Skip to content

RAMAL DA LOUSÃ Traditional Cache

Hidden : 09/21/2010
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

O Ramal da Lousã era um troço ferroviário de bitola ibérica, parte do sistema ferroviário português. Apresentava uma extensão de 36,9 quilómetros e liga Coimbra a Serpins, passando por Ceira, Miranda do Corvo, e Lousã. O material circulante que era utilizado neste troço era composto por automotoras das séries 0450 e 0350. O ramal da Lousã encontra-se encerrado a todo o trafego ferroviário, para reconversão em Metro de Superficie.

coimbra

Está em festa a Lousã. A partir de hoje, tem lugar no mundo activo e febril da civilização; ficam-lhe abertas as portas de todos os grandes centros da actividade humana. A partir de hoje tem a Lousã o seu caminho-de-ferro (excerto do jornal Louzanense de Dezembro de 1906). A construção do Ramal da Lousã foi oficialmente anunciada por Portaria no reinado de D. Luís I, no ano de 1873. Em 1887 foi concessionada à firma Fonsecas, Santos & Viana uma linha de via reduzida entre Coimbra e Arganil, com passagem por Miranda do Corvo e Lousã. Esta mesma empresa solicita a substituição da via reduzida por uma via larga tendo em mente o possível prolongamento do Ramal da Lousã até à Covilhã, na Linha da Beira Baixa. Logo no ano seguinte, um segundo alvará atribui a concessão da via à Companhia do Caminho de Ferro do Mondego, que em 1897, declara falência. Os trabalhos de construção do troço de linha entre Coimbra e Lousã, numa extensão de 29 km, tiveram início em 1889 e prolongaram-se por dezassete anos. Estação da Lousã.
lousã

A chegada da primeira locomotiva foi comemorada com pompa e circunstância, o dia 16 de Dezembro de 1906 foi de festa para a Lousã, «houve grandes festejos – muita música e muitos foguetes, tendo afluído ali enorme quantidade de pessoas», como relatava à época o semanário A Comarca de Arganil. No ano seguinte, em 1907, foram feitas as primeiras tentativas de dar continuidade à obra, prolongando a sua extensão até Arganil, objectivo que nunca viria a ser concretizado para além de Serpins, localidade que ainda hoje é o términus deste Ramal. A inauguração do troço Lousã Serpins ocorreu no dia 10 de Agosto de 1930. Por ocasião das comemorações do centenário do ramal da Lousã, em 2006, foi inaugurado em Miranda do Corvo um monumento de homenagem aos ferroviários. Troço partilhado com rodovia, entre as Estações de Coimbra e Coimbra-Parque, na ribeira da cidade de Coimbra (Av. Emídio Navarro). Já se iniciou o projecto de conversão deste ramal num metropolitano de superfície, denominado Metro [do] Mondego, tendo já sido implementadas as infra-estruturas de apoio ao transporte rodoviário, que irá substituir o transporte ferroviário durante a conversão[. A adaptação da via para sistema de metropolitano de superfície iniciou-se em 02 de Dezembro entre Serpins e Alto de São João. O projecto do Metro do Mondego é oposto pelo Movimento de Defesa do Ramal da Lousã, um grupo que defende a modernização do material circulante e infra-estruturas no ramal. Este grupo exige, ainda, o calendário das obras de requalificação, e garantias de qualidade nos transportes alternativos
A cache não se encontra na linha do ramal mas sim no estacionamento contiguo. Boas cachadas.

Additional Hints (Decrypt)

cregb qb zheb an ryrinçãb qronvkb qb infb

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)