Skip to Content

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.

This cache has been archived.

btreviewer: Esta cache foi arquivada por falta de uma resposta atempada e/ou adequada perante as situações relatadas. Relembro a secção das guidelines sobre a manutenção http://www.geocaching.com/about/guidelines.aspx#cachemaintenance :

[quote]
Você é responsável por visitas ocasionais à sua geocache para assegurar que está tudo em ordem para funcionar, especialmente quando alguém reporta um problema com a geocache (desaparecimento, estrago, humidade/infiltrações, etc.), ou faz um registo "Precisa de Manutenção". Desactive temporariamente a sua geocache para que os outros saibam que não devem procurar a geocache até que tenha resolvido o problema. É-lhe concedido um período razoável de tempo - geralmente até 4 semanas - dentro do qual deverá verificar o estado da sua geocache. Se a geocache não estiver a receber a manutenção necessária ou estiver temporariamente desactivada por um longo período de tempo, poderemos arquivar a página da geocache.

Por causa do esforço requerido para manter uma geocache, por favor coloque geocaches físicas no seu espaço habitual de geocaching e não em sítios para onde costuma viajar. Geocaches colocadas durante viagens não serão muito provavelmente publicadas a menos que possa fornecer um plano de manutenção adequado. Este plano deve permitir uma resposta rápida a problemas reportados, e deverá incluir o Nome de Utilizador de um geocacher local que irá tomar conta dos problemas de manutenção na sua ausência. [/quote]

Como owner, se tiver planos para recolocar a cache, por favor, contacte-me por [url=http://www.geocaching.com/email/?u=btreviewer]e-mail[/url].

Lembro que a eventual reactivação desta cache passará pelo mesmo processo de análise como se fosse uma nova cache, com todas as implicações que as guidelines actuais indicam.

Se no local existe algum container, por favor recolha-o a fim de evitar que se torne lixo (geolitter).

Obrigado

[b] btreviewer [/b]
Geocaching.com Volunteer Cache Reviewer

[url=http://support.groundspeak.com/index.php?pg=kb.page&id=77][i][b]Work with the reviewer, not against him.[/b][/i][/url]

More

Multi-cache

CNE33 & IEJ

A cache by nmcouto & IEJ Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 10/1/2008
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size: regular (regular)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:



CASTELOS E BRASÕES DE PORTUGAL – Castelo de Belmonte

Tudo parece indicar que a povoação de Belmonte, erguida sobre um cabeço na margem esquerda do Zêzere, possui origens que remontam à época pré-romana. A via militar ro­mana que ligava Mérida à Guarda passava nas suas proximidades. É por isso provável que no local onde hoje se encontram as ruínas do seu castelo houvesse anteriormente uma povoação fortificada.

As primeiras notícias acerca do castelo de Belmonte surgem, porém, apenas na época de Afonso III. Tendo a povoação recebido foral de D. Sancho I e do Bispo de Coimbra (1199), conjecturou-se que aquele houvesse mandado fortificá-la. Não se conseguiu, porém, comprovar esta hipótese nem por dados documentais, nem através dos vestígios materiais subsistentes.

A traça arquitectónica do castelo aponta para uma construção trecentista, corroborada por um documento de 1258 em que é concedida autorização ao Bispo de Coimbra, D. Egas Fafes, para erguer naquele local uma torre e um castelo, pois a povoação pertencia ao seu senhorio. As obras poder-se-ão ter prolongado pelo reinado de D. Dinis durante o qual se fizeram muitos trabalhos de alargamento e beneficiação das fortificações da fronteira castelhana. A influência do estilo manuelino está também presente em algumas partes da edificação, com especial incidência para o solar dos Cabrais, senhores de Belmonte, onde ainda se podem admirar algumas esferas armilares e uma janela geminada.

O castelo consta assim de uma alta torre quadrada – a de Menagem –, de restos da moradia dos seus alcaides e de alguns panos de muralha. A Torre de Menagem, de construção medieval, é ameada no topo e possui duas grandes janelas voltadas para sul e para poente. Ao lado fica uma porta de arco redondo, sobrepujada pela esfera armilar e pelo escudo dos Cabrais. A muralha de cantaria apresenta baluartes em todo o circuito.

A partir de meados do século XV, a história da vila funde-se, de facto, com a dos Cabrais, seus alcaides-mores e adiantados da Beira. O primeiro varão ilustre desse nome foi Aires Pires Cabral, que teve várias mercês de Afonso III. A alcaidaria do castelo de Belmonte passou a pertencer à família desde a sua atribuição a Luís Álvares Cabral, avô de Fernão Cabral, a quem passou a ser vinculada hereditariamente, e bisavô de Pedro Álvares Cabral, o descobridor do Brasil.

JOSÉ MATTOSO e MANUELA SANTOS SILVA

 

 

BELMONTE

É uma vila no interior de Portugal, na Beira Interior e Cova da Beira, a 353 km de Lisboa, 245 km do Porto e 70 km da fronteira com a Espanha (Vilar Formoso).

Tem belas paisagens sobre o Vale do Rio Zêzere, a Serra da Estrela e seu Parque Natural.

O seu povo desempenha um papel importante na agricultura, na criação de animais e também na indústria de confecção de vestuário.

A Câmara facilita a instalação destas e outras indústrias e a criação de Câmaras de Comércio.

Este povo é gentil e simples. Visite Belmonte e fique aqui algum tempo.

Podemos oferecer-vos pratos regionais: cabrito (cabrito assado e cabrito de ensopado), bacalhau (bacalhau à mercado), bons bolos (cavacas, biscoitos...), e bom queijo.

 

 

ARTE E MONUMENTOS

— Castelo medieval e monumentos envolventes;

— Igreja românica de S. Tiago, contendo frescos, capela gótica de N. Sra. da Piedade, panteão dos Cabrais;

— Praça Velha, com antigos Paços do Concelho, Pelourinho e restos da Judiaria; em Belmonte há ainda uma colónia de judeus de sangue;

— Zona Medieval da Vila (Rua Direita, R. da Fonte da Rosa...);

— Imagem de N. Sra. da Esperança que, segundo a tradição popular, acompanhou Pedro Álvares Cabral, nascido em Belmonte, no descobrimento do Brasil, em 1500;

— Convento de N. Sra. da Esperança e Castro Celta, na Serra da Esperança;

— Conjunto arquitectónico dos actuais Paços do Concelho, Tulha (celeiro) e Palacete dos Cabrais;

— Torre de Centum Cellos (Colmeal da Torre). Monumento, romano ou egípcio, que tem despertado a curiosidade dos investigadores.

M. MARQUES

Additional Hints (No hints available.)



 

Find...

160 Logged Visits

Found it 119     Didn't find it 21     Write note 8     Archive 1     Temporarily Disable Listing 3     Enable Listing 2     Publish Listing 1     Needs Maintenance 1     Owner Maintenance 1     Post Reviewer Note 3     

View Logbook | View the Image Gallery of 23 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated: on 11/15/2017 3:38:51 PM (UTC-08:00) Pacific Time (US & Canada) (11:38 PM GMT)
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page