Skip to content

<

F.C.C. - Aldeia de S.Francisco de Assis

A cache by herminios Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 11/17/2012
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
2 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


HISTÓRIA


A Aldeia de São Francisco de Assis está situada na vertente sul da cordilheira montanhoso da Serra da Estrela, nos contrafortes sul da Serra do Açor, a uma altitude de 700 metros, tendo muito próximo o rio Zêzere.
Antiga Bodelhão, a Aldeia de São Francisco de Assis, dista cerca de quarenta quilómetros da Covilhã, sede de concelho. Numa área que se aproxima dos vinte e três quilómetros quadrados, distribuem-se os lugares de Aldeia de S. Francisco de Assis , Barroca Grande e Parada.
O seu povoamento é muito remoto. Alguns vestígios arqueológicos, nas suas redondezas, comprovam que aqui terá existido vida pré-romana ou lusitana.
O mesmo se dirá em relação à toponímia. Lombo do Muro e Ribeira do Muro devem aludir a fortificações castrejas, Barroca Grande e Barroco Fundo igualmente. Corga Seca é um nome arcaico que ainda vai subsistindo. Parada é também muito antigo, embora seja já da época da fundação da Nacionalidade. Um dos topónimos mais interessantes da freguesia, muito comum em todo o País, sobretudo no Norte, está relacionado com um lugar de paragem e de descanso dos peregrinos a caminho da sua missão religiosa.
Até 18 de Julho de 1928, Aldeia de S. Francisco de Assis chamou-se Bodelhão. Um nome que tinha começado por ser Revelhão, e que segundo A. A. Almeida Fernandes teve origem no genitivo do nome pessoal medievo Revellus. Aquele lugar teria sido assim, em épocas recuadas da nossa história, a 'villa' de Revellus. Atendendo ao 'sentir dos habitantes', o nome, muito atreito a ironias e insultos, seria alterado já no decorrer deste século. É que Bodelhão significa 'homem sujo e imundo', facto que desgostava qualquer habitante da povoação.
Quando se fundou a Nacionalidade portuguesa, o território devia estar muito pouco povoado, por via das invasões muçulmanas, que tinham provocado a fuga populacional. Aldeia de S. Francisco de Assis foi então integrado no termo da Covilhã e aforado ao mesmo concelho.
As Inquirições de D. Dinis, de 1290, não referem uma freguesia que, em termos oficiais, foi fundada apenas no decorrer do século XVI ou XVII. Depois da instituição da paróquia , esta ficou como sendo um curato amovível da apresentação do prior de S. Pedro da Covilhã. Tinha um rendimento anual de cinquenta mil réis.
Em termos administrativos, pertenceu ao concelho do Fundão até 1895, como lugar anexo da freguesia de Barroca do Zêzere, passando naquele ano para a Covilhã como anexa do Ourondo. Esta última anexação durou, no entanto, pouco tempo, já que em 1901 foi considerado pelos poderes competentes que 'os recursos (são) suficientes para os seus encargos obrigatórios'.
A freguesia foi inicialmente da Ordem de Malta de S. João do Hospital de Jerusalém e ao Isento do Crato, incorporado em 1789 na Casa do Infantado. No Tombo dos Bens do concelho da Covilhã, de 1615, é feita uma referência à povoação através de um prazo ou emprazamento feito por 190 anos a um tal de João Francisco.
Com o aparecimento do volfrâmio e início das explorações subterrâneas a partir de 1898 na área geográfica desta freguesia, o modo de vida desta comunidade serrana sofreu alterações significativas, que se traduziram essencialmente no aspecto económico, mas com profundas marcas no aspecto social e cultural. A transformação do camponês num proletário e também a vinda de outras gentes de vários pontos do País, subverteram o tradicional, mas não desenraizaram a ligação sentimental à terra das gentes locais, que depois de mina ainda voltaram às suas origens.
Alinhadas em socalcos abundam tratadas, pequenas hortas que expressam tempos remotos e um esforçado aproveitamento para uma agricultura de subsistência, que com o pastoreio, a caça e a pesca, eram as actividades das quais dependeram noutros tempos as suas gentes.
Com efeito, são famosas hoje, em todo o País, as minas da Panasqueira, consideradas umas das mais importantes da Europa e mesmo do mundo, pela grande quantidade de volfrâmio que detém. A Panasqueira representa cerca de 96% da produção nacional e é exportado para países como a Inglaterra, os Estados Unidos e o Japão. Outros minerais, como blenda, apatite, topázio, fluorite, mica, marcasite, triplite e outros, são também muito importantes nestas minas, que chegam a produzir dez toneladas por ano. Uma homenagem ao mineiro, nestas terras que a esse nobre profissional tanto deve, nunca será demais.
De resto, a fisionomia actual de Aldeia de S. Francisco de Assis é assim descrita por população concelhia de 1991: 'O casario misto de granito e xisto, aqui e além ainda coberto de lousa, destaca-se entre a cor branca dando à população um aspecto tradicional serrano, que sobressai no verde da natureza onde a oliveira predomina, num contraste harmonioso com os pinheirais envolventes'.
Do património da freguesia, destacam-se - facto curioso - duas igrejas matrizes. A mais antiga não respondia às necessidades de uma terra em crescimento, e foi então erguida uma outra em 1986.


ACTUALIDADE

Orago: São Francisco de Assis
População: 686 habitantes
Actividades Económicas: Exploração Mineira (Panasqueira), agricultura, pequeno comércio, construção civil e oficina mecânica
Feiras: Mercado mensal (1ª Terça-feira de cada mês)
Festas e Romarias: S. João Baptista (2º/3º Domingo de Agosto), S. Francisco de Assis (4 de Outubro), Santo António (Domingo mais próximo de 13 de Junho) e Cristo Operário (último fim de semana de Julho).
Património cultural e edificado: Igreja matriz (duas), Capela de S. João Baptista, Ermidas às Alminhas e Monumento ao Cristo Operário
Outros locais de interesse turístico: Casario Tradicional de granito, xisto e lousa, Minas da Panasqueira
Gastronomia: Enchidos de porco e presunto, maranhos, broa, mel, queijo e vinho
Artesanato: Mantas de ourelos, bancos de cortiça e linho
Colectividades: Centro Social Paroquial de Aldeia de São Francisco de Assis, Grupo de Cantares das Minas da Panasqueira, Clube Desportivo das Minas da Panasqueira e Centro Comunitário das Minas da Panasqueira



A CACHE

Esta é uma cache da série F.C.C. (Freguesias do Concelho da Covilhã) que irei publicar para que assim possais conhecer um pouco melhor as povoações do concelho.

Ter em conta que em cada uma delas irá aparecer um algarismo no interior da cache que vos permitará chegar a uma bónus cache no final da série.

Para encontrarem a coordenada final desta cache terão que realizar as seguintes tarefas:

1 - Depois de estacionarem no ponto sugerido (Largo da Sobreira) subam até à Igreja Nova, do lado esquerdo da escadaria existe uma figura de S. Francisco que contem por baixo uma data.
Apontem o ano?
Isto será o valor 'A'.

2- Tomem agora a direcção da Rua do Sodinho e quando chegarem à Praceta João Silva Torgal deverão apontar o ano da inauguração da dita Praceta.
Andaram 170m.
Será o valor 'B'.

3- Agora terá que voltar uns metros atrás e subir pela Rua que o leva até à Igreja Velha da aldeia.
No alto da torre da Igreja existe um ano, qual?
Acumularam mais 55m ao percurso.
Isto é o valor 'C'.

4- Passe agora ao lado da Igreja e vá pela Rua do Barroco, siga sempre em frente. Depois de subir um pouco chega à Estrada Principal e aí existe uma alminha que tem um ano inscrito na sua fachada, apontem-no.
Percorreram mais 145m.
Isto será o valor 'D'.

5- Retroceda um pouco e suba agora pela Rua da Eira que vos levará até ao cimo da aldeia o que vos permitirá ter uma visão geral da povoação e da anexa Barroca Grande onde existe uma industria de extração de minério em plena laboração (Minas da Panasqueira).
No muro existe uma placa que indica a inauguração do cemitério, apontem também o ano.
Caminharam 320m.
Será o valor 'E'.


Agora na posse de todos os elementos necessários procedam ao seu cálculo.

F = 1990-A

G = 2012-B

H = 1949-C

I = 1920-D

J = 2007-E

L = 9

Operação de controle:
(F+G+H+I+J+L) x 3 = 105

COORDENADA PARA A CACHE FINAL SERÁ :

N 40º 08, FGH

W 007º 44, IJL

Que tenham um passeio agradável e divirtam-se.

Saudações
This page was generated by GeoPT Listing Generator
Flag Counter

Additional Hints (Decrypt)

Whagb nb zheb gncnqn pbz crqenf.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.