a ocupação humana ou, pelo contrário, devem ser desocupadas, porque vão ficar submersas devido à subida do nível do mar”, explica Duarte Santos, notando que um estudo desse tipo “compete às autoridades e poderia ficar completo em três anos”. Sem um passo desse tipo, avisa, “não poderá ser delineada nenhuma estratégia global para a costa portuguesa, para fazer face às consequências das alterações climáticas em relação a esta questão”.






A CACHE

Para poderes logar esta cache terás que enviar as respostas para as seguintes perguntas. Aproveita para dar um pequeno passeio sobre as rochas e conhecer um pouco sobre este local.

-1-Na area entre o GZ e o ponto "A" que tipos de erosão costeira marinha, mais destacadas, consegues identificar?

-2-Na zona evolvente ao GZ identifica duas medidas de acção presentes para proteger a costa presentes da erosão .

- 3-No ponto "B" que tipo de erosão originou a queda da grande laje nesse local?

4-Ao observares a rocha de maior dimensão no ponto "B" estima qual o seu grau de inclinação.

A altura ideal para fazer esta cache é durante a maré baixa. Logar após enviar as respostas Uma foto do local junto do log será bem vida . Boa Cachada


 


This page was generated by Geocaching Portugal Listing Generator

This page was generated by Geocaching Portugal Listing Generator


This page was generated by Geocaching Portugal Listing Generator

Additional Hints (No hints available.)



 

Find...

105 Logged Visits

Found it 104     Publish Listing 1     

View Logbook | View the Image Gallery of 52 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated:
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.