Skip to content

This cache has been archived.

MightyREV: Esta geocache foi arquivada por falta de uma resposta atempada e/ou adequada perante uma situação de falta de manutenção.
Relembro a secção das Linhas de Orientação que regulam a manutenção das caches:

O dono da geocache é responsável por visitas à localização física.

Você é responsável por visitas ocasionais à sua geocache para assegurar que está tudo em ordem para funcionar, especialmente quando alguém reporta um problema com a geocache (desaparecimento, estrago, humidade/infiltrações, etc.), ou faz um registo "Precisa de Manutenção". Desactive temporariamente a sua geocache para que os outros saibam que não devem procurar a geocache até que tenha resolvido o problema. É-lhe concedido um período razoável de tempo - geralmente até 4 semanas - dentro do qual deverá verificar o estado da sua geocache. Se a geocache não estiver a receber a manutenção necessária ou estiver temporariamente desactivada por um longo período de tempo, poderemos arquivar a página da geocache.

Se no local existe algum recipiente por favor recolha-o a fim de evitar que se torne lixo (geolitter).

Uma vez que se trata de um caso de falta de manutenção a sua geocache não poderá ser desarquivada. Caso submeta uma nova será tido em conta este arquivamento por falta de manutenção.


MightyREV
Community Volunteer Reviewer
Centro de Ajuda|Trabalhar com o Revisor|Revisões mais rápidas|Linhas Orientação|Políticas Regionais - Portugal

More
<

Baraçal [B = Concelho Sabugal]

A cache by white_shark Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 11/25/2012
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Baraçal

O Baraçal é a mais jovem freguesia do concelho do Sabugal do qual dista cerca de 7 quilómetros. Faz limite com Rapoula do Côa (6 kms), Rendo (5 kms), Quintas de S. Bartolomeu (4 kms) e Vila do Touro (3 kms). Fica situado numa encosta, numa zona de terras ricas para culturas e pastagens. Durante muito tempo pertenceu à freguesia de Vila do Touro, da qual se desanexou nos princípios do século XX. Foi em 1904 que conseguiu a sua autonomia, depois de grande esforço e anos de luta. Os separatistas chamaram “Apartação” ao movimento que conseguiu essa autonomia. Este nome ainda hoje perdura. Esta freguesia é composta por três anexas, Quinta das Vinhas, Quinta dos Moinhos e Quinta do Roque Amador. A sua origem é remota e a sua história mistura-se com a de Vila do Touro, que já era detentora de foral desde a Idade Média. Contudo, o termo “Baraçal” já era referenciado em documentos a partir do séc. XVI e a evolução do nome passou por “Baracal – Barasal – Barassal – Baraçal”. A riqueza desta freguesia não se centra apenas no património histórico e arqueológico. Existe um património linguístico-cultural, do qual devemos destacar os cantares e as literaturas orais e tradicionais. Já no século XVII existia esta realidade e perdura até aos nossos dias. .

Festas e romarias - Festa de S. Sebastião – Realiza-se no mês de Agosto na aldeia de Baraçal. Perante as mutações e contingências dos nossos dias tem sofrido notórias alterações. Começou por se realizar no último domingo de Setembro, visto que a população se centrava e vivia da agricultura, era importante que as colheitas estivessem “arrecadadas”, para se poder dar esmola que ao tempo se davam alqueires de centeio. Começou a antecipar-se sucessivamente, até chegar ao mês de Agosto, uma vez que os emigrantes e migrantes regressavam nessa altura. Chegou já a realizar-se também no último domingo de Julho por imperativo de circunstância. Desenvolve-se sob duas vertentes, a religiosa e a recreativa. A religiosa consta de procissão de velas de Nª. Srª. de Fátima, na véspera, da capela para a Igreja Paroquial. No dia seguinte chega a filarmónica e há missa e procissão com todos os andores. A parte recreativa desenvolve-se no recinto de Festas, com exibição de conjuntos musicais, convívio e confraternização com sardinhas, carne, vinho, pão, etc. Há muita animação. O recinto situa-se num lugar privilegiado, no meio da povoação, entre arvoredo, muito aconchegado, e possui um palco fixo. As actividades são orientadas por dois mordomos ou uma comissão de festas, quando não há mordomos disponíveis. Há uma grande devoção ao Mártir S. Sebastião.

Locais de interesse - Na aldeia, existe Igreja Matriz – É dedicada ao Divino Espírito Santo. É de linhas modernas, uma arquitectura que se coaduna com a pastoral dos nossos dias. É de uma só nave, convergindo no altar da celebração. Não possui quaisquer dourados e é muito ampla e sóbria. Foi sagrada e inaugurada no dia 14 de Agosto de 1983, por D. António dos Santos, Bispo da Guarda. Nesta época o pároco era o Pe. José Maria Machado, impulsionador desta obra.

( Capelas:) - Capela de Nossa Senhora de Fátima, no Baraçal, cercada por um belo e cuidado jardim.

( Nichos/Alminhas:) - Nicho no jardim da Capela de Nª. Sr.ª. de Fátima – um belo nicho considerado património de interesse, recuperado numa casa demolida, na parte mais antiga da povoação. No mesmo jardim encontra-se uma escultura do Anjo S. Gabriel; - Nicho no Sítio da Cruzinha dedicado ao Senhor dos Aflitos.

( Fontes:) – Duas fontes de mergulho: - Fonte de Baixo, também conhecida por Fonte do Meio do Povo; - Fonte dos Peões (seca no Verão).

( Chafarizes:) - Chafariz do Povo, com duas bicas, um lavadouro circular e dois pios que servem de bebedouros para os animais; - Chafariz das Colmeias com 3 pios e tanque para lavagem

( Património Arqueológico:) ( Estela Funerária)que serviu de inspiração para o brasão. É uma descoberta cuja identificação foi feita em 1978 e depois transportada do campo para a aldeia. É um monumento importante pela sua riqueza tipológica, que obriga a questionar origens e confirmar suspeitas de chegada à Península de populações indo-europeias pré-celtas, no fim do 2º. Milénio A.C., as quais se foram deslocando desde a Europa Central.

A CACHE


Está é uma cache das série Alfabeto com as Freguesias do Concelho do Sabugal, que irei publicar para que assim fiquem a conhecer um pouco melhor as povoações do concelho e quem sabe conviver um pouco com as suas gentes.

Ter em conta que em cada uma delas irá aparecer um algarismo no interior da cache que vos permitirá chegar a uma bónus cache no final da série.
Para encontrarem a coordenada final desta cache terão que percorrer algumas ruas desta aldeia e apontar o que vos é solicitado.

1 - Depois de estacionarem no ponto sugerido, dirija-se há igreja na fachada junto das coordenadas indicadas existem duas janelas conte o numero de vidros que vai corresponder ao valor “A” .

2 - Dirija-se agora até junto do chafariz, na parte superior por cima da bica, existe uma numeração gravada na rocha com quatro algarismos, o segundo (2) será o valor "C" e o o terceiro (3) corresponde ao valor "D"
3 - Dirija-se agora até junto da capela por cima da porta existe uma data o segundo (2) numero corresponde ao valor "B".

Agora na posse de todos os elementos necessários volte ao local que sugerimos para o estacionamento e proceda ao seu cálculo.

FÓRMULA PARA A CACHE FINAL:

Verificação: (A+B+C+D) = 31

COORDENADA FINAL:

N 40º 23. C B D

W 007º 05. A 78

Espero que gostem do passeio e que deixem aqui as vossas aventuras por esta Aldeia.

SEJAM DISCRETOS NA PROCURA DA CACHE

Quer saber mais sobre o Geocaching em Portugal?
Adere ao grupo de discussão e visita os sites Geocaching@PT ,
GeoPorStats
e os mapas com a localização das caches portuguesas




Additional Hints (Decrypt)

Cebphen ab ireqr, qb ynqb rfdhreqb.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.