Skip to content

MAIS UMA HISTÓRIA; MAIS UMA GRANDE VISTA Multi-Cache

Hidden : 04/01/2011
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
2 out of 5

Size: Size:   regular (regular)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:



Mais uma História, Mais uma grande vista.


A cache não se encontra nas coordenadas iniciais.



Este cruzeiro tem uma particularidade muito interessante, segundo reza a história foi mandado erguer em 1945 por Agostinho Gralheiro que naquela altura era chamado o rei do minério e porquê? Fica aqui o relato:


“Como capataz de minas, conviveu com as terras esventradas por todo o Maciço da Gralheira, da Arada à Serra da Freita e em outros locais das entranhas trasmontanas. O seu talento e sorte na descoberta de filões (veios de minério) eram reconhecidos pelos melhores concessionários. Com o fim da Grande Guerra, os preços do volfrâmio sofreram uma enorme queda. Agostinho Gralheiro tentou de novo a sua sorte, em Lisboa, nos Caminhos de Ferro, onde trabalhou alguns anos. Mas o cordão umbilical deixara-o ele preso nas dobras dos montes da sua terra, agarrado a pedras brilhantes que se estilhaçavam em lembranças e saudades. O minério tinha-se tornado um fascínio, sonho e pesadelo que haveria de perseguir os passos de uma existência de constante esforço, trabalho duro, risco exigente, poder de aventura e fantasia, capacidade e gosto de viver intensamente, uma inquietude a desdobrar-se em contrastes, a desdobrar-se em apetites de altos voos. E uma inteligência e argúcia verdadeiramente notáveis. Quando o volfrâmio começou de novo a dar lucros, regressou à Serra, para viver uma época áurea. A sua fama foi crescendo. A admiração e o respeito pelo nome « Gralheiro» espalhou-se por uma vasta região e, a par de um muito peculiar sentido de liderança e êxito financeiro, mereceram-lhe o apelido de «Rei do Minério». O alvoroço e euforia, que a procura de minério trouxe a estas paragens, proporcionaram significativa melhoria às difíceis condições de vida de muita gente, que demandava a Serra em pequenos ou grandes grupos, tentando arranjar trabalho e enriquecer em pouco tempo. Entretanto, principalmente nas décadas de trinta e de quarenta, devido à Guerra Civil de Espanha e à Segunda Guerra Mundial, era grande o interesse internacional por toda esta actividade ligada ao volfrâmio, que contava com agentes de vários países, muito em especial oriundos dos protagonistas da contenda: Inglaterra e Alemanha. Em 1944, já perto do fim da guerra, apercebendo-se da aproximação do declínio nas exportações de volfrâmio, e enquanto poderia usufruir ainda de bastante lucro, vendeu todos os seus interesses nas minas. A elas voltaria mais tarde, por pouco tempo, ainda para satisfazer a paixão pelo minério, que o perseguira toda a vida. Mas a época áurea tinha passado. Em 1945, grato aos santos da sua devoção e em cumprimento de uma promessa, mandou erguer em Lubízios, no local onde encontrara a primeira pedra de volfrâmio, o Cruzeiro da Paz, que é, simultaneamente, um monumento de regozijo pela paz e vitória alcançada pelos Aliados, ao lado de quem estivera desde sempre, através dos seus negócios com os Ingleses.”


A cache: Nas coordenadas iniciais terão de retirar a data que está no meio do “V” e fazer a seguinte conta:


 N 40° 53.(Data – 1157)                           W 008° 02.(Data – 1796)


Contentor com logbook lápis e regras. Pede-se que deixem tudo exactamente como encontraram. Como o local é propício para fazer umas flaxadas estejam a vontade…Mas publiquem-nas.


 

Additional Hints (Decrypt)

Á rfdhreqn qb cnvary qr nwhyrwb.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)