Skip to content

This cache has been archived.

btreviewer: Esta geocache foi arquivada por falta de uma resposta atempada e/ou adequada perante uma situação de falta de manutenção.
Relembro a secção das Linhas de Orientação que regulam a manutenção das geocaches:

O dono da geocache é responsável por visitas à localização física.

Você é responsável por visitas ocasionais à sua geocache para assegurar que está tudo em ordem para funcionar, especialmente quando alguém reporta um problema com a geocache (desaparecimento, estrago, humidade/infiltrações, etc.), ou faz um registo "Precisa de Manutenção". Desactive temporariamente a sua geocache para que os outros saibam que não devem procurar a geocache até que tenha resolvido o problema. É-lhe concedido um período razoável de tempo - geralmente até 4 semanas - dentro do qual deverá verificar o estado da sua geocache. Se a geocache não estiver a receber a manutenção necessária ou estiver temporariamente desactivada por um longo período de tempo, poderemos arquivar a página da geocache.

Se no local existe algum recipiente por favor recolha-o a fim de evitar que se torne lixo (geolitter).

Uma vez que se trata de um caso de falta de manutenção a sua geocache não poderá ser desarquivada. Caso submeta uma nova será tido em conta este arquivamento por falta de manutenção.

btreviewer
Geocaching.com Volunteer Cache Reviewer
Work with the reviewer, not against him

More
<

Rolling Stones

A cache by Team Espumante Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 07/25/2013
Difficulty:
4 out of 5
Terrain:
2.5 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Rolling Stones

Há momentos que nos ficam na memória e há ocasiões que nos preenchem a vida, que podem perdurar na nossa memória de uma forma tão intensa que podemos jurar que ainda os estamos a viver!

Ainda estou a sentir e a viver aquela noite no verão de 64, dois meses após ter regressado do Ultramar e de ter prometido normalidade à minha vida. Aqueles 6 meses na linha da frente, no inferno da Guiné, deixam qualquer gajo maluco, mas nada do que vi além fronteiras se compara com o que vivi naquela noite. Tudo aquilo foi épico, arrebatador e dificilmente poderei transcrever em palavras estas minhas tão fortes sensações.

“Uns gajos ingleses na Quinta do Canavai? Pago para ver! Que terá esse acontecimento de tão excepcional?”. Foi assim que recebi o convite para nessa noite de Agosto fazer uma das coisas que ainda hoje me fazem viver, ouvir um bom rock, essa música que rebentava por essa década em todo canto e esquina, que abria mentalidades, que promovia o convívio e a união dos povos.

Pouco passava da meia-noite quando cheguei, era a noite de abertura, casa nova… e já muito cheia por essa hora. Cheia de mais…impossível entrar, pensei eu. Não havia pressas… ainda tinha de esperar pela malta. Parecia que todos os caminhos íam dar a aquele local. Esqueçam tudo o que conhecem e de que ouviram falar...ali era o mundo e o mundo concentrava-se naquele local.

Saquei de um Ritz, naquele que havia de o primeiro cigarro de muitos que haveria de fumar nessa noite, e retirei do bolso o pequeno panfleto que anunciava essa noite.

“The Rolling Stones” ao vivo, ali mesmo em plena Bairrada. “Porra pah”, pensei eu, “Quem são estes gajos?”, seguramente que à luz dos dias de hoje, tudo parece tão óbvio, mas naquela noite tratavam-se de uns meros desconhecidos e que eu, por não ter mais nada que fazer, ía ouvir.

Não esperei por aqueles que ali me convenceram a ir. Sempre fui assim, queria sempre ver tudo e quanto mais rápido melhor. Facilmente entrei e em pequenos minutos estava a percorrer aqueles corredores apinhados de gente, muita gente e que transpiravam vida e alegria.

Ainda hoje quando lá vou, consigo sentir esse ambiente, mas já não está lá mais nada daquilo que me recordo. O tempo tudo apagou e apenas restam as memórias. Resta-me a melancolia dessa noite e que tudo faço para reviver…já não dá mais, já nada é como era, ou como foi.

Perdi muito tempo naquelas salas, conheci pessoas e no intervalo de muitos cigarros e gin, podia ouvir o “rock” que soava de um lugar distante. Era esse o meu objetivo e por esse som que ali tinha vindo. Desci as estreitas escadas, onde homens e mulheres se amontavam, diria que…propositadamente.

Chegando ao perto, pude ver 5 homens a debitar o melhor som que já alguma vez havia ouvido.  E ali estive a noite toda. Não recordo o quanto bebi, muito menos o que fumei, as mulheres com quem estive. Eu e centenas de pessoas em êxtase, unidos pela música, até ao amanhecer.

Quis saber quem eram, como se chamavam, de onde vinham e quis ouvir o rock mais psicadélico que já alguma vez foi tocado.

A noite pareceu interminável e já passava das 6 da manhã quando terminou. Hoje e somente à luz dos dias de hoje posso descrever melhor algumas coisas que naquele momento não conhecia. Tudo terminou ao som de “You better move on” e todo o sentido a música fazia. Nada mais havia a ali a fazer e era tempo de regressar.

Quando me vinha embora acerquei-me da banda, que recolhia a uma zona privada, e eles sentiram o que eu tava a sentir, viram bem que eu era…eu era um deles.

Virei costas, mas quando vou a subir as escadas, ouço um pequeno grito, daqueles que como quem chama alguém e facilmente me apercebi que seria para mim. Nessa sala ao fundo, no local mais alto, ele, o Mick, olhou-me nos olhos e de rompante me disse, quase como na música…

“Please to meet you!
Hope you guess our name!”

Nunca o esquecerei….e memórias dessa noite perduram naquele local, ao fundo daquela mítica sala na cave, no seu ponto mais alto, como que se de um altar sagrado se tratasse, dedicado a estas divindades da música rock!

Aconteça o que acontecer, o importante é viver…

A cache

Esta cache tem o objectivo de mostrar um local que pertence ao álbum de memórias do concelho de Anadia.

Como se trata de uma cache mistério, o container final não se encontra nas coordenadas apresentadas. As mesmas são referentes à entrada do edifício onde o container se encontra.

Devido à fragilidade do container, pedíamos que sejam extremamente cuidadosos a manuseá-lo quando o retirarem/colocarem no "esconderijo".

Para localizar o local final da cache é necessária a leitura atenta da listing.

É, portante, uma cache de características Urbex, localizada no interior de um edifício abandonado. Devem por isso ter muito cuidado na abordagem ao local e acima de tudo ter em conta as seguintes recomendações:

- Nunca abordar a cache sozinho e de preferência em grupos de 3 ou mais pessoas. O local foi muitas vezes visitado pelo Team Espumante, e apesar de nunca termos encontrado ninguém no local, há bastantes indícios do mesmo poder ser frequentado. Tenham portanto muito cuidado.

- O local é longe de ser um sítio seguro. Tenham muito cuidado com o que pisam e no que tocam. Sigam rigorosamente as indicações e não toquem em nada que não achem seguro.

- Existe autorização dos proprietários para que o local seja visitado para estes fins. Sempre que questionados, refiram as vossas intenções e o que vos leva a estar ali.

- Desaconselhamos a realização desta cache durante a noite. Os perigos acima enunciados poderão ser ainda maiores.

- Não levar crianças para o local, sem ter a clara noção que estão a entrar num local abandonado e cheio de perigos.

- Há quem diga que o local está assombrado, mas nós aconselhamos a ter mais atenção aos vivos.

Estamos em crer que respeitando estas indicações, se irão divertir na visita a esta cache, pelo menos tanto quanto nós nos divertimos a conhecer o local.

Não se esqueçam de ver os atributos e lembrem-se que estarão sempre por vossa conta a risco!

 

Divirtam-se em segurança. Boa sorte!

This page was generated by GeoPT Listing Generator

Additional Hints (Decrypt)

Grpgb

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)