Skip to content

<

*** Ruínas do Lagar Velho ***

A cache by M´s Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 03/25/2011
Difficulty:
2.5 out of 5
Terrain:
3.5 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Este Passeio vai levá-lo a fazer um percurso paralelo à Ribeira de Cortes, passando por campos verdes, açudes, sentindo total liberdade e tranquilidade, onde apenas ouvirá a força da água, o cantar dos pássaros e os chucalhos das cabras e ovelhas...
O Ponto Zero mostrar-lhe-á o que outrora foi um Lagar onde muitos e muitos almudes de azeite foram produzidos.

Ruínas do Lagar de Azeite, Cortes do Meio.

Este Lagar de Azeite foi, noutros tempos um marco bastante importante na Freguesia de Cortes, pela abundante produção de azeite. Muitos são os vestígios da arcaica produção de azeite que ainda se podem encontrar no local, e, que nos transporta para tempos remotos.

No lagar de azeite, a roda accionada pela agua da ribeira, movimenta as galgas constituídas por duas enormes pedras de granito de forma cilíndrica, esmagam a azeitona sendo a massa obtida depositada em seiras que espremidas na prensa, da origem ao liquido que submetido a um processo de refinação com agua quente, origina o azeite.


 

"A freguesia de Cortes do Meio pertence ao Concelho da Covilhã, cidade da qual dista 15 Km. Tem uma superfície de 48,19 Km.

Em Cortes do Meio passa a Ribeira das Cortes que nasce na Serra de Estrela, passando pelo Paúl e que vai desaguar no rio Zêzere em Ourondo, tendo uma extensão de cerca de 15 Km de curso.

A origem da toponímia Cortes advém, obviamente, do facto de ali existirem muitas cortes para o gado caprino e ovino, ou seja, currais onde se abrigam os rebanhos durante a noite. Uma vez que, a pastorícia sempre foi uma das principais actividades da população, aliás própria de uma zona de montanha. Esta actividade é efectuada sobretudo nos baldios que as Cortes possuem na encosta da Serra da Estrela em modelo colectivo, a fazer lembrar os pastos comuns que existiam nesta zona.

Cortes do Meio é uma freguesia essencialmente rural, deste modo, a agricultura, em especial o centeio e o milho, e a pastorícia desempenham um papel fundamental na economia. Nesta actividade, sobressaem claramente os caprinos da Serra da Estrela, que têm em Cortes um dos seus maiores núcleos, e que geralmente pastam nos baldios que a freguesia dispõe na Serra da Estrela. Em declínio durante a década de 60 do nosso século, devido à política florestal do Estado Novo e à onda migratória que assolou o País, esta actividade encontra-se hoje em renovação.

Além do património arquitectónico, outros elementos naturais de interesse existem em Cortes do Meio. A ribeira de Cortes, como os seus tradicionais moinhos e a paisagem envolvente, é mesmo um ponto de atracção turística na freguesia. O mesmo se dirá de algumas das suas ruas, com casas tradicionais e muito antigas. É o caso da rua do Cabecinho e daquelas que envolvem o largo do terreiro, em Cortes do Meio, e ainda quase todo o lugar de Cortes de Baixo e parte do lugar da Bouça.

Não poderiam deixar de figurar, neste pequeno roteiro pelos pontos de interesse da freguesia, as Penhas da Saúde. Celebrizadas pelas belezas naturais e pelas condições de que dispõe para a prática de desportos de Inverno, reúne as mais eficientes condições para o turismo. É desta forma que a hotelaria ganha destaque na freguesia, bem como o turismo de habitação. A este propósito, relembre-se a elucidativa descrição de António Esteves Lopes, no "Guia de Portugal" da Fundação Gulbenkian, sobre esta região, a mais conhecida da freguesia de Cortes: "Esta é a região ideal para o desporto de Inverno. Tem todas as condições de terreno, na extensão e na configuração; é mais bela na grandiosidade dos seus monólitos e fragões colossais, lagoas geladas, pistas de muitos quilómetros e variadas inclinações. O ambiente totalmente puro, a maior facilidade de movimentos provocada pela leveza do ar, o isolamento completo entre a vastidão do deserto branco e a profundidade azul do céu, algumas vezes emoldurado pelo mar de nuvens que circunda a serra abaixo daquelas altitudes, tornam a região um verdadeiro paraíso."

Fonte: www.cm-covilhã.pt

A cache:

Para chegar à cache usufrirá de um óptimo terreno para passeio pedestre ou BTT, os quais aconselhamos. Uma viatura TT também chegará ao destino!

Para uma deslocação pedestre ou BTT, utilize os locais para estacionamento sugeridos e as indicações mencionadas nos Waypoints.

A caminhada terá uma duração média de 10 minutos, apresentando pouco desnível.

Para esta pequena Expedição aconselhamos a utilização de um calçado muito confortável e roupa também confortável ajustada à época do ano.

Camera fotográfica, algum tempo livre e tranquilidade são fundamentais para desfrutar ao máximo deste passeio.

Inicialmente a cache contém logbook, material de escrita e 10 objectos para troca.




***

Este projecto pretende proporcionar experiências ao longo do leito da Ribeira de Cortes levando-nos a locais deslubrantes e praticamente escondidos!

Contamos já com duas caches publicadas mas o projecto não está encerrado!

Sintam-se em casa, estão na natureza!


*** Poço das Azenhas ***

*** Ruínas do Lagar Velho ***



free counters



Geocaching não é apenas encontrar uma cache. Por favor faça logs com interesse. Respeitem sempre as trocas: se retirarem um objecto deixem por favor outro, principalmente trackables!


Additional Hints (Decrypt)

Noevtnqn ahz gryunqb qr tenavgb. ;)
(Gverz ncranf n crqen fhcrevbe qb frh avaub)
Ire vzntrz Fcbvyre!!
=> Aãb rfpbeerthrz...

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.