Skip to Content

This cache has been archived.

SUp3rFM: Esta cache foi arquivada porque falta de uma resposta atempada e/ou adequada. Relembro a secção das guidelines sobre a manutenção de geoscache http://www.geocaching.com/about/guidelines.aspx#maint :

[quote]
As the cache owner, you are also responsible for physically checking your cache periodically, and especially when someone reports a problem with the cache (missing, damaged, wet, etc.). You may temporarily disable your cache to let others know not to hunt for it until you have a chance to fix the problem. This feature is to allow you a reasonable time – [b]normally a few weeks[/b] – in which to arrange a visit to your cache. In the event that a cache is not being properly maintained, or [b]has been temporarily disabled for an extended period of time, we may archive the listing[/b].

It may be difficult to fulfill your maintenance obligations if you place a cache while traveling on vacation or otherwise outside of your normal caching area. These caches may not be published unless you are able to demonstrate an acceptable maintenance plan. It is not uncommon for caches to go missing, areas to be cleared, trails to be blocked or closed, objects used for multi-cache or puzzles to be moved or removed, etc. [b]Your maintenance plan must allow for a quick response to reported problems.[/b]
[/quote]

Como owner, se tiver planos para recolocar a cache, por favor, contacte-me por [url=http://www.geocaching.com/email/?u=sup3rfm]e-mail[/url].

Lembro que o "desarquivamento" de uma cache, e a sua eventual consequente reactivação, passa pelo mesmo processo de análise como se fosse uma nova cache, com todas as implicações que as guidelines indicam.

Abraço e obrigado,

SUp3rFM
Geocaching.com Volunteer Cache Reviewer para Portugal.

More
<

Castelo (Aljezur)

A cache by Psipsina Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 08/18/2005
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size: small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

O recinto muralhado não chega a ter um hectare e o seu espaço interior, além de uma boa cisterna, organiza-se ao longo dos muros em minúsculos compartimentos contíguos que parece não terem sido utilizados para habitação. De toda a muralha talvez se possam atribuir à época islâmica o torreão cilíndrico virado a Norte e o cubelo de planta quadrangular do topo Sul."

O concelho de Aljezur foi habitado desde tempos pré-históricos, comprovado por achados arquelógicos em pedra polida, sílex, xert, entre outros, atribuídos ao período Neolítico Final/Calcolítico. Aqui também se desenvolveu a cultura mirense (7.000 anos a.C.). Os mirenses eram povos nómadas que viviam entre a foz do Rio Mira e Burgau. Sendo caçadores recolectores, não produziam e utilizavam os seus machados para recolher mariscos do mar, para escavar a terra à procura de tubérculos ou raízes constituindo assim a base da sua alimentação.
Aljezur foi fundada no século X pelos Árabes, que permaneceram longo tempo na região, deixando costumes e tradições que se mantiveram após a reconquista Cristã e chegaram aos nossos dias.
A vila de Aljezur foi tomada aos mouros em 1249, sendo monarca do reino D. Afonso III.
O herói da tomada de Aljezur aos mouros foi o Mestre da Ordem de Santiago - D. Paio Peres Correia e a ocupação contou com a "intervenção" de Nossa Senhora da Alva, que desde então se tornou a Padroeira de Aljezur. Quando no firmamento ainda brilhava a estrela da manhã, os cristãos, conduzidos pelos Cavaleiros da Ordem de Santiago, deram graças pela expansão da Fé e olhando o Céu agradeceram a Maria. Certamente, nesse momento, nasceu a invocação de "Senhora d’Alva".
Em 1267, pelo Tratado de Badajoz, celebrado entre o Rei de Castela, D. Afonso X e o Rei de Portugal, D. Afonso III, os castelos do Algarve e, consequentemente, o de Aljezur, são patrimónios convencionados politicamente, como pertença do Rei de Portugal.
Em 12 de Novembro de 1280, D. Dinis concedeu foral a Aljezur, a primeira Carta de Foral concedida pelo mesmo a uma terra algarvia e em 1 de Junho de 1504, D. Manuel reformou a Carta Diplomática de D. Dinis e concedeu novo Foral à "honrada Aljezur".
No século XVII foi mandado construir o Forte da Arrifana, edificado em 1635 e reedificado em 1670, que tinha como principal função a defesa de uma armação de pesca que, já em 1516, existia neste local.
O país viveu intensamente a restauração da Independência e em 1646 D. João IV tomou por Padroeira do Reino Nossa Senhora da Conceição, sendo a Igreja da Carrapateira dedicada à Virgem.
Em 1673 foi mandado construir o Forte da Carrapateira, por D. Nuno da Cunha de Ataíde, Conde de Pontevel e Governador do Reino, tendo envolvido a igreja já existente. Na época após Restauração, reinados de D. Afonso VI e seu irmão, Regente e depois Rei de Portugal - D. Pedro II, infestavam os mares portugueses corsários marroquinos que desembarcavam nos ancoradouros marítimos mais favoráveis e desprovidos de defesa militar. Iniciavam, então, o assalto às povoações mais próximas. Carrapateira ergue-se entre duas praias de fácil desembarque: a Praia da Bordeira, a Norte e a Praia do Amado, a Sul. Dessas praias dirigiam-se ao casario e praticavam com violência o roubo e a destruição. Levavam consigo, no espólio do massacre, jovens de ambos os sexos que eram vendidos como escravos nos mercados de Argel.
Aljezur e todo o concelho sofreu uma enorme destruição com o terramoto de 1755. Afastando-se dos escombros da vila, o Bispo D. Francisco Gomes de Avelar, projectou e fez construir em frente ao castelo e do outro lado da ribeira o templo da Igreja Nova, com o propósito de encontrar um espaço plano e arejado, não apenas para a Igreja mas também para o novo aglomerado urbano que deveria nascer.

Para encontrar esta cache deverá dirigir-se ao Castelo de Aljezur e estacionar no parque junto ao mesmo - atenção - fechar bem o carro. O acesso ao castelo pode ser feito pela vila. Quem vem de Norte, ao entrar na vila deve virar logo à direita a seguir a ponte. Depois é só subir, rodeando o monte pela direita.
No caminho há uma loja 10000olhos, que tem objectos muito interessantes sobre a vila. Isto não é publicidade pois não tenho nenhuma comissão sobre as vendas.

O castelo está a ser reconstruído contudo, é possível chegar à cache pois esta encontra-se fora da zona muralhada.
The castelo is closed for renovations. The cache it's outside the wall. So you may try to catche it.

Conteudo da cache: lápis, apara lápis, lenço do rock in rio lisboa, coração, base de copos da sagres, coleccionavel da galp - Helder postiga, coleccionavel da galp heróis da Marvel - Magneto e 2 coroas checas.

Additional Hints (Decrypt)

Ngraçãb áf byvirvenf cbqnqnf /ngragvba - Byvir gerr

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

145 Logged Visits

Found it 108     Didn't find it 21     Write note 7     Archive 1     Temporarily Disable Listing 1     Publish Listing 1     Needs Maintenance 2     Owner Maintenance 3     Update Coordinates 1     

View Logbook | View the Image Gallery of 81 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated:
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.