Skip to content

Balugães merecia uma Mistério... Mystery Cache

Hidden : 08/31/2013
Difficulty:
3 out of 5
Terrain:
3 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Related Web Page

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

 

 

A CACHE NÃO SE ENCONTRA NAS COORDENADAS INICIAIS.

 

 

Trata-se de uma CACHE MISTÉRIO, mas com vários pontos de recolha de dados.

 

(As coordenadas do parque estão a cerca de 1.2 kms da cache)
 

 

Permite trocas

 

 

 

Resolve o ENIGMA e terás acesso à formula:

 

 

7899876454623542648975643196895642736591568349167845986543159847962156469874156851
1961436984756129754361497846135497286451973164597421648794651946131546497454916451
3210000789600120058003300100220000008800000056116487845265436421645975464257972466
7350010009600780076005500487956134002200770065164975438125215452256454958546345648
9670089600600980000006400597463100005600000099764548542464215648872431221346578787
6870014750000654658009400124569873009500880033126454889754646642132136454975564564
6970023659000361364002800334490000003300000020033695848444848614794796658266125636
2581295467364459746234645976436598213659785163459785463126487954126214597457621675
1150020000006498790051005578960000009638740074815926310000002000000200000020044163
3100987600478965230019004478960058742136940036295184795125009354800900978436001286
6002569800112000020046002000020012589000020085296000078890012000000200000069100796
3200889600349658710039006987430025896374150078963357159800152001291856410071007594
2630021100852369730000003214790000009512620000009461346002916000000200000020025413
6235426489756431968956427365915683491678459865431598479621564698741568516968741294
7561297543614978461354972864519731645974216487946519461315464974549164519121664789
5398764546235426489756427365915683491678459865431598479621564698741568516968741294
3649977445556824569000000200470000007700000043169785463124597846864523465895469754
1290059876261696002001100956482361004500550036498751634245978468546124364587945613
9461009680003490012000000236594800005300000081234657984653861257495176425754872942
3788500100100100365001100296857461001400110092171929497246516447854724747642626178
4692580007410008526000000698420000004600000030094612345498621328967213569872135698
6981596834357194628791359731465984532166795342891297463146569842564973125497684632
5965847962648957002001100955456210000002684956100000095487612009900900000020049879
5681647958396940094001100311001520096785460096800497616200697006700800135485005654
8463575945826500165001100200000020000289000000200009120000002000000500000036100852
8261356987432610017001100961001590038974610039200896743900964875600696460097001963
6223458746112169002000000278456160000009548761300345946658463586700800000020049147
7561297543614978461354972864519731645974216487946519461315464974549164519121664789
3644597462346459764365982136597851634597854631264879541262145974576216758492567126
 
 
 

Sra Aparecida

 

O Santuário de Nossa Senhora da Aparecida situa-se no monte de Castro de Balugães, na freguesia de Balugães, no concelho de Barcelos. Foi neste lugar que ocorreu a primeira Aparição Mariana em Portugal, em 1702, a um jovem pastor, de nome João; tendo-se erguido aí um pequeno ermitério, a pedido da Nossa Senhora. Alguns anos mais tarde, no século XVIII, foi construído um templo maior (a actual igreja), em frente da pequena capelinha, para que se pudesse acolher todos os fiéis e peregrinos, que aqui rumavam para venerar o sítio onde a Mãe de Deus se dignara aparecer.
O novo templo em honra da Senhora, foi mandado edificar, entre 1707 e 1720, pelo Arcebispo Primaz de Braga, D. Rodrigo de Moura Teles, vindo assim satisfazer a vontade dos fiéis. Desta conjugação de vontades, resultou um grande e formoso templo, de estilo neoclássico, com duas torres, sendo os seus altares de estilo barroco, de uma policromia extraordinária. Aqui, poder-se-á encontrar o mais belo estilo barroco no altar-mor desta igreja.

História da Aparição:

«Era, numa tarde cálida de Agosto de 1702, andava um pequeno pastor, de nome João, a guardar, como de costume, o seu rebanho, no monte de Castro de Balugães, a três léguas ao norte de Barcelos; de súbito, se desencadeou uma trovoada, medonha; o pequeno, entrando-se de medo, sem poder reunir o espavorido rebanho, viu-se compelido a procurar abrigo no desvão duma lapa, no lugar em que o surpreendera a tempestade. A emergir de um envoltório de luz suave, apareceu-lhe a Senhora, que lhe perguntou a razão do seu espanto; e ele, que nascera mudo, desprendendo-se-lhe a fala, responde-lhe que chora de susto. Anima-o a Virgem, e diz-lhe que vá prevenir o pai (este era pedreiro), que era seu desejo que lhe construí-se ali uma ermida.
Correu a criança a comunicar as ordens recebidas; mas o pai não lhe deu crédito, nem, ao menos, inquiriu do filho a razão daquela estranha mudança, pois via-o agora a falar. Volta no dia seguinte ao monte o pastorinho, que desta vez chorava de fome; apareceu-lhe de novo a Senhora a reiterar o pedido, a fim de o alentar e de reduzir a incredulidade daquele pai insensível, adverte que vai mudar em pedaços de pão alvíssimo as migalhas, quase esgotadas, do pão negro do alforge que sobrava o esfomeado zagal; da mesma sorte, deste pão de milagre, o forno vazio da sua casa o pai encontraria repleto a mais não caber. E o duplo milagre deu-se».

Mais tarde, estando João a ajudar o pai, a erguer a capelinha, caiu de uma ponte alta, com o cântaro cheio de água. O rapaz não se aleijou, nem o cântaro se partiu, não deixando cair sequer a água.

O Pastorinho acometido de infantilismo, quiçá provocado por meningite quando criança, apareceu curado depois da Aparição, e tão radicalmente que foi nomeado pelo próprio Arcebispo de Braga, Sacristão dos templos da Senhora, nos quais ajudava às missas, como qualquer normal. Neste ministério viveu durante oito anos, assistindo como colaborador manual à edificação das duas capelas, sobre a laje em que lhe apareceu a Senhora, e à do templo-memória, durante os três últimos anos da sua vida. Antes da cura milagrosa, chamavam-lhe João Mudo, e depois era tratado por «Fr. João de Nossa Senhora Aparecida».

A 15 de Agosto, realiza-se uma grande peregrinação, que parte da Capela de S. Bento em direcção ao Santuário de Nª Senhora. Nela participam as freguesias dos concelhos limítrofes, pertencentes às Dioceses de Braga e de Viana do Castelo.

Debaixo da capela construída sobre o penedo onde ocorreu o milagre a João Mudo, pelo que recuperou a fala, existe um corredor muito baixo e estreito cavado no penedo, pelo que, segundo a crença, só passa quem estiver em graça.

Fonte:
Junta de Freguesia de Balugães

 

Noutro ponto da freguesia, existe uma igreja, muita antiga, de estilo românico, com sacristia incorporada num dos lados; de pequenas dimensões, com capela-mor e uma só nave. Na parte exterior, a porta principal está protegida por um alpendre. Não tem nenhuma torre, o campanário era exterior ao edifício, situava-se numa das extremidades do adro.                       

 

Os enterros eram também feitos à volta desta igreja, precisamente no adro. Foi esta igreja, a sede paroquial até 1927, depois passou a ser a do Santuário. Esta igreja é dedicada a S. Martinho que é o orago da freguesia, tendo festa obrigatória em Novembro. Consta que esta igreja era ponto de abrigo para os romeiros de Santiago, o que se poderá ter como certo, visto esta região estar referenciada como Caminho para Santiago.

De realçar, no Património Religioso, as Cruzes em pedra, desde a antiga igreja paroquial até ao Santuário, que eram lugar de Via-Sacra em tempos de Quaresma. Os quadros em azulejo representativos de Santos, ou de Nossa Senhora do Carmo, colocados nos frontispícios das casas.

 

De referir que esta Igreja foi alvo de restauro muito recentemente...

Additional Hints (Decrypt)

Cnffn b 45... fbor, qrfpr r rfgáf cregb... Ab zrvb qnf crqenf, AÃB É CERPVFB ERGVENE CRQENF QB ZHEB! Frwnz qvfpergbf... [Ao recolocar deixem-na bem escondida, bem dentro do seu "ninho" para que a sua existência não seja comprometida]

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)