Skip to content

<

#19 Love Green Heart

A cache by 100espinhos Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 07/02/2019
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
5 out of 5

Size: Size:   other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Arouca é um concelho da Área Metropo[l]itana do Porto, da Região Norte e do distrito de Aveiro. O municípi[o], com 329,11 km² de área territorial e com 22 359 habitantes (2011), está subdividido em 16 freguesias e a sua sede, com cerca de 5 200 habitantes, é a [v]ila de Arouca, que se situa na União das Freguesias de Arouca e Burgo, no vale do rio Arda, em plena bacia hidrográfica do Rio Douro, na Área Metropolitana do Porto, na Região Nort[e]. O concelho de Arouca pertenceu à região do Douro Litoral e, apesar de estar integrado no distrito de Aveiro, possui a identidade endógena dos municípios do distrito do Porto (território estrutural do Douro Litoral), pertencendo também, de modo identitário, em termos autóctones, desde a formação da nacionalidade de Portugal, ao Entre Douro e Minho, enquadrado na Região Norte.

Bem-vindos ao Arouca Geopark, um Geoparque Mundial da UNESCO!

Um geoparque é um território com limites bem definidos que possui um notável património geológico, aliado a toda uma estratégia de desenvolvimento sustentável.

Um geoparque é um território com limites bem definidos que possui um notável património geológico, aliado a toda uma estratégia de desenvolvimento sustentável. Os três principais propósitos de um Geoparque são: A geoconservação, a educação para o desenvolvimento sustentável e o turismo.

O Arouca Geopark corresponde à área administrativa do concelho de Arouca, sendo reconhecido pelo seu excecional património geo[l]ógico de relevância internacional. Os 41 geossítios inventariados, aliados a uma estratégia de desenvolvimento territorial que assegura a sua proteção, dinamização e uso, constituem a base do Arouca Geopark. Muitos destes geossítios podem ser visitados através da R[o]ta dos geossítios e da intensa Rede de Percursos Pedestres do município de Arouca.

Para desfrutar em pleno destas paisagens, o Geoparque definiu uma Rede de 14 Percursos Pedestres, 13 dos quais são percursos de pequena rota (PR) e um de grande rota (GR), todos eles de[v]idamente sinalizados. Catorze dos geossítios ficam ao longo de dez destes percursos.

No Centro de Interpretação Geológica de Canelas, que fica na PR9 (Rota do Xisto), existe uma coleção de fósseis de trilobites gigantes. Estes animais marinhos, com cerca de 465 milhões de anos, beneficiam de projeção internacional por serem os maiores exemplares de trilobit[e]s do mundo.

Já na PR15 (Viagem à Pré-história), junto à aldeia da Castanheira na Serra da Freita, fica outro geossítio, único no país e raríssimo no mundo inteiro. Trata-se de rochas graníticas com discos incrustados que, por força da erosão, se soltam da pedra-mãe, pelo que são conhecidas como Pedras Parideiras.

Nesta serra, para além da grande variedade de flora e fauna, encontramos também o geossítio da Frecha da Mizarela, com uma queda de água em que o Rio Caima se precipita de uma altura de cerca de 75 metros. Não longe fica o Geossítio das Pedras Boroas do Junqueiro, dois blocos graníticos que lembram boroas (ou broas) de milho.

Com metade do território classificado pela Rede Natura 2000, todo o Geoparque é um local eleito para turismo de natureza, com praias fluviais e aldeias tradicionais que vale a pena explorar. É o caso das aldeias de Castanheira ou Cabaços no PR15 (Serra da Freita); e de Janarde ou Meitriz, no PR5, com praias fluviais no rio Paiva, tal como Paradinha. Mas também temos a possibilidade de descobrir locais histórico-artísticos que merecem visita.


No que se refere ao património cultural e histórico destaca-se o Mosteiro de Arouca e o Museu de Arte Sacr[a] ali instalado, ou a capela da Misericórdia que teve grande influência no desenvolvimento destas terras, deixando as suas marcas até na gastronomia com receitas de doces ainda hoje muito apreciados como as barrigas de freira, castanhas e morcelas doces, ou as roscas e cha[r]utos de amêndoa. Já no que se refere aos pratos principais o destaque desta região vai para a vitela assada ou a posta de carne de raça autóctone, justamente designada por “arouquesa”.

E a 8km de Arouca temos o Geossítio com a Pan[o]râmica da Senhora da Mó, que deve o nome à ampla vista que oferece sobre os vales e montes em redor, e onde fica a peq[u]ena capela da Senhora da Mó.

Falta referir ainda que este território é igualmente povoado por antigas minas de volfrâmio, que são outros tantos geossítios: a partir da PR8 (Rota do Ouro Negro) ou dum ponto panorâmico, podem ser vistas as bo[c]as de minas de exploração clandestina da área da Pena Amarela; na PR6 ficam as antigas Minas do Rio de Frades onde ainda hoje é possível fazer cerca de 400 m na Galeria do Vale da Cerdeira; e junto à aldeia de Regoufe fica o Complexo Mineiro da Poça da Cadel[a].

Fonte: aroucageopark.pt

Para mais informações utilize o mapa interactivo.


A CACHE


A cache não se encontra nas coordenadas publicadas.

Para descobrir as coordenadas da mesma é necessário desvendar o pequeno enigma incluído nesta página. Ao longo do texto encontrarás a chave que deverás introduzir no Certitude.

Levem material de escrita para registar a visita.


Podes validar a solução do puzzle com certitude
A Série

Esta série é composta por caches colocadas harmoniosamente ao longo de um percurso do Arouca Geopark, que darão a conhecer locais, fenómenos geológiocos e vistas de interesse.

Mantenham todas as caches da mesma forma como as encontraram e sejam discretos na abordagem.

Additional Hints (Decrypt)

Rz pvzn!

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.