Skip to content

<

Emproa - The Lost Village - BF01

A cache by bmps2003 e Reis & Reis Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 07/08/2018
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
3 out of 5

Size: Size:   large (large)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Flag Counter
Translation

A nossa História!

A data de 01 de junho de 2018 enquanto efectuávamos a travessia da UTSF surgiu-nos um episódio inédito que nos marcará para sempre, dai a criação desta Geocache.

Estávamos em pleno Rio Paivô quando caiu uma enorme chuvada torrencial acompanhada de trovoada, e claro que no meio do rio, pedras molhadas e chuva não é própriamente o melhor local para se estar, decidimos subir para um ponto seguro afim de seguir para Covelo por outro meio.

Chegados a um pequeno estradão, já em segurança, encontramos um outro caminho que seguia no sentido Covelo mas em vez disso demos de cara com uma pequena aldeia em ruínas e um carrinha 4x4 lá estacionada.

Como a carrinha veio aqui parar!!!! (comentamos entre nós)...

Estávamos a "salvo", decidimos bater a porta (literalmente) ao qual fomos recebidos por um senhor que ficou abismado com a nossa presença única e inesperada no local, molhados que "nem pintos".

Uma senhora aqui!!!! (completamente boquiaberto)

Depois de falarmos, contarmos as nossas peripécias, descobrirmos este grande tesouro (a aldeia), o senhor (Doutor Vitor Brandão) contou-nos que toda aquela aldeia, todo aquele espaço era dele, e que a aldeia ficou muito conhecida quando no inicio de 2018 a colocou a venda por 600.000€.

Inicialmente nem estávamos bem a acreditar em tudo, mas depois de um tour guiado, vermos na internet toda essa história de facto confirmou-se...

Há coisas más que vem por bem!!!

Terminado o tour pela Quinta da Emproa, foi feita a proposta ao proprietário que de imediato após saber o que é Geocaching deu-nos autorização para que fosse colocado o recipiente.

Tudo finalizado, foi vez de seguirmos caminho, ainda tivemos um pequeno tour 4x4 pela propriedade do Dr Brandão e seguimos para Côvelo de Paivô para terminarmos a nossa aventura até Regoufe.

Uma Aldeia por 600 Mil Euros!

Esta pequena aldeia do concelho de Arouca, dista de Arouca 16km, teve cerca de 11 casas de Xisto e Granito, onde residiram 14 famílias, já não é habitada a mais de 15 anos, hoje em dia está maioritáriamente em Ruínas, mas começa a ganhar uma nova vida.

O Dr Vitor Brandão residente de Arouca que já conhecia a aldeia a mais de 25 anos, e ao saber que os últimos herdeiros das casas estavam interessados em vender as casas, começou a adquirir uma a uma até ficar com toda a aldeia e espaço envolvente.

Aos poucos começou a reconstruir a aldeia, com materiais adequados a época, recuperados de outros locais e trazidos para aqui por camionetas e vários meios.

Aos poucos este ultimo novo habitante começou a ver que os custos elevados inerentes a recuperação da aldeia era incomportáveis para o bolso, foi quando decidiu por a aldeia a venda para que alguma empresa pudesse usar este belíssimo local como um empreendimento turístico e realizar o sonho do Dr Vitor.

Chegaram a existir alguns grupos económicos ligados ao turismo interessados na compra da aldeia, que teve em mercado por 600 Mil Euros.

Actualmente a aldeia já não está a venda, a pedido da família do Doutor, que preferiram ficar com ela, e agora aos poucos vai sendo recuperada, até um dia, quem sabe...

Côvelo de Paivô:

É uma freguesia portuguesa do concelho de Arouca, com 27,48 km² de área e 169 habitantes (2001). Densidade: 6,1 hab/km².

Pertenceu ao extinto concelho de Sul até 1853, quando foi integrado em São Pedro do Sul. Em 1917 passou para o actual concelho. Covelo de Paivó é a única freguesia do concelho de Arouca que pertence à diocese de Viseu.

Esta freguesia que contempla as aldeias de Covelo de Paivó, Regoufe, Drave, Pego e Emproa.

A origem de povoados nesta região é anterior à fundação da nacionalidade e mesmo ao domínio Romano, pois em 1946 foi encontrado em Regoufe uma pulseira de ouro com o peso de 171 gramas, formada por dois troncos de cone, ligados pela parte mais estreita, com o diametro, num dos bordos externos de 67,5 milímetros e no outro de 69,5 milímetros, e com 30 milímetros de altura, por dentro é lisa e por fora tem junto de cada bordo dois sulcos paralelos e pequenas incisões oblíquas, aos grupos de 13. Esta pulseira do período Romano encontra-se no Museu de Arte Sacra em Arouca.

As aldeias da freguesia pertenceram à freguesia de São Martinho das Moutas. Constituída a freguesia, eclesiasticamente ficou como curato da apresentação do vigário de São Martinho das Moutas, que fazia parte do concelho de Lafões, passando mais tarde para o concelho do Sul, extinto em 24 de Outubro de 1855, passando para o concelho de São Pedro do Sul, mas, pela lei nº 653, de 16 de Fevereiro de 1917, foi anexada ao concelho de Arouca.

No lugar de Regoufe desta freguesia explorou-se volfrâmio durante a 2ª Grande Guerra, pela companhia Inglesa.

A agricultura e a pastorícia têm ainda hoje um papel importante nesta região de paisagens virgens e incomparáveis da qual a aldeia tradicional da Drave e o Rio Paivó, com as suas águas cristalinas fazem parte integrante.

Este foi o raio de Sol que nos encaminhou a Emproa

Noticia de Jornal de Noticias

Noticia de O Jornal Económico

Noticia de TVI24

Noticia de Ncultura

Noticia de RTP

Deveram usar os waypoints indicados na listing, percorrer um estradão, descendo a pé, pois existe uma corrente a bloquear o acesso a veículos, são cerca de 3km ir e vir o que poderá demorar uma hora a percorrer, por isso levem tempo. Trata-se de um conteiner de tamanho grande, entra-se na casa e está a direita junto a umas grandes lajes. A cache foi colocada com a autorização do proprietário da aldeia.

Tem logbook, caneta, stashnote, souvenir da nossa visita a serra da freita e consegue albergar travelbugs e itens de troca.

Deixem a cache e todo o espaço envolvente igual ou melhor do que estava.

A RESPONSABILIDADE È DE TODOS!


Additional Hints (Decrypt)

Nagrf qr ngenirffne n cbagr inv cnen rfdhreqn, fbor yvtrvenzragr, r frthr hz crdhrab pnzvaub ngé nb grh grfbheb!
PHVQNQB pnzvaub crdhrab r cbqr fre nytb crevtbfb!

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)