Skip to content

Desfolhada II Traditional Geocache

This cache has been archived.

Os Fitas: Não pára nos ovos!

More
Hidden : 03/31/2012
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
2.5 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Desfolhada II

A desfolhada é uma trabalho, que consiste em retirar a “camisa” à espiga ou maçaroca do milho. Este trabalho era realizado numa eira. Antigamente assumia um aspecto lúdico e festivo, a desfolhada era uma das tarefas agrícolas mais alegres. Normalmente era efectuada à noite, com festas e cantares ao som da concertina, no fim do trabalho o dono da seara oferecia a todos os participantes uma ceia.
Quando aparecia uma maçaroca com os grãos vermelhos, todos os participantes gritavam “milho-rei”: era tradição nestas terras do Alentejo, o feliz “achador” ter direito a dar um beijo na pessoa que escolhesse, normalmente namorada/o, o que levava a que as espigas de “milho-rei”, aparecessem numa percentagem muito superior ao que seria de esperar, visto que a mesma espiga reaparecia mais do que uma vez, por artes mágicas.

A desfolhada foi celebrada por Ary dos Santos e levada à Eurovisão na voz de Simone de Oliveira, no ano de 1969.

Corpo de linho
lábios de mosto
meu corpo lindo
meu fogo posto.
Eira de milho
luar de Agosto
quem faz um filho
fá-lo por gosto.

É milho-rei
milho vermelho
cravo de carne
bago de amor
filho de um rei
que sendo velho
volta a nascer
quando há calor.

Minha palavra dita à luz do sol nascente
meu madrigal de madrugada
amor amor amor amor amor presente
em cada espiga desfolhada.

Minha raiz de pinho verde
meu céu azul tocando a serra
oh minha água e minha sede
oh mar ao sul da minha terra.

É trigo loiro
é além tejo
o meu país
neste momento
o sol o queima
o vento o beija
seara louca em movimento.

Minha palavra dita à luz do sol nascente
meu madrigal de madrugada
amor amor amor amor amor presente
em cada espiga desfolhada.

Olhos de amêndoa
cisterna escura
onde se alpendra
a desventura.
Moira escondida
moira encantada
lenda perdida
lenda encontrada.
Oh minha terra
minha aventura
casca de noz
desamparada.
Oh minha terra
minha lonjura
por mim perdida
por mim achada.

A cache

A cache é small e está localizada perto de uma eira, onde se realizaram muitas desfolhadas e onde ainda se continuam a realizar, embora sem o aspecto festivo de antigamente. A eira é redonda, coisa pouco usual nesta zona, onde as eiras costumam ser quadradas.

This page was generated by GeoPT Listing Generator

Additional Hints (No hints available.)