Skip to content

Brutos dos Queixos Multi-cache

Hidden : 02/10/2008
Difficulty:
2.5 out of 5
Terrain:
2.5 out of 5

Size: Size:   regular (regular)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

Esta cache foi criada para dar a conhecer aquela que sempre foi chamada de “aldeia do hóquei em patins”.

Turquel foi vila e sede de concelho entre 1352 e 1836. Era constituído pela freguesia da sede e da Benedita. Tinha, em 1801, 2036 habitantes. Tem foral manuelino de 1513. Era um dos coutos dos monges de Cister, de Alcobaça. Para além do pelourinho manuelino,tem também como monumentos nacionais, o portal principal e uma porta lateral da igreja matriz, ambos manuelinos, e a capela do Senhor Jesus do Hospital. A capela de Santo António é também um local de interesse. A fonte da Vila fica ao fundo de uma íngreme calçada, a pouco mais de meio quilómetro, a Norte do Largo do Pelourinho de Turquel. Do ponto de vista histórico é uma fonte muito antiga, pois que já dela faz menção a carta que data do ano de 1314. Há uma referência a tempos neolíticos nesta fonte, a laje de calcário escuro tem uma representação antropomórfica. Em Turquel, foram encontrados importantes vestígios megalíticos, como bem ilustra a anta presente no seu brasão.

A sua equipa de hóquei em patins, fundada nos anos 60, pelo médico Joaquim Guerra, teve várias passagens pela I Divisão tendo sido finalista da taça de Portugal e tendo participado nas competições europeias (Taça CERS). Foi ali que se estreou, como treinador, o mítico António Livramento. Turquel tem também como um dos seus ex libris a Banda Filarmónica, já centenária, que formou várias gerações de músicos.

Economicamente, Turquel tem as suas raízes históricas na exploração cisterciense da terra: azeite, vinho, cereais, frutas e floresta. Nos últimos anos, a economia tem dependido sobretudo da construção civil, pecuária e comércio.

Com a Serra dos Candeeiros e respectivo Parque Natural, parte do qual pertence à área da freguesia) a 3kms a leste e o Oceano Atlântico 12kms a oeste - as praias mais próximas são Nazaré, Salgados e São Martinho do Porto - Turquel encontra-se rodeada de belíssimas e variadas paisagens naturais.

Culturalmente, inscreve-se numa forte influência ribatejana, no folclore e nos costumes. A psicologia local fez dos turquelenses muito francos no dirimir de conflitos e historicamente muito corajosos - até do ponto de vista físico - o que lhes valeu um epíteto que, para eles, nada tem de pejorativo e de que muito se orgulham: o de «brutos dos queixos». É a tal costela ribatejana...

Mas isso não os impede de reconhecer a sua maior fraqueza, em especial na comparação com o empreendorismo colectivo da arqui-rival vila da Benedita, situada 4kms a sul: o extremo individualismo, que o estribilho local, repetido ao longo de gerações, eloquentemente ilustra: «Em Turquel, cada qual ao seu farnel».

O sonho bucólico de um tempo perdido nas malhas do desenvolvimento nem sempre sustentado está nas palavras naifs de uma família de músicos. No tempo em que Turquel era, ainda, uma espécie de aldeia da roupa branca, os Irmãos Vicente cantaram:

"Turquel sorrindo Leva a vida inteira a sonhar Teu sonho é lindo Clareira entre a serra e o mar Arbustos florindo Entre montes e vales e a serra As tuas pedreiras branquinhas São p'rás casinhas Da nossa terra [refrão:] Como é linda a nossa terra Toda a gente a trabalhar Vigilante além a serra Diz quem és de longe ao mar"

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Turquel e http://www.turquel.com/

A Cache

NOTA: Cada parêntese representa um número de coordenada, não multipliquem, por favor!!!

Estejam preparados para andar um bocado dentro da vila. A cache final implica uma pequena caminhada por uma calçada íngreme.

Para iniciar a busca desta multi-cache dirija-se à coordenada inicial publicada:
N 39º 27.743
W 008º 58.570
Procure o ano da fundação desta Instituição que corresponderá a (A)(B)(C)(D)

Dirija-se à próxima coordenada:
N 39º 27.792
W 008º 58.635
Nesta Instituição, fundada em 1913, procure o nº da porta.
(E) = nº da porta a dividir por 10

Para continuar a busca desta cache terá de ir à seguinte coordenada:
N 39º E [C+A] . B C [D+A]
W 008º [C-A] [C+E] . [C+A] C [A+E]

Nesta coordenada encontrará uma pequena capela da qual terá de retirar vários elementos para chegar à cache final:
(F) = nº de rebites em cada dobradiça da porta da entrada da capela a dividir pelo nº de pilares da entrada da mesma
(G) = nº de vasos no muro da capela a multiplicar pelo nº de pilares da entrada

Para chegar à cache final terá de seguir para a última coordenada:
N 39º E [D+F] . G [B-E] [[D+F] - [A+C]]
W 008º [E+F] G . B C [D+F]

ATENÇÃO: O caminho para a cache final deve ser feito a pé. A aproximação é feita através de uma calçada antiga, que deve ser preservada. Carros e jipes não são bem vindos :)

Additional Hints (Decrypt)

Ngeáf qn Xvxv r qb Aryfba

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)