Skip to content

This cache is temporarily unavailable.

btrodrigues: Para verificação

More
<

Casa da Bela Vista [Loures]

A cache by btrodrigues Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 09/02/2008
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
2 out of 5

Size: Size:   regular (regular)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Nos finais do século XIX e princípio do século XX, a tuberculose atingia proporções epidémicas um pouco por toda a Europa. Embora a vacina tenha sido criada por volta de 1906, não foi devidamente disseminada até ao final da metade do século XX. Esta, aliada à melhoria significativa das condições da saúde pública levou a que a mortalidade aliada à tuberculose descesse a pique até aos dias de hoje. Mas enquanto a medicina não evoluía e o mundo assistia atónito à progressão desta doença respiratória altamente contagiosa, com maior incidência entre as classes mais pobres, eram precisas alternativas. Criaram-se então sanatórios, estabelecimentos que atingiam proporções dignas de autênticas prisões e que eram dedicados ao isolamento e tratamento da doença (apesar dos benefícios do “ar fresco”, 75% dos doentes internados nestes sanatórios acabavam por morrer no prazo de 5 anos, segundo dados de 1908).

Na zona limítrofe dos concelhos de Loures e Mafra, na localidade de Cabeço de Montachique, zona particularmente apreciada e elogiada pelos “bons ares”, existiram pelo menos 5 estruturas deste tipo. Esta cache pretende dar a conhecer mais uma delas, a Casa da Bela Vista.


Os primeiros registos da pequena povoação datam de 1833 e identificam a suas origens num pequeno aglomerado de terrenos de cultivo. A sua posição geográfica viria torná-la de importância capital no movimento criado aquando das Linhas de Torres, aquando do período das Invasões Francesas. O lugar, além de ter sido quartel-general do 5.º Distrito, foi também ponto de encontro das tropas, quando no início de 1810 recolheram às Linhas por ordem de Lord Wellington. A cerca de 150 metros NW da cache, podem-se encontrar (em terrenos privados e vedados, infelizmente) o ponto onde estariam instaladas as vigias que, no decorrer da batalha de Torres Vedras (a 22 de Dezembro de 1846), controlavam o acesso da estrada de Mafra, defendendo a estrada de Lousa e o desfiladeiro do Freixial.

No princípio do século XX, a localidade, onde o sector primário (agricultura e pastorícia) assumia factor de desenvolvimento económico, inseria-se na denominada zona saloia, que abastecia a cidade de Lisboa com os seus produtos hortícolas. É esta proximidade da capital que viria, em adição aos motivos explicados anteriormente, a levar a que se instalasse aqui, durante grande parte do século XX, um conjunto de infraestruturas de carácter médico destinadas ao repouso e à cura das doenças do foro respiratório.

É inegável a importância destes factos na demografia da povoação. Até há poucos anos, grande parte da população ali residente tinha-se ali fixado graças às oportunidades de emprego surgidas com a instalação das casas de saúde e sanatórios. O fenómeno é bem visível também na toponímia, já que as principais artérias receberam o nome de alguns dos responsáveis médicos de maior gabarito (Dr. Catanho de Menezes e Dr. João António Oliveira Assunção, por exemplo).


Construída, segundo os populares, nos anos 20, a Casa da Bela Vista, imponente obra localizada no extremo norte da pequena povoação foi, enquanto esteve em funcionamento, parte de um dos mais importantes complexos de cuidados médicos instalados na pequena localidade.

Com a diminuição da incidência das doenças do foro respiratório, a Casa da Bela Vista, assim como os restantes estabelecimentos de saúde da área, foram progressivamente encerrados a partir de metade da década de 60, tendo o último sanatório cessado a sua actividade em 1971. É posterior a esta data o reaproveitamento do edifício a 200m SE da coordenada publicada (e que pode ser também visitado), tendo aí sido instalada a Escola Primária até meados dos anos 90.

Votada ao abandono, foi inevitável que o mobiliário, recheios e património científico e histórico presentes na Casa da Bela Vista fossem sistematicamente vandalizados, tendo o edifício sido destruído por um incêndio em meados dos anos 80, restando actualmente apenas a sua estrutura exterior em ruínas.


Mais do que partilhar mais este pedaço da história desta simpática localidade, esta cache pretende partilhar as generosos e arejados panoramas virados a norte que a “Bela Vista” tem para oferecer. Espero que apreciem.

Utilize os waypoints fornecidos como referência. A existência (e subsistência) desta cache depende da boa conduta de todos os geocachers.

Simple, no frills cache. Placed in some old medical facilities (one building out of many in the area) which "relied" on the fresh clean air as a cure for tuberculosis. Scenic view (well, it used to be better). Ruins. Small hike. If you're not into that kind of thing, forget it.
Otherwise, use the provided waypoints for entry on the area and leave everything as you found it. The cache existence depends on your good conduit.
If you want to know more about this place, contact the owner and he'll invite you for a cup of coffee to share some stories.

Additional Hints (Decrypt)

qronvkb qb gebapb
---
haqrearngu gur ybt

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)