Skip to content

Moinho das Antas [Oeiras] Traditional Cache

This cache has been archived.

Bitaro: Esta geocache foi arquivada por falta de uma resposta atempada e/ou adequada perante uma situação de falta de manutenção.
Relembro a secção das Linhas de Orientação que regulam a manutenção das geocaches:

O dono da geocache é responsável por visitas à localização física.

Você é responsável por visitas ocasionais à sua geocache para assegurar que está tudo em ordem para funcionar, especialmente quando alguém reporta um problema com a geocache (desaparecimento, estrago, humidade/infiltrações, etc.), ou faz um registo "Precisa de Manutenção". Desactive temporariamente a sua geocache para que os outros saibam que não devem procurar a geocache até que tenha resolvido o problema. É-lhe concedido um período razoável de tempo - geralmente até 4 semanas - dentro do qual deverá verificar o estado da sua geocache. Se a geocache não estiver a receber a manutenção necessária ou estiver temporariamente desactivada por um longo período de tempo, poderemos arquivar a página da geocache.

Se no local existe algum recipiente por favor recolha-o a fim de evitar que se torne lixo (geolitter).

Uma vez que se trata de um caso de falta de manutenção a sua geocache não poderá ser desarquivada. Caso submeta uma nova será tido em conta este arquivamento por falta de manutenção.

Obrigado pela compreensão.
Bitaro
Community Volunteer Reviewer

Centro de Ajuda
Linhas Orientação

More
Hidden : 09/09/2013
Difficulty:
2.5 out of 5
Terrain:
3 out of 5

Size: Size:   not chosen (not chosen)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Translation

MOINHO DAS ANTAS [OEIRAS]

No actual Concelho de Oeiras, como de resto em toda a região envolvente de Lisboa, o abastecimento à capital constituiu-se em vocação económica e produziu efeitos na organização social das comunidades que aqui viveram. Desde a venda de bens de consumo essenciais a produtos alimentares, por vezes transformados em pequenas indústrias caseiras para venda ambulante na cidade, os Saloios que aqui viveram produziam e vendiam uma imensa variedade de bens. De entre todos, destacam-se os cereais e os produtos de moagem que, em conjunto com a panificação, foram sempre actividades económicas de grande expressão.

O crescimento populacional de Lisboa do século XIX, levou ao crescimento do consumo, repercutindo efeitos ao nível da produção e importação de cereais, e desencadeou também novas solicitações às capacidades transformadoras. Assim, recorreu-se ao alargamento do número de unidades moageiras de base tradicional, incrementando-se a construção de moinhos de vento ou de água.

Nesta região, sobretudo nas zonas mais próximas de Lisboa, o panorama moageiro atingiu níveis impressionantes no início do século XIX, quase não havendo monte que não estivesse aproveitado. Verifica-se mesmo que, em torno daquela cidade, se procedeu a uma construção maciça de moinhos de vento, definindo-se uma verdadeira cintura moageira pré-industrial de bases tecnológicas tradicionais.

Contudo este cenário foi muito curto, pois no final do século XIX e no início do século XX, verifica-se o encerramento maciço dos moinhos devido à industrialização da moagem.

Os moinhos de vento, obra de um saber em declínio, viram faltar-lhes o trigo nas mós e pôr-se em causa a sua tecnologia. Os seus caminhos tradicionais perderam o uso que os animava em movimentos constantes de gentes e cargas, que por ali passavam por não haver mais por onde ir. Depois foi a ruína e o esquecimento, que quase os apagaram da memória de quem hoje vive em Oeiras. Ou porque veio de fora, ou porque apenas lhes conhece as paredes desde criança. Olhar para trás, mais do que retroceder no tempo, é reviver ritmos e formas de um passado ainda próximo que povoa as nossas memórias e imaginários.

Caracterização do Moinho das Antas

Família: Moinhos de vento

Género: Moinhos de torre

Tipo: Tracção com sarilho no interior

Sub-tipo: Torre de pedra

Variante: Torre alvenaria com arcos de pedra

Uso: Moagem

Matéria-prima: Cereais

Alterações introduzidas: Telhado com 2 águas

C. Técnicas:

  • fechal de pedra
  • suporte do piso de moagem através de arcos
  • construção da torre e das escadas em calcário
  • verga da porta em muralha
  • 2 pisos
  • arganéis: 13 em aço
  • armário de calcário aparelhado
  • pavimento com lages

Localização: Espargal - Oeiras

Proprietário: Exército

Orientação da porta: SSE

Orientação das janelas: 1ª SSE; 2ª E; 3ª NNW

Altura (m): 4,20

Diâmetro externo (m): 4,60

Largura das paredes (m): 1,20

Fonte: Moinhos de Vento no Concelho de Oeiras (Jorge Augusto Miranda e João Carlos Viegas - CMO 2ª Ed. 2003).

CACHE:

Por favor sigam o trilho indicado, para não provocarem estragos em hortas próximas.

Como é um container delicado, agradeço que tenham algum cuidado com o manuseio do mesmo.

Por favor coloquem a cache tal como a encontraram.

É necessário levar material de escrita.

Não publiquem fotos do container.

This page was generated by GeoPT Listing Generator

Additional Hints (Decrypt)

Abf pnyunhf

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)