Skip to content

VG - Marca do Observatório ou da "Raposeira" Traditional Cache

Hidden : 06/14/2012
Difficulty:
2.5 out of 5
Terrain:
3 out of 5

Size: Size:   other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:



VG - Marca do Observatório ou da "Raposeira"

O VG está a 280 mts e como está no meio da vegetação, não permite a visibilidade a que estamos habituados em outros VG's, no entanto, permite uma bela caminhada de apenas 200/300 metros. Também conhecido por Castelo da Abrunheira, na verdade este VG foi mandado construir, corria o ano de 1804, Reinava s Rainha D. Maria I, nessa altura a Ciência era uma forte preocupação. Em 17 de Março em 1804, o Visconde de Anadia assinava a seguinte carta, enviada a José Monteiro da Rocha. "Meu Mestre, Amigo e Senhor que muito venero e estimo. Recebi a carta de Vossa Senhoria de 10 presente de que fiz todo o apreço e dezejando muito abzequiar a Vossa Senhoria e concorrer quanto em mim couber para adiantamento das Sctencias; mandando ordem a Francisco Quaresma, administrador da minha Quinta da Várzea, para se facilitar a construção do marco ou Bliza, no sitio que Vossa Senhoria indicar para uso do Observadorio dessa Universidade em cujo esplendor me interesso tanto, quanto apeteço, ter ocasiões de mostrar a Vossa Senhoria a particular estimação e affecto com que sou de Vossa Senhoria discípulo e amigo. Visconde de Anadia." […] Disseram-me que um homem tinha de ir, por noite de luar, ou noites de tempestade, acender uma luz no alto da torre. Essa luz era avistada do Observatório e permitia determinar o erro do azimute. A «marca da Raposeira» cumpriu a sua missão científica por muitos anos até que novos aparelhos científicos a vieram destronar da sua função.

Vértices Geodésicos:

Conjunto de todos os vértices geodésicos e das suas relações geométricas, distribuídos pelo país, colocadosem posições dominantes de forma a garantir intervisibilidade, devidamente coordenados. Estão materializados através de diversas formas geométricas, como pirâmides ou troncos de cone sobre cilindros (bolembreanas) ou são coincidentes com estruturas já existentes.

Um VG ou vértice geodésico (popularmente chamado 'talefe' em Portugal, e 'Pinoco' no Norte de Portugal) é um sinal que indica uma posição cartográfica exacta e que forma parte de uma rede de triângulos com outros vértices geodésicos. São escolhidos sítios altos e isolados com linha de visão para outros vértices.

A rede geodésica portuguesa é formada por vértices geodésicos que se dividem em três ordens de importância:

1ª Ordem - pirâmides distando 30 a 60 km

2ª Ordem - cilindro + cone listados distando 20 a 30 km

3ª Ordem - cilindro + cone distando 5 a 10 km

O número de vértices existentes na totalidade do território (Portugal Continental e Regiões Autónomas) é, actualmente, de cerca de nove mil, repartidos por vértices de: Continente: 1ª Ordem (cerca de 120), 2ª Ordem (cerca de 900) e 3ª Ordem (com uma densidade aproximada de 1 vértice por cada 10 km²) Arquipélago dos Açores: cerca de 500 Arquipélago da Madeira: cerca de 150 A RGN é a infra-estrutura básica onde se apoia toda a cartografia do País, e que serve todos aqueles (empresas, autarquias e outros organismos públicos e privados) que, por força das suas actividades, necessitam de referenciar geograficamente os seus projectos (os Planos Directores Municipais, por exemplo).

O Centro Geodésico de Portugal, está situado na Serra da Melriça, freguesia e concelho de Vila de Rei, distrito de Castelo Branco.

Encontrando-se a uma Altitude máxima ao Nível do Mar de 592m (anm/asl) é delineado fundamentalmente pelo Marco Geodésico padrão, pelo Museu da Geodesia e áreas envolvente de apoio e estacionamento.

O Marco Geodésico, é conhecido popularmente por 'Picoto da Melriça', sendo constituído por um vértice geodésico de 1ª ordem, piramidal, em alvenaria com 3 metros de base e 9 metros de altura e está desde á muito associado à história da cartografia moderna em Portugal. Esta iniciou-se no século XVIII, no reinado de D. Maria I, quando a soberana convidou a Academia Real da Marinha, a iniciar os trabalhos de triangulação geral do território, para a realização da Carta Geográfica do Reino.

A importância do Marco Geodésico padrão, resulta de que foi a partir deste ponto, que se deu início à marcação dos restantes 8.000 vértices geodésicos de Portugal Continental.

A CACHE:
="O local obriga a uma pequena caminhada, no entanto, é de fácil acesso, a cache é de pequena dimensão apenas permite a troca de objectos de tamanho reduzido, contem o logbook e um pequeno lápis.

Sempre que possivel façam C.I.T.O. ('cache in trash out' que é como quem diz 'faz a cache recolhe lixo') e divirtam-se.

VG is 280 meters and as is in the middle of the vegetation, it allows the visibility that we used in other VG's, however, allows a fine walk only 200/300 meters.

Geodesic Vertices:

Set of all vertices of the geodesic and their geometric relationships, across the country, colocadosem dominant positions to ensure intervisibility, duly coordinated. Are materialized through various geometric shapes such as pyramids or truncated cones on cylinders (bolembreanas) or coincide with existing structures.

A VG or geodesic vertex (popularly called 'talefe' in Portugal, and 'Pinoco' in the North of Portugal) is a signal indicating a position and exact mapping that is part of a network of geodetic triangles with other vertices. Sites are chosen and insulated with high line of sight to other vertices.

The geodetic network is formed by Portuguese geodetic vertices which are divided into three orders of importance:

1st Order - Pyramids 30 to 60 km distant

2nd Order - cylinder + cone listed 20 to 30 km distant

3rd Order - cylinder + cone 5 to 10 km distant

The number of existing vertices in the whole country (mainland Portugal and the Autonomous Regions) is now about nine thousand, divided into vertices: Continent: 1st Order (120), 2nd order (about 900) and 3rd Order (with an approximate density of 1 vertex per 10 km ²) Azores Islands: about 500 Madeira Islands, about 150 A RGN is the basic infrastructure which is supported by all the cartography of the country, and serving those (businesses, municipalities and other public and private) which, by virtue of their activities, they need to geographically reference their projects (Municipal Master Plans, for example).

The geodesic center of Portugal, is situated in the Serra da Melriça, parish and county of Vila de Rei, district of Castelo Branco.

Finding a maximum altitude to sea level of 592m (asl / asl) is delineated primarily by Marco Geodetic default, the Museum of Geodesy and surrounding areas of support and parking.

The Geodesic Mark, is popularly known as 'Picoto of Melriça', consisting of a geodesic vertex 1st order, pyramidal masonry with 3 meters of base and 9 feet tall and has since be closely associated with the history of modern cartography in Portugal. This began in the eighteenth century, the reign of King Mary I, when the queen asked the Royal Academy of the Navy to begin work on triangulation overall planning for the realization of the Charter of the United Geographic.

The importance of Geodesic Mark standard, the result of that was from this point, it began to label the remaining vertices geodetic 8000 in Portugal.

The CACHE:
The site requires a short walk, however, is easily accessible the cache is small only allows the exchange of objects of small size, contains a logbook and a small pencil, ">Note:
Whenever possible to make C.I.T.O. ('Cache in trash out 'which is as if to say' does the cache collects garbage') and have fun.


This page was generated by GeoPT Listing Generator

Additional Hints (Decrypt)

Cnen zr ybtne, aãb graf dhr gercne, znf greáf dhr gr rfgvpne

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)