Skip to Content

This cache has been archived.

MightyREV: Esta cache foi arquivada por falta de uma resposta atempada e/ou adequada perante as situações relatadas.
Relembro a secção das Guidelines sobre a manutenção http://support.groundspeak.com/index.php?pg=kb.page&id=307#maint :

[quote]Você é responsável por visitas ocasionais à sua geocache para assegurar que está tudo em ordem para funcionar, especialmente quando alguém reporta um problema com a geocache (desaparecimento, estrago, humidade/infiltrações, etc.), ou faz um registo "Precisa de Manutenção". Desactive temporariamente a sua geocache para que os outros saibam que não devem procurar a geocache até que tenha resolvido o problema. É-lhe concedido um período razoável de tempo - geralmente até 4 semanas - dentro do qual deverá verificar o estado da sua geocache. Se a geocache não estiver a receber a manutenção necessária ou estiver temporariamente desactivada por um longo período de tempo, poderemos arquivar a página da geocache.

A região onde um geocacher é considerado capaz de manter geocaches responsavelmente irá variar de pessoa para pessoa. Um geocacher que anteriormente fez registo de geocaches numa área alargada a partir da sua residência pode ser considerado habilitado a manter uma geocache a 200 milhas (322 Km) de distância. Contudo, alguém cujas actividades de geocaches têm sobretudo estado dentro da distância de 25 milhas (40km) de sua casa não deverá estar preparado para manter uma geocache tão distante de casa. O critério usado nesta situação fica a cargo do revisor da geocache ou pela Groundspeak.

Por causa do esforço requerido para manter uma geocache, por favor coloque geocaches físicas no seu espaço habitual de geocaching e não em sítios para onde costuma viajar. Geocaches colocadas durante viagens não serão muito provavelmente publicadas a menos que possa fornecer um plano de manutenção adequado. Este plano deve permitir uma resposta rápida a problemas reportados, e deverá incluir o Nome de Utilizador de um geocacher local que irá tomar conta dos problemas de manutenção na sua ausência. Alternativamente poderá treinar uma pessoa local para fazer manutenção à geocache. Documente o seu plano de manutenção numa Nota ao Revisor ou na sua página de geocache. Isto deverá incluir a informação contacto da pessoa que irá efectuar a manutenção. A nota irá ser apagada automaticamente aquando da publicação.[/quote]

Se no local existe algum recipiente por favor recolha-o a fim de evitar que se torne lixo (geolitter).

Como owner, se tiver planos para recolocar a cache, por favor, contacte-me através do mail indicado no meu perfil e refira o GC Code da cache.
Lembro que a eventual reactivação desta cache passará pelo mesmo processo de análise como se de uma nova cache se tratasse, com todas as implicações das Guidelines actuais.

Obrigado

[b] MightyREV [/b]
Geocaching.com Volunteer Geocache Reviewer
Revisor Voluntário em Geocaching.com

[url=http://support.groundspeak.com/index.php]Centro de Ajuda Groundspeak[/url]
[url=http://support.groundspeak.com/index.php?pg=kb.page&id=340]Trabalhar com o Revisor[/url]
[url=http://support.groundspeak.com/index.php?pg=kb.page&id=77]Como ter uma cache publicada (mais) rapidamente[/url]
[url=http://www.geocaching.com/about/guidelines.aspx]As Guidelines são regras[/url]

More
<

Parque de La Salette

A cache by Lisbeth Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 10/23/2007
Difficulty:
2.5 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size: regular (regular)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

Aconselho esta cache para visitar em familia e disfrutar da paisagem, fazendo caminhadas pelo parque, onde pode-se visitar a igreja e tentar saber da história interessantissima que encerra (mesmo que não seja de religião católica, merece a pena conhecer).
No mes de Agosto acontecem as festas tradicionais entre os dias 10 e 20 de agosto (embora sejam vem animadas não aconselho ir a procura da cache nestes dias pois é muito concorrido o local)

Portugues

SOBRE OLIVEIRA DE AZEMÉIS

Oliveira de Azeméis situa-se na Região do Norte, pertence ao distrito de Aveiro e à Diocese do Porto e confronta a norte com os concelhos de S. João da Madeira, Santa Maria da Feira e Arouca, a sul com Albergaria-a-Velha e Sever do Vouga, a nascente com Vale de Cambra e Arouca e a poente com Estarreja e Ovar.

É um concelho formado por 19 freguesias (1 cidade e 8 vilas, uma das quais foi sede de Concelho desde 1514 até 1854 – Bemposta, hoje Pinheiro da Bemposta), com área aproximada de 163 km2 e cerca de 70.000 habitantes. Fortemente industrializado, produz sobretudo calçado, metalurgia e metalomecânica (com especial destaque para os moldes para a indústria de plástico), plástico (com destaque para os componentes para a indústria automóvel), produtos agro-alimentares (com destaque para os lacticínios), vidro, descasque de arroz, colchões, confecções, cobres e loiças metálicas.
O concelho tem algum património edificado classificado: Cruzeiro do Pinheiro da Bemposta (Monumento Nacional); Pelourinho do Pinheiro da Bemposta, Ponte da Pica, Capela de Nossa Senhora da Ribeira e seus Retábulos e Esculturas, Estação da Malaposta do Curval, Casa dos Côrte-Real (ou Reis Vasconcelos), Igreja Matriz de Oliveira de Azeméis (Imóveis de Interesse Público); Ponte do Salgueiro (Imóvel de Valor Concelhio) e outro bastante interessante, de que se destacam as chamadas “Casas de Brasileiro”, principalmente em Oliveira de Azeméis, S. Martinho da Gândara e Cucujães, passando pelos Centros Históricos de Oliveira de Azeméis e de Pinheiro da Bemposta e pelas várias quintas e solares que se encontram um pouco por todo o concelho.

HISTÓRIA DO PARQUE DE LA SALETTE

No final do Século XIX, o nosso país estava a atravessar uma terrível seca.
Assim, no Verão de 1870, o Abade da Paróquia de Oliveira de Azeméis – Padre João José Correia – fez uma promessa e organizou uma Procissão de penitência rogando chuva (“ad petendam pluviam”), a um local ermo e a que chamavam “Monte dos Crastos”.
Reza a história que, após esta Procissão, muitos dos peregrinos, a caminho das suas casas, foram apanhados por uma forte chuvada, terminando assim este período de tão grave seca…
Para se fazer cumprir a promessa, a 6 de Janeiro de 1871 iniciou-se a construção da capela em honra de Nossa Senhora de La Salette, que seria inaugurada a 19 de Setembro de 1880, dando assim início a grandes festejos!
Em 1923, a antiga e singela capela, deu lugar ao templo que ainda hoje está edificado, e de cujo varandim da Torre (que se atinge subindo-se 64 degraus), se vislumbra uma ampla vista panorâmica dos arredores da cidade.

Com o objectivo de tornar o antigo Monte, num espaço mais agradável onde se pudessem desfrutar alguns momentos de bem-estar e lazer, e acolher os muitos peregrinos que aqui chegavam, formou-se a Comissão Patriótica Oliveirense, mais tarde substituída pela Comissão de Melhoramentos, e esta pela Freguesia de Oliveira de Azeméis, que durante muitos anos foram as entidades responsáveis pela sua manutenção e desenvolvimento.

O Parque “nasceu” a 7 de Abril de 1909, segundo o Plano Geral desenhado por Jerónimo Monteiro da Costa*, em colaboração com o seu filho, José Monteiro da Costa, “arquitecto-paisagista”, ocupando actualmente uma área de cerca de 17ha e sendo a sua gestão da responsabilidade da Fundação La Salette.

Este ex-libris da cidade de Oliveira de Azeméis, possui uma situação topográfica magnífica, e uma cobertura vegetal de espécies nacionais e exóticas de reconhecido valor pelo seus múltiplos interesses - biológico, ecológico, histórico – aqui ainda se encontram narrativas do coleccionismo botânico e hortícola do fim do séc. XIX, tendo assim potencial para proporcionar, não só aos Oliveirenses mas a todos aqueles que apreciam o que é belo, um local com qualidade de excelência, não dispensando uma visita.

English

A little of history of the Park of La Salette

In the end of Century XIX, our country was to cross a terrible drought. Thus, in the Summer of 1870, Abbot of the Parish of Oliveira de Azeméis - Priest João Jose - made a promise and organized a Procession of penance supplicating rain (“ad they petendam pluviam”), to a wild place and the one that called “Mount the Crastos”. He prays the history that, after this Procession, many of the pilgrims, the way of its houses, had been apanhados by one fort rain, thus finishing this period of so serious drought… To become to fulfill the promise, the 6 of January of 1871 it was initiated construction of the chapel in honor of Ours Mrs. of La Salette, that would be inaugurated the 19 of September of 1880, thus giving to beginning the great festejos! In 1923, old and singela chapel, gave place to the temple that still today is built, and whose varandim of the Tower (that it is reached going up 64 steps), if it glimpses an ample panoramic sight of the outskirts of the city. With the objectivo to become the old Mount, in a more pleasant space where if they could enjoy some moments of well-being and leisure, and to receive the many pilgrims that arrived here, formed it Patriotic Commission Oliveirense, later substituted for the Commission of Improvements, and this for the Clientele of Oliveiras de Azeméis, who during many years had been the responsible entities for its maintenance and development. The Park “was born” the 7 of April of 1909, according to General Plan drawn by Jerónimo Monteiro of the Costa*, in contribution with its son, Jose Monteiro of the Coast, “arquitecto-paisagista”, currently occupying an area of about 17ha and being its management the responsibility the Foundation La Salette. This formerones of the city of Oliveira de Azeméis, possesss a magnificent topographical situation, and a vegetal covering of national and exotic species of recognized value for its multiple interests - biological, ecological, historical - here still narratives of the botanical and hortícola coleccionismo of the end of séc meet. XIX, thus having potential to provide, not only to the Oliveirenses but to all those that appreciate what he is beautiful, a place with quality of excellency, not excusing a visit.

You can visit the oficial web site in (visit link)

Podes visitar o site oficial do parque em: (visit link)

Additional Hints (Decrypt)

Cbeghthrf: hz ghob, qbvf ghobf r ....máf!

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

495 Logged Visits

Found it 464     Didn't find it 19     Write note 2     Archive 1     Needs Archived 1     Temporarily Disable Listing 1     Publish Listing 1     Needs Maintenance 3     Owner Maintenance 1     Update Coordinates 1     Post Reviewer Note 1     

View Logbook | View the Image Gallery of 60 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated:
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.