Skip to content

Nobre Terra Hospitaleira [Mangualde] Mystery Cache

Hidden : 09/23/2007
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


 

Nobre terra hospitaleira [Mangualde]

  

 

Automatic ENGLISH TRANSLATION here
 

Mangualde é uma Cidade pequena mas muito hospitaleira e recheada de história. Por esta região passaram todos os caminhos antigos e por eles viajaram antigos povos – guerreiros de Viriato, pastores da transumância, romanos, mouros e cristãos falados em lendas, soldados de Castela, de França, romeiros e feirantes.

Por aqui passava uma das principais vias da Lusitânia, ligando “Emerita Augusta” (Mérida) a “Bracara Augusta” (Braga). Nela destacam-se dois marcos milenários encontrados em Abrunhosa – a – Velha aludindo a reparações da via pelos imperadores Adriano e Numeriano.

Uma segunda via entrava no concelho através da ponte de Alcafache, cujos alicerces são de origem romana, seguindo para Espinho, atravessando algures o Rio Mondego. Uma outra atravessaria o concelho pelo lado norte.

 

               

 

Também os Bárbaros por aqui passaram e dois séculos depois sofreu a invasão dos muçulmanos. Estes teriam ocupado o monte da Sra. do Castelo, cujo alcaide teria sido um mouro de nome Zurara, passando então a fortaleza a chamar-se "Castelo de Zurara ou Azurara", dando origem ao antigo nome deste concelho, "Azurara da Beira".

A história de Mangualde medieval prende-se com a do país que nessa altura surgia e se afirmava como nação independente na luta contra os mouros e subsequente repovoamento. No monte da Sra. do Castelo; onde se terá erguido a fortaleza, uma zona privilegiada de vigia e posto de observação de várias milhas em redor; descobre-se uma das mais vastas paisagens desde o Buçaco ao Caramulo, Montemuro e Gralheira.

Na idade Média, a vila, hoje cidade de Mangualde, nasceu à volta de dois bairros primitivos – o primeiro genericamente designado por "Cabo da Vila" e o segundo por “Rossio”. No séc. XlX, o casario começou a aumentar, sendo porém a construção da estrada que, atravessando-os em toda a sua extensão e dirigindo-se à Guarda, contribuiu para o seu desenvolvimento.

Durante o século passado, os dois bairros acabaram por ficar ligados, assumindo o segundo bairro (do Rossio) uma importância maior, pois, foi aí que se veio a concentrar toda a vida social e económica de Mangualde, onde se instalaram repartições públicas, sucursais de bancos, estabelecimentos comerciais, cafés, etc.

A Assembleia da República elevou Mangualde à categoria de cidade em 3 de Julho de 1986.

 

Este texto é uma compilação/resumo de um outro retirado do site da C.M.Mangualde. Saiba mais em:

Site da Câmara Municipal de Mangualde

Site da Junta de Freguesia de Mangualde

 

  

 

A cache tem como objectivo fazer com que "entre" em Mangualde, já que normalmente temos tendência para passar pelos locais sem os conhecer. A Ermida da Nossa Senhora do Castelo, lá no alto, e os deliciosos Pasteis de Feijão são talvez os ícones de Mangualde. A zona envolvente do Complexo Paroquial ( N 40º 36.360 - W 007º 45.963 ) é também muito bonita com um amplo jardim delimitado pelo edifício dos antigos colégios, pelo Igreja da Misericórdia e pelo próprio Complexo Paroquial. Dali até ao Largo Pedro Alvares Cabral ( N 40º 36.283 - W 007º 45.985 ) é um pulinho, aí pode apreciar uma parcela de calçada Romana devidamente preservada, uma antiga fonte que recentemente recebeu um frondoso lago e repuxos, o Pelourinho e ao fundo o Palácio dos Condes de Anadia, que José Hermano Saraiva um dia classificou como "o único palácio das Beiras" (poderá visitá-lo, bastando para isso, dirigir-se á porta principal e tocar a campainha). Neste largo não deixe de fazer mais duas caches, "Passeio por Mangualde (GC1R94Z)" e "Pedro Álvares Cabral [Mangualde] (GC1RPH3)".

 

Venha fazer esta cache e aproveite para conhecer Mangualde

(As fotos foram retiradas daqui e daqui. A composição é da minha autoria.)

 

 

A cache não se encontra em nenhuma das coordenadas publicadas.
Mas ela existe mesmo, e para a encontrar terá de decifrar a seguinte charada:

 (No local indicado pelas coordenadas iniciais tudo fará sentido)

 

[PT]

Rerrom o e recsan o ertne

Reviv ed opmet o etsixe

Rassap opmet mugla ed sioped

Raeganemoh ed aid o áriv

 

Rartnocne sotcerroc serolav so es

Ortuo o ratida mu a e

Ragehc ári etniuges oãçazilacol Á

[EN]

Gniyd dna gnisir eht neewteb
Emit gnivil eht stsixe
Emit emos retfa
Egamoh ot yad eht emoc lliw ti

Seulav tcerroc eht dnif uoy fi
Rehto eht ot eno dda dna
Evirra lliw uoy noitazilacol txen eht ot

 

 O resultado desta charada será / The result will be: AB

 

N 40º 36.(449-AB) - W 007º 45.(850+AB)

Verifique a sua resposta / Check your answer : Geochecker.com.

 

[PT] Mas ainda não é tudo... ao chegar ao local indicado pelas coordenadas que encontrou (resultado da charada) terá de completar a seguinte informação:

[EN] But is not done yet... at the place indicated by those coordinates, you will have to complete the following information:

 

23_6_1_54

C  D  E

 

[PT] Agora sim, está na posse de todos os dados que lhe permitirão chegar ao tesourinho, para tal basta efectuar as contas seguintes e obter as coordenadas finais.

[EN] After the following accounts, you will get the final coordinates.

 

N 40º 36.(B)(A+B+C-E)(D*4) - W 007º 45.(A+D)(C+D+E)(A+C-E)

Verifique a sua resposta / Check your answer : Geochecker.com.

 

 

(O container tem um LogBook, lápis e pode albergar apenas pequenos objectos.)

 

Additional Hints (Decrypt)

[PT] 1º Cbagb - Fr arprffvgn qr hzn qvpn... raivr-zr hz rznvy. 2º Cbagb - Fr aãb crepror "gryrsbar". Svany - Ngeáf... [EN] Svefg Cbvag - Vs lbh arrq n uvag... znvy zr. Frpbaq Cbvag - Vs lbh qba'g haqrefgnaq, znxr n pnyy. Svany Cbvag - Oruvaq...

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)