Skip to content

<

À descoberta de Álvaro - Oleiros

A cache by Lilianarodrigues Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 12/21/2010
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

Esta cache vai levá-lo a descobrir Álvaro, um pouco da sua história e da sua cultura. Trata-se de um contentor de tamanho pequeno situado num ponto panorâmico desta aldeia de Xisto.


De fundação medieval, a "villa" de Álvaro possui uma posição geográfica de promontório, outrora de muito difícil acesso, que a torna quase invencível: o seu casario branco ressalta no fundo verde do pinhal, estendendo-se pela linha de cumeada ao longo da crista que se ergue sobre o Rio Zêzere.

Sob duas pontes de pedra, uma das quais provavelmente romana, passa a Ribeira de Alvelos ou Rio de Álvaro, que abraça a margem esquerda do Zêzere. É neste idílio sobranceiro ao rio, que Álvaro encerra um enorme património histórico e religioso.

Para conhecer bem a aldeia é preciso fazer o circuito das 7 Capelas e desvendar os seus segredos. Um pouco de História Nos finais do século XII, Álvaro parece ainda não existir como povoação. No entanto, a sua fundação terá surgido algum tempo depois, com a construção de um Castelo na linha de defesa contra os Mouros. Lutava-se ainda pela consolidação da Reconquista Cristã na Península Ibérica.

A toponímia da zona onde se situam actualmente a Escola Primária, a Capela de Santo António (perto da zona do Chão do Paço ), e a Rua do Castelo, a principal rua de Álvaro, assinala ainda hoje a presença dessa fortificação e da sua alcáçova. Não se conhecem outros vestígios materiais da sua existência mas é certo que se terá situado na zona mais alta da Vila. Assim, não é estranho que o povoamento de Álvaro se tenha ficado a dever a um cavaleiro que, depois de ver o inimigo afastado, tomou o castelo como casa. Esta ficou à guarda de um seu criado, de nome Álvaro Peres, incumbido também de povoar e defender o sítio.

No século XV, D. Afonso V faz a doação das terras de Álvaro, com suas jurisdições de juro e herdade, a Gomes Martins de Lemos, Senhor deTrofa. No início do século XVI, Álvaro recebe Foral Novo de D. Manuel I (1514). Dois séculos depois, Álvaro tinha cerca de 360 habitantes, e era seu donatário o Marquês de Marialva, que confirmava os oficiais, incluindo os da Milícia, com funções concelhias políticoadministrativas. A reforma administrativa de Mousinho da Silveira, levou a uma mudança radical em Álvaro, que perdeu a sua autonomia administrativa e judicial. Desde então encontra-se integrada como freguesia no concelho de Oleiros (Decreto de 9 de Novembro de 1836).

Additional Hints (Decrypt)

Qrfpraqb, à rfdhreqn.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)