Skip to content

<

Penedo dos Mouros - Arcozelo [Gouveia]

A cache by cmatos Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 02/07/2010
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
3 out of 5

Size: Size:   regular (regular)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


 

Penedo dos Mouros - Arcozelo [Gouveia]

 

  

Castelo roqueiro do Penedo dos Mouros

 

Localizado a 436m de altitude, o sítio (objecto de investigações entre 1999 e 2002), localiza-se na plataforma do Mondego e articula-se numa série de estruturas que ocupam um tor granítico e a área imediatamente envolvente, que terão sido abandonadas entre os séculos X-XI. Este tipo de castelos são definidos como estruturas rudimentares com muros incipientes, aproveitando sempre que possível as facilidades do terreno para a defesa, implantados em locais elevados, privilegiando o campo de visão. As suas muralhas aproveitaram a presença de batólitos graníticos para se apoiarem, diminuindo o esforço de construção.

Alguns destes primeiros castelos resultaram da resposta de iniciativa local às sucessivas razias e movimentações numa época de real instabilidade, como foi a da fase da “Reconquista”.

Entre as diversas estruturas, destacam-se os degraus, os sulcos, os entalhes, as pias, e algumas gravuras como as “covinhas”, os reticulados e uma linha ondulante de aspecto serpentiforme.

Actualmente o único acesso ao topo dos afloramentos faz-se pelo lado Norte. A entrada é estreita e os penedos que a ladeiam têm esculpidos sulcos e entalhes, dando ideia de ter suportado algum tipo de estrutura perecível, que poderia cobrir esta zona e vedar a entrada. Associada a esta cobertura/piso estaria uma outra que lhe é sobreposta dando a ideia de um espaço fechado intermédio (entre o nível do chão e o topo dos penedos). As estruturas estão divididas essencialmente por três grandes penedos. É verosímil que a passagem entre os diversos núcleos fosse efectivada por estruturas perecíveis, uma vez que existem degraus e entalhes no rebordo dos penedos. A parte central do conjunto é constituída por dois blocos, num dos quais foi escavado uma espécie de buraco de poste e no outro uma sepultura antropomórfica, que deve ter sido esculpida em época posterior às restantes estruturas, aproveitando uma plataforma que dá acesso ao maior núcleo de degraus.

As escavações arqueológicas iniciaram-se em 1999, com a abertura de uma sondagem na zona Norte, junto da entrada que dá acesso ao topo dos penedos. Os trabalhos realizados permitiram a identificação de um grande derrube pétreo que ocupava praticamente toda área da escavação. É entre este grande derrube que têm vindo a ser exumados materiais cerâmicos, escórias, fragmentos de ferro, um fragmento cilíndrico de bronze de pequena dimensão, uma conta de colar de vidro e alguns pregos. O espólio, muito fragmentado, permitiu identificar diversos contentores cerâmicos com funções de armazenagem, de confecção e de contenção de alimentos no momento das refeições, muitos dos quais feitos manualmente.

Em 2000 a escavação permitiu identificar um nível, que encosta à estrutura pétrea descoberta em 1999, onde foram exumados diversos restos carbonizados de matéria orgânica, nomeadamente sementes, carvões e minúsculos fragmentos de ossos.

Os resultados até então obtidos permitem interpretar este nível como correspondendo ao nível de destruição do sítio, que terá sofrido um incêndio, motivando o ruir das estruturas de madeira. Após a destruição do local não se assistiu a uma reconstrução do castelo, tendo o mesmo sido abandonado, o que determinou o derrube das estruturas pétreas sobre o nível de incêndio. É provável que a destruição do sítio possa estar associada às campanhas e razias que esta zona foi alvo especialmente nos séculos X e XI.

O Castelo do Penedo dos Mouros está implantado num tor granítico de tamanho relativamente grande, medindo, aproximadamente, cerca de 30 m de comprimento, por 10 m de largura e uma altura entre 7 e 13 metros — conforme o lado considerado. De acordo com os dados disponíveis, apenas se pode conjecturar acerca da função do sítio. É certo que se trata de uma estrutura defensiva, mas, aparentemente, sem um território para defender ou controlar. Podemos presumir que o castelo defendesse pessoas ou bens, sendo possivelmente uma estrutura utilizada como último refúgio em situações de perigo, como eram as razias, protegendo essencialmente gado ou as reservas alimentares. Aliás, esta última hipótese poderá ser corroborada pela identificação das numerosas sementes recolhidas no local e já analisadas.

A zona envolvente caracteriza-se pela presença de tors de tamanho variável, assim como de bolas, por vezes agrupadas em concentrações, designadas por caos de bolas.

 

Texto retirado da “Revista Portuguesa de Arqueologia - Volume 7 - Número 1 - 2004, p.467-481” num trabalho conjunto de Diego E. Angelucci, Catarina Tente e Ana Rita Martins, e por mim adaptado.

 

[EN]

Penedo dos Mouros castle (Gouveia, Portugal).

Fieldwork at the site, situated in the so-called “Mondego platform”, was undertaken between 1999 and 2002. The site consists of a series of structures built over and around a granitic tor, and that were abandoned between the 10th-11th centuries AD. The geological, geomorphological and archaeological data are discussed to erect a working hypothesis concerning the function of the site as a castle, as it does not possess any wide field of vision of the surrounding land, apparently not showing the traditional features of the medieval castles of the region.

 

For a complete and Automatic ENGLISH TRANSLATION click here.

 


A Cache:

O acesso ao Penedo dos Mouros e à cache faz-se a partir da EN17 (N 40º 31.243 / W 007º 37.109) seguindo um estradão e as indicações das várias placas informativas. O estradão é perfeito para veículos TT, bicicleta ou pedestrianismo, mas não muito aconselhado para carros (rasteirinhos) devido a várias lombas, valas ou rochas salientes. (Eu consigo levar até lá o meu com uma condução cuidada, mas se entender fazê-lo com o seu, falo-a por sua conta e risco).

O tesouro que procuram encontra-se no topo do Penedo “guardado” por um ser “Biónico”. Para lá chegarem entrem pelo lado Norte (N 40º 31.674 / W 007º 37.782). Uma vez no topo, tenham muito cuidado, especialmente com as crianças. Para alcançar o tesouro existem duas maneiras:

A -Vencer uma última dificuldade, saltando uma fenda com aproximadamente 1 metro de largura (Mais uma vez, tenham cuidado, especialmente com a rocha molhada, não correndo riscos desnecessários);

B Descendo por entre os dois enormes penedos e ao fundo virar à direita subindo um pouco, e depois fazendo uma escalada fácil à esquerda. Este pequeno trilho pode ter pequenos arbustos e silvas que deverá calcar ou cortar. (Recomendado)

Divirtam-se.

 

[EN]

From the GPS coordinates (N 40º 31.243 / W 007º 37.109) you can access to “Penedo dos Mouros” and cache. The road is perfect for TT vehicles, bicycles or trekking, but not for cars. If you want you can try (I do it with my car) but if you do so, you do it by your own risk.

The treasure is in the top, (well guarded by an “alien bionicle”), which you can access by the north side (N 40º 31.674 / W 007º 37.782). One’s in the top, please be careful, especially with children’s. To reach the treasure you have two ways:

A - Face one last challenge. A jump of approximately 1 meter long over a small crack. As I said, please be very carefully, and avoid unnecessary risks;

B - Streaming through a narrow passage between the two huge rocks and at the bottom turn right and up a little, and then making an easy climb to the left. This small trail may have spikes and bushes that you have to trample or cut. (Recommended)

Enjoy.

 

Conteúdo inicial: Vários colares, fios, brincos, broches, moedas, placas para cifrar mensagens, e outras bugigangas.

 

Additional Hints (No hints available.)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.