Skip to content

This cache has been archived.

Bitaro: Esta geocache foi arquivada por falta de uma resposta atempada e/ou adequada perante uma situação de falta de manutenção.
Relembro a secção das Linhas de Orientação que regulam a manutenção das geocaches:

O dono da geocache é responsável por visitas à localização física.

Você é responsável por visitas ocasionais à sua geocache para assegurar que está tudo em ordem para funcionar, especialmente quando alguém reporta um problema com a geocache (desaparecimento, estrago, humidade/infiltrações, etc.), ou faz um registo "Precisa de Manutenção". Desactive temporariamente a sua geocache para que os outros saibam que não devem procurar a geocache até que tenha resolvido o problema. É-lhe concedido um período razoável de tempo - geralmente até 4 semanas - dentro do qual deverá verificar o estado da sua geocache. Se a geocache não estiver a receber a manutenção necessária ou estiver temporariamente desactivada por um longo período de tempo, poderemos arquivar a página da geocache.

Se no local existe algum recipiente por favor recolha-o a fim de evitar que se torne lixo (geolitter).

Uma vez que se trata de um caso de falta de manutenção a sua geocache não poderá ser desarquivada. Caso submeta uma nova será tido em conta este arquivamento por falta de manutenção.

Obrigado pela compreensão,
Bitaro
Community Volunteer Reviewer

Centro de Ajuda
Trabalhar com o Revisor/Revisões mais rápidas
Linhas Orientação|Políticas Regionais - Portugal

More
<

Será Raposa?

A cache by TeamMAM Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 08/01/2010
Difficulty:
3.5 out of 5
Terrain:
3 out of 5

Size: Size:   regular (regular)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

Cache Nocturna

A cache não se encontra nas coordenadas publicadas.


Para encontrares esta cache dirige-te ao Largo Nuno Álvares Pereira. (Ver Additional Waypoints)

Este largo surgiu na sequência de um arranjo paisagístico, inaugurado no dia 3 de Julho de 1999, pelo Professor José Sousa Gomes. É um lugar bastante agradável para se descansar de viagem, em seu redor encontra-se um parque de estacionamento, deixa o veículo aqui e segue a pé até ao ponto inicial da cache que é relativamente perto.

Esta pacata aldeia tem no seu passado uma história que ainda hoje dá que falar..

Reza a história que em tempos que já lá vão durante as caçadas reais, pelos campos e matas da região de Almeirim, os caçadores, entre os quais o Rei D. Manuel I, pensaram ter avistado uma raposa branca.

Então, pensaram em caçá-la!

A partir de então, com a obsessão de a caçar, voltaram lá várias vezes e todas as vezes que se dirigiam a esse lugar, diziam que iam ao sítio da Raposa. Daí nasceu o nome desta aldeia, a Raposa.

Nunca foi confirmado se a raposa realmente existia ou se seria... talvez outro animal.

Junto da Igreja matriz da Raposa a população diz que durante a noite se ouvem uns ruídos estranhos vindos da mata...

Há quem diga que esses ruídos são do cata-vento com a forma de Raposa que se encontra no cimo da cúpula da Igreja, mas existe também quem diga que é a raposa Branca que ainda paira por estes lados... o que será?

Para tranquilizar a população desta freguesia, dirige-te ao local e vai averiguar qual a verdadeira origem de tão incómodos ruídos, que pela descrição dos populares nas imediações das coordenadas publicadas há algo que se passeia pelos sobreiros e vegetação... será que se trata da raposa?

Estarás a ser observado?


A Cache

Só é possível fazer esta cache durante a noite.
Deixa o carro junto ao Largo Nuno Álvares Pereira e a partir daí segue a pé.
No 1º ponto procura pelo animal ele olha para ti, dirige-te para o seu olhar!
Ele assustou-se, fugiu. No local onde ele olhava para ti, procura uma cache de tamanho Small que contém as pistas para seguires o animal. Bem perto deste local a cerca de 40 metros no Azimute 180º encontra-se a Sobreira das Glorianas, era onde o animal se escondia até há bem pouco tempo, mas como a vedação foi fechada ele agora foge noutra direcção.

A Sobreira das Glorianas

Sobre esta sobreira existe uma lenda já muito antiga, consiste no seguinte: pessoas vindas de todos os lugares, alguns de sítios bem distantes, abrigados sobre esta sobreira, juntavam-se para passarem a noite do Condão (noite das bruxas) até ao amanhecer.
Contavam que certa noite quando um boieiro regressava do trabalho, viu-se tão apertado, que se refugiou num palheiro e fez um sinal no chão (que o povo apelida de cinco saimão) e pela fechadura da porta entrou uma bruxa. Sem tempo a perder agarrou na sua vara sem hesitar picou a bruxa, mas reconheceu-a, ela, por sua vez, ficou diante do boieiro nua, a chorar, pedindo para que não contasse a ninguém. Ele teve pena dela, tapou-a com a sua capa e foi levá-la a casa antes do amanhecer, para que o seu encanto não se quebrasse.
À parte desta lenda, a sobreira sempre serviu como ponto de encontro dos ranchos que vinham do Granho e da Glória do Ribatejo, para virem trabalhar nos arrozais ou de abrigo aos peregrinos que vinham à Festa de Santo António da Raposa. Por isso ficou conhecida como a Sobreira das Glorianas.

Material necessário:

- Lanterna (de preferência Frontal)
- Bússola
- Material de escrita
- Paciência, tempo e perspicácia


Muito Importante

- Deixe o container exactamente como o encontrou
- Não publique fotos que possam revelar o local e a própria cache.

Additional Hints (No hints available.)