Skip to content

<

Trilho da Águia do Sarilhão

A cache by teamtimi Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 05/28/2011
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
4 out of 5

Size: Size:   regular (regular)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Terras de Bouro - PR5 Trilho da Águia do Sarilhão

 




Descrição

O Trilho da Águia do Sarilhão, localizado na freguesia do Campo do Gerês, possui um património de fortes tradições culturais e etnográficas. Este trilho pedestre de pequena rota (PR), de âmbito histórico e cultural, tem uma extensão de 9 km, com cerca de 3 horas de duração e apresenta um grau de dificuldade médio. Estende-se por terrenos aplanados de um vale alargado, por onde passa o Ribeiro de Rodas, entre o Museu Etnográfico e a margem esquerda da albufeira de Vilarinho das Furnas, sendo esta a sua extremidade Norte. Percorre os aglomerados rurais deste antigo povoado e descortina, por entre os arruados estreitos, os espigueiros e habitações com as suas cruzes cimeiras e varandas com madeiramentos costumeiros abertas ao logradouro.

Do legado patrimonial realça-se, com distinção, a Via Nova XVIII (Geira), com passagem pelas milhas XXVII, XXVIII e XXIX e pelo núcleo de padrões romanos. Nas proximidades da milha XXIX avultam vestígios indeléveis da trincheira do Campo que, na Idade Média, serviu de defesa da raia portuguesa nas invasões hostis.

Inserido numa importante área do Parque Nacional da Peneda Gerês, este trilho aproxima-se de outros locais de interesse, como a fraga do Sarilhão, a Mata Nacional de Albergaria e a extinta aldeia comunitária de Vilarinho das Furnas.

 


Geologia e Geomorfologia

Das paisagens naturais existentes no Trilho, destaca-se a presença de vegetação variada que surge intercalada por corpos geológicos e aspectos geomorfológicos que, muitas vezes, sobressaem pela sua forma e beleza. Na região, a geologia merece especial referência pela presença de dois tipos de granito: o granito do Gerês e o granito da Serra Amarela. Estes granitos, nas imediações do trilho, encontram-se parcialmente recobertos por terrenos mais ou menos recentes, tais como: aluviões, areias e cascalheiras e, ainda, alguns depósitos de terraços fluviais. Estão também cartografados pelos Serviços Geológicos de Portugal alguns filões quartzosos com orientações predominantes de noroeste-sudeste, norte - sul e nordeste - sudoeste.

A geomorfologia geral dos locais onde se desenvolve o trilho é caracterizada por encostas íngremes e uma rede de linhas de água confluentes para uma espécie de bacia de recepção, onde se encontram os depósitos aluvionares, as areias e as cascalheiras.

Os blocos rochosos isolados e arredondados têm, nas encostas, uma ampla distribuição e correspondem à morfologia granítica dominante na região.

 



Fauna

O Trilho da Águia do Sarilhão alonga-se por encostas, vales e por uma rede de linhas de água, constituindo habitats propícios à existência de várias espécies de animais. No início do trilho, na zona da veiga de S. João, pode encontrar-se, por exemplo, a alvéola-branca (Motacilla alba), o cartaxo-comum (Saxicola torquata) e o pisco-de-peito-ruivo (Erithacus rubecula). Ao longo do trilho, os sons são constantes e representam uma das principais formas de detecção de elementos da fauna, nomeadamente de aves.

Na área envolvente do Ribeiro de Cerdeira, e outras zonas húmidas, predominam uma variedade de anfíbios. Na zona florestal e de matos, encontram-se répteis como a lagartixa-de-bocage (Podarcis bocagei) ou a cobra-lisa-europeia (Coronella austriaca). Para visualizar ou sentir a existência de muitos outros mamíferos, terá de estar atento aos ínfimos indícios, designadamente as pinhas roídas que denunciam a presença do esquilo (Sciurus vulgaris) ou terra revolvida, resultado do fossar do javali (Sus scrofa).

 



Flora

As espécies arbóreas que marcam a paisagem do Trilho Águia do Sarilhão são exemplares isolados e em pequenas manchas, com predominância de carvalhos e medronheiros. No ponto inicial do trilho, no Museu Etnográfico de Vilarinho das Furnas, encontram-se espécies arbóreas com destaque para o carvalho alvarinho (Quercus robur L.), vidoeiro (Betula alba L.) e salgueiro branco (Salix salvifolia Brot.).

As arbustivas, algumas de porte bastante alto, ladeiam o percurso até ao Ribeiro de Rodas. Na continuação do trilho, o caminho segue por baixo da Fraga do Sarilhão e aí, na encosta, encontra-se uma zona densa de matos com vegetação arbustiva, a imperar as manchas de medronheiros (Arbutus unedo). Das herbáceas, destaca-se a erva-dos-piolhos (Pedicularis sylvatica L.), o termentelo (Thymus caespítilius Brot.), a margarida-do-monte (Bellis perennis L.), a macela (Chamaemelum nobile (L.) All), entre outras acompanhantes dos matos. Na albufeira de Vilarinho das Furnas, na margem direita do troço que percorre uma parte da Via Romana (Geira), encontra-se uma orla de vegetação ribeirinha, com um habitat em bom estado de conservação, constituída por espécies, como o salgueiro (Salix spp.), o vidoeiro (Betula alba L.) e a gilbarbeira (Ruscus aculeatus L.), uma espécie protegida pela Directiva Habitats.



Mapa do Percurso 



Ficha

Extensão

9 Km

Duração

3 horas

Grau de Dificuldade

Localização

Campo do Gerês

Partida / Chegada

Museu Etnográfico de Vilarinho das Furnas

Acessos

EN 307 e EN 304

Brochura

Ver brochura

Mapa

Ver Mapa




Perfil




Fica aqui um pequeno vídeo para demonstrar um pouco mais da beleza do nosso querido Gerês..


http://www.youtube.com/watch?v=GlsG1tiuXho&feature=player_embedded

Conteinner

Este conteinner é um recipiente de tamanho regular que inicialmente contem: logbook/stashnote caneta e alguns objectos para troca..

Nota: Deixem a cache como a encontraram, se possível ainda melhor e tenham cuidado na sua deslocação.

 



Translation

Additional Hints (Decrypt)

Cbe genm qb zheb eragr nb puãb
Rz seragr n hzn áeiber cbe onvkb qr hzn crqen

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.