Skip to Content

This cache has been archived.

Berlaita: Mudou-se de armazém.

More
<

It was Lava and Magma

A cache by Berlaita Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 10/02/2018
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
2 out of 5

Size: Size: other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


IT WAS LAVA AND MAGMA



Para registrar esta cache, necessita responder a estas perguntas por e-mail. Todas fotos publicadas que denunciem as respostas serão apagadas sem aviso prévio.
Espero que disfrutem da vossa visita!


1- No GZ encontran-se duas rochas de maior dimensão. Baseado na imagem da página diga-me que tipo de rocha está presente no GZ?
2- Consegue observar cristais a olho nu nas rochas presentes no GZ?
3- A rocha presente no GZ é porosa?
4- No GZ podemos observar rocha miúda de cor preta e laranja. Diga-me qual a granulometria da rocha preta?
5- Qual a origem da rocha cor de laranja?
6- Sabendo que a densidade da rocha presente no GZ é de 2,9 g/cm³, diga-me quanto pesa a rocha de maior volume presente no GZ?
7- Tarefa adicional (após 2019-06-12), cada registo carece de uma foto sua nas coordenadas ou da sua mão segurando um papel com o seu nick escrito nele. Fotos que sirvam de spoiler serão apagadas sem aviso prévio.

Para consultar as novas Earthcache guidelines



Rocha Ígnea

O basalto é uma rocha ígnea eruptiva (magmática) de composição máfica, por isso rica em silicatos de magnésio e ferro e com baixo conteúdo em sílica, que constitui uma das rochas mais abundantes na crosta terrestre. É uma rocha de granulação fina, coloração escura, matriz afanítica, frequentemente com textura porfírica, com fenocristais de olivina, augite e plagioclase, e uma matriz cristalina fina. Como minerais acessórios encontram-se, principalmente, óxidos de ferro e titânio. Ocasionalmente encontram-se basaltos com matriz vítrea, denominados sideromelanos, com raros cristais ou mesmo sem eles. O basalto, pela sua dureza e resistência à meteorização, é explorada para a produção de alvenarias e de agregados de construção civil e como rocha ornamental para revestimentos e calçadas. A produção de fibras de basalto é uma indústria em expansão.
O basalto é similar, em composição e origem, a rochas ígneas máficas como a diabase, o gabro e o andesito. O basalto também ocorre nas superfícies da Lua e de Marte, assim como em alguns meteoritos.

Descrição

Basalto é, por definição assente no diagrama QAPF (diagrama de Streckeisen), uma rocha ígnea afanítica (de grão fino) com geralmente 45-55% de sílica (SiO2) e menos de 10% de minerais feldspatoides por volume, e onde pelo menos 65% do volume da rocha é constituído por feldspato na forma de plagioclase. Os basaltos são o tipo mais comum de rocha vulcânica na Terra, sendo um componente chave da crusta oceânica e a principal rocha constituinte da generalidade das ilhas oceânicas, incluindo a Islândia, os Açores, a Madeira, as Canárias, Cabo Verde, Reunião e as ilhas do Hawaii. Os basaltos apresentam em geral uma matriz de grãos muito finos, ou mesmo de vidro vulcânico, intercalada com grão minerais visíveis a olho nu, os fenocristais. A densidade média é de 2,9 g/cm3.
O basalto é definida pelo seu conteúdo mineral e textura, sendo que descrições físicas sem contexto mineralógica podem não ser confiáveis em algumas circunstâncias. O basalto é geralmente de coloração cinzenta-escura a preta, mas meteoriza rapidamente para castanho ou vermelho-ferrugem devido à oxidação dos seus minerais máficos (ricos em ferro) em hematite e outros óxidos e hidróxidos de ferro. Embora geralmente caracterizadas como "escuras", as rochas basálticas exibem uma ampla gama de colorações devido a processos geoquímicos regionais. Devido à meteorização ou à presença de altas concentrações de plagioclase, alguns basaltos podem ser bastante claos, superficialmente semelhantes a andesitos para os olhos não treinados.
O basalto tem uma textura mineral de grão fino devido à rocha em fusão sofrer um arrefecimento rápido demais para permitir o crescimento de grandes cristais minerais. Apesar disso, muitas vezes é porfirítico, contendo cristais grandes (fenocristais) formados antes da extrusão que trouxe o magma à superfície, incorporados numa matriz de granulometria fina. Estas fenocristais são geralmente de olivina ou de uma plagioclase rica em cálcio, materiais que apresentam as mais altas temperaturas de fusão entre os minerais que podem cristalizar a partir do material em fusão.
O basalto com textura vesicular é conhecido como «basalto vesicular» quando a maior parte do volume da rocha é sólido, mas é designado por «escória» quando as vesículas ocupam mais de 50% do volume. Esta textura resulta da libertação dos gases dissolvidos no magma, os quais ao saírem da solução formam bolhas à medida que o magma descomprime ao atingir a superfície, mantendo-se as bolhas aprisionadas na lava, que endurece antes de os gases poderem escapar.
O termo «basalto» é por vezes aplicado a rochas intrusivas hipabissais, ou rochas subvulcânicas, com uma composição típica dos basaltos, mas, apesar desta similaridade em composição, estas rochas apresentam uma matriz fanerítica (grosseira) e são geralmente referidas como diabase (também conhecido como dolerite) ou, quando apresente grandes fenocristais (cristais com mais de 2 mm de diâmetro), como gabro. O gabro é frequentemente comercializado sob o nome de «granito negro».
Nas eras Hadeana e Archeana e no baixo Proterozoico, a composição química dos magmas que alimentaram as erupções vulcânicas dessas eras da história da Terra era significativamente diferente da predominante na atualidade, devido à imaturidade da diferenciação crustal e da astenosfera. Estas rochas vulcânicas ultramáficas, com conteúdo de sílica (SiO2) abaixo dos 45% são geralmente considerados como komatiItos.

Formas e ocorrência

O basalto cobre cerca de 70 % da superfície terrestre, superando em área recoberta todas as demais rochas ígneas juntas. Esta rocha é particularmente abundante nos fundos oceânicos já que forma a camada superior da crusta oceânica (sem contar os sedimentos que a cobrem em parte). Em contextos científicos este tipo de basalto é designado por MORB, uma abreviatura de mid-ocean ridge basalt em inglês, designação genérica aplicada aos basaltos que se originam nas dorsais meso-oceânicas e que constituem as camadas superiores da crusta oceânica. Para além da crusta oceânica ordinária existem grandes extensões predominantemente de basalto designadas por trapps, que podem cobrir milhares de quilómetros quadrados, com escoadas individuais com volumes de mais de 2000 km³. Alguns dos principais trapps encontram-se na bacia do Paraná, Sibéria, a meseta do Deccan, Karoo e na bacia do rio Columbia.
Outras zonas onde ocorre o basalto é em arcos vulcânicos continentais e insulares e em ilhas oceânicas.
Ao atingir a superfície durante uma erupção vulcânica, o basalto atinge temperaturas entre 1100 e 1250 °C. Em forma de lava, o basalto flui relativamente fácil podendo formar vulcões em escudo, os quais são essencialmente compostos desta rocha. A fluidez do basalto deve-se ao seu baixo conteúdo de sílica, que permite que escoadas de basalto avancem mais de 20 km e os gases do magma escapem sem chegar a formar colunas eruptivas.
O basalto pode ocorrer em variadas formas como lava, nuvens ardentes, em lahars ou fluxos de lodo, hialoclastites, como piroclastos e cinzas. Quando o basalto ocorre em forma de lava, pode tomar a forma de lava em almofada, lava Aa, lava pahoehoe e formar tubos de lava.
Um magma basáltico que cristaliza num dique forma o equivalente subvulcânico do basalto, a diabase, enquanto que se o mesmo magma cristaliza numa câmara magmática se forma um gabro, o equivalente plutónico do basalto.

Fonte: https://wikipedia.org

Para adquirir mais conhecimentos sobre BASALTO.
Pode também ver um vídeo sobre BASALTO.



Additional Hints (Decrypt)

Yrine svgn zégevpn, obn qvfcbfvçãb r ibagnqr qr nceraqre

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

32 Logged Visits

Found it 30     Archive 1     Publish Listing 1     

View Logbook | View the Image Gallery of 12 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated:
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.