Skip to Content

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.

This cache has been archived.

btreviewer: Esta cache foi arquivada por falta de uma resposta atempada e/ou adequada perante as situações relatadas. Relembro a secção das guidelines sobre a manutenção http://support.groundspeak.com/index.php?pg=kb.page&id=307#maint :

[quote]
You are responsible for occasional visits to your cache to maintain proper working order, especially when someone reports a problem with the cache (missing, damaged, wet, etc.). You may temporarily disable your cache to let others know not to search for it until you have a chance to fix the problem. This feature is to allow you a reasonable amount of time – normally a few weeks – in which to check on your cache. If a cache is not being maintained, or has been temporarily disabled for an unreasonable length of time, we may archive the listing.

Because of the effort required to maintain a geocache, we ask that you place physical caches in your usual caching area and not while on a vacation or business trip. It is best when you live within a manageable distance from the cache placements to allow for return visits. Geocaches placed during travel may not be published unless you are able to demonstrate an acceptable maintenance plan, which must allow for a quick response to reported problems. An acceptable maintenance plan might include the username of a local geocacher who will handle maintenance issues in your absence.[/quote]

Como owner, se tiver planos para recolocar a cache, por favor, contacte-me por [url=http://www.geocaching.com/email/?u=btreviewer]e-mail[/url].

Lembro que a eventual reactivação desta cache passará pelo mesmo processo de análise como se fosse uma nova cache, com todas as implicações que as guidelines actuais indicam.

Se no local existe algum container, por favor recolha-o a fim de evitar que se torne lixo (geolitter).

Obrigado

[b] btreviewer [/b]
Geocaching.com Volunteer Cache Reviewer

[url=http://support.groundspeak.com/index.php?pg=kb.page&id=77][i][b]Work with the reviewer, not against him.[/b][/i][/url]

More

Traditional Geocache

Monges Povoadores [Cister]

A cache by almeidara Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 9/13/2008
Difficulty:
2.5 out of 5
Terrain:
2.5 out of 5

Size: Size: regular (regular)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

TOMEM O MÁXIMO DE CUIDADO CASO PASSEM PELA ÁREA ARQUEOLOGICA


 

O mosteiro de São João de Tarouca, situado a 50 km a norte de Viseu (e cerca de 10 km a sul de Lamego), testemunha o esforço de povoamento do território levado a cabo pelos monges de Cister. Aqui, como em Alcobaça, Sta Maria de Aguiar (perto de Castelo Rodrigo) ou Pitões das Júnias (Gerês), encontramos espaço, terra fertil e água, aquilo que  a empreendedora ordem precisava para bastar ao sustento do corpo e da alma dos seus membros, ao mesmo tempo que difundia junto do povo novas e mais avançadas formas de semear e colher os frutos da terra. 

Ordem

A ordem de Cister foi fundada por Robert de Molesme, e mais três monges, em 1098 em Citeaux Abbey perto de Dijon, França. Segue a regra de São Benedito, rejeitando os desenvolvimentos que os Beneditinos introduziram. Enquanto estes adoptaram uma espiritualidade em que o essencial é o serviço de Deus, o opus dei, a que os monges podem dedicar-se graças ao rebanho de servos, opõem-se os adeptos (dentre os quais Cister) de uma mística que una a oração e o trabalho manual praticado pelos monges juntamente com os conversos ou irmãos leigos.

Em termos artísticos, Cister nega toda a ostentação, visa despojar-se do acessório e buscar a essencialidade em oposição ao simbolismo cluniacense. Renúncia à escultura colocando-se dentro de uma corrente essencialista presente no mundo cristão em movimentos iconoclastas quer na igreja do oriente ou em determinada arquitectura moçárabe, quer no primeiro românico e também na reforma carmelita; as ordens mendicantes postularam a simplicidade na arte e na mesma altura o movimento almoáda apregoa para a arte islâmica a mesma sobriedade expressiva. Em oposição a uma outra frente que defende os excessos arquitectónicos, artísticos, figurativos ou decorativos como manifestação na terra de Deus no céu.

A Ordem de Cister expande-se para a Península Ibérica ainda em vida de S. Bernardo, fixando-se em Portugal em 1140 acompanhando a formação do território e a afirmação política da 1ª dinastia. Será recompensada pelo rei pelo apoio a Braga e Coimbra face a Toledo e Compostela ligadas aos Beneditinos, pelo apoio da 2ª cruzada na tomada de Lisboa e por último, mas não menos importante, à sua ligação ao papa em Roma, na altura um cistercense.

Mosteiro

Ao que tudo indica, os primeiros monges fixaram-se neste ponto do rio Varosa por 1140, ano em que D. Afonso Henriques passou carta de couto a uma comunidade observante da regra de São Bento. Quatro anos mais tarde, o mesmo monarca doou o couto de Santa Eulália aos monges de Tarouca, documento onde se refere, expressamente, que a instituição se regia secundum Ordinem Cisterciensium. O ritmo da construção do edifício (ou, pelo menos, da sua igreja) foi bastante rápido. Através de duas epígrafes, sabe-se que a primeira pedra do actual edifício terá sido lançada em 1154 e que este foi dedicado em 1169, pelo arcebispo de Braga, D. João Peculiar.

As grandes transformações aconteceram nos séculos XVII e XVIII, períodos em que se desenvolveram grandes programas de actualização estética e funcional do conjunto. À fachada principal foi acrescentado o actual portal, maneirista, encimado por nicho com a imagem de São João, e os dois janelões barrocos. Sujeito a um parcial restauro nos anos 30 e 40 do século XX, Tarouca é actualmente objecto de um estudo integrado que visa esclarecer os pontos essenciais da sua história medieval, com particular incidência para a hipótese de assentamentos pré-cistercienses e para o seu território baixo-medieval.

 

Additional Hints (Decrypt)

qronvkb qbf céf. hz zrgeb qr nyghen.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

110 Logged Visits

Found it 91     Didn't find it 9     Write note 5     Archive 1     Temporarily Disable Listing 1     Publish Listing 1     Needs Maintenance 1     Post Reviewer Note 1     

View Logbook | View the Image Gallery of 108 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated: on 11/15/2017 3:38:47 PM (UTC-08:00) Pacific Time (US & Canada) (11:38 PM GMT)
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page