Skip to content

This cache has been archived.

cache.a.lot: Depois de acabadas as festas, o retorno a casa... Ficam as saudades dos bons momentos passados. E de um evento pouco concorrido, mas divertido... Apesar de todas as polémicas (para o ano, se houver evento, espero que quem falou tanto deste evento possa estar presente).

Obrigado a todos!

More
<

Nossa Senhora do Campo

A cache by cache.a.lot & H3M Send Message to Owner Message this owner
Hidden : Saturday, 30 April 2011
Difficulty:
4 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size:   not chosen (not chosen)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Nossa Senhora do Campo
Nossa Senhora do Campo
Nossa Senhora do Campo
És d'Almendra a padroeira
Dá-lhe a sombra do teu manto
Sêde a nossa companheira

Do campo!... Chama-Te assim,
Tens amêndoa e oliveira,
Vens regar o Teu jardim,
Água fresca da ribeira.





Teus milagres são falados
Muitas léguas em redor,
Tens ouvido nossos brados
Com testemunhos d'Amor.

Banham-Te as águas amigas
Da Ribeira d'Aguiar
Cercam-te plantas floridas
Pela luz do Teu olhar





Podem ser as flores o manto
Com que Almendra Te cobriu
Pode a água ser o pranto
Do que p'ra longe partiu

Cerca-Te o povo Raínha!...
Em glorioso festival
A capela tão branquinha
Num canto de Portugal.






Autor: Professor Carlos (1935)

Lenda de Nossa Senhora do Campo

Em tempos muitos remotos, no alto do monte Calabre, a cerca de três quilómetros a leste da Ribeira de Aguiar nos limites da freguesia de Almendra, existiu uma pequena cidade cristã, de nome Ravena ou Reverena. Pela sua importância ou ponto estratégico, era frequentemente atacada pelos mouros, sempre vindos pelo nascente e nunca conseguindo entrar na cidade.

Ali vivia uma humilde jovem tecedeira, chamada Ana, mais conhecida por Anita Tecedeira. Por recear os infiéis decidiu achar um refúgio fora da cidade, para o lado poente, visto que os sarracenos só vinham pelo nascente. Depois de muitas buscas, um dia Ana Tecedeira, na margem direita da ribeira, encontrou uma gruta, numa grande rocha. Anita achou ali lugar para a sua habitação e esconderijo, e levou par ali o seu tear e uma imagem de Nossa Senhora com o Menino Jesus ao colo que tomava por sua protectora.

Anita, durante muitos anos, era vista na cidade e noutros lugares próximos, procurando trabalho, comprando alimentos e entregando tecidos. Mais tarde, a tecedeira deixou de ser visita mas, pela sua honestidade e grande fé à Virgem, não mais foi esquecida por aquela gente que contava a sua história de geração em geração, pois era tida como Santa.

Passados muitos anos, numa segunda-feira de Pascoela, um pastor de Almendra, viu, por entre os arbustos, sair de uma rocha uma ave e ao aproximar-se descobriu uma gruta. Entrando viu um tear e em frente uma coisa a brilhar, que era a imagem de Nossa Senhora que resplandecia com a luz do sol, estando em boa conservação. Com espanto viu no chão, junto ao tear, um esqueleto humano e fugiu aterrorizado.

À noite, muito comovido e cheio de fé, contou o seu achado aos familiares. Logo a notícia se propagou e no dia seguinte, muitos crente foram com o pastor à gruta. Trouxeram a imagem para a Igreja Matriz e enterraram religiosamente o esqueleto. Dizem que o pastor durante a noite, cheio de fé e coragem, retirou a imagem da igreja e levou-a de novo para a gruta.

Os devotos ao verificar que a imagem estava de novo na gruta juntaram fundos e deram trabalho. Desfizeram a gruta e com a pedra extraída da rocha edificaram, ali no mesmo lugar, uma pequena capela, onde ficou a imagem com o nome de Nossa Senhora do Campo. Os ossos do esqueleto foram para ali transladados e enterrados junto ao altar.

Todos os anos, na segunda-feira de Pascoela, a freguesia de Almendra e povos circunvizinhos, ali vão em romagem, a agradecer a Nossa Senhora do Campo.


Evento

Aproveitando o facto de que estamos (cache.a.lot e H3M) em Almendra, para as festas de Nossa Senhora do Campo, que ocorrerão na segunda-feira seguinte (junto ao ponto incial da cache Almendra - Religiosa) e uma vez que algumas estruturas de apoio à festa estão montadas, marcámos este evento, sábado ao início da noite, para tomarmos um café, uma cerveja ou comermos uma fartura. Uma bela maneira de conhecer os geocachers da região e trocar algumas experiências.

O encontro é nas coordenadas publicadas, junto às escadas dos Correios, às 21:00 - 21.30h para 2 dedos de conversa sobre geocaching, geocoins, TBs e aventuras.

No final do evento, quem o desejar fazer, pode ir asssistir ao baile ou concerto, numa bela imagem do verdadeiro Portugal.
 
free counters

Additional Hints (Decrypt)

abir hz frvf geêf frgr frgr dhngeb hz qbvf

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.