Skip to content

À descoberta da Lourinhã [TG20] Multi-cache

This cache has been archived.

Team Gardunha: Adeus

More
Hidden : 10/05/2013
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
2 out of 5

Size: Size:   regular (regular)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


À descoberta da Lourinhã [G20]

A - Igreja do Convento Santo António da Lourinhã

A Igreja do Convento de Santo António da Lourinhã ou Convento Santo António da Lourinhã situa-se na parte baixa da vila.

O ex-convento de frades recoletos, da Ordem Franciscana, é um edifício começado a construir no século XVII, em estilo clássico.

Possui um pequeno claustro, de dois pisos, com colunas que sustentam capitéis da ordem toscana. O claustro inferior possuía um lambril de azulejos dos primeiros anos do Século XVIII, representando meninos com cabazes de flores à cabeça, que ainda se podem admirar numa das paredes, estando nas restantes réplicas mandadas fazer aquando do último restauro.

A capela-mor é separada do corpo da igreja, por um duplo arco sustentado por pilastras da ordem toscana.

As paredes da capela-mor são forradas com painéis de azulejos figurativos, azuis e brancos, do Século XVIII, época da construção do retábulo do altar-mor e dos altares laterais.

B - Santa Casa da Misericórdia da Lourinhã

A Santa Casa da Misericórdia da Lourinhã foi constituída por alvará do rei Filipe I, datado de 23 de Julho de 1586.

No centro do edifício há uma igreja, com data de ****, inscrita no tímpano. O retábulo do altar-mor é já do século XVIII, assim como a tribuna dos mesários e a Capela do Senhor dos Passos, em talha dourada barroca.

Do lado poente ergue-se o hospital, do século XVIII em cuja fachada se abre a porta principal encimada com o escudo de D. João V, em pedra calcária branca.

A Santa Casa da Misericórdia detém um rico espólio museológico, salientando-se a colecção de pintura quinhentista. Aqui podemos admirar dois quadros atribuídos ao Mestre da Lourinhã.

Um representa São João Evangelista na Ilha de Patmos outro São João Baptista em meditação.

De inspiração flamenga são considerados da melhor pintura da época no país. Destacam-se ainda as obras de Lourenço de Salzedo, pintor maneirista, de origem castelhana, constituídas por quatro tábuas de muito valor, especialmente a que retrata São Jerónimo. Podem também, admirar-se três quadros atribuídos ao pintor Francisco de Campos, além de uma bandeira da Misericórdia de Diogo Teixeira, em tela.

C - Igreja de Santa Maria do Castelo

A Igreja foi classificada Monumento Nacional no dia 29 de Junho de 1922.

A Igreja de Santa Maria do Castelo (ou Igreja do Castelo encontra-se num local onde os árabes haviam construído um castelo. É um verdadeiro templo de estilo ******, dos meados do século XIV.

A sua construção realizou-se em duas fases, a primeira foi atribuída a D. Jordan (primeiro donatário da Lourinhã) e a segunda a D. Lourenço Vicente (arcebispo de Braga), natural da Lourinhã.

A Igreja de Santa Maria do Castelo encontra-se num sítio elevado dentro das marulhas do desaparecido Castelo da Lourinhã. Do seu interior, foram retiradas obras de arte que a decoravam, restando apenas as suas estruturas de arquitectura ******. A Igreja foi-se mantendo intacta ao longo dos anos. Neste momento é um local de culto religioso.

A nave central é a mais alta e a mais larga, está separada das laterais por oito arcos ogivais de grande elegância, apoiados por colunas monolíticas com três metros de altura, rematadas por maravilhosos capitéis embelezados e motivos vegetalistas, todos eles diferentes.

A pia baptismal, de forma poligonal, contém gravadas nas suas faces duas cruzes em círculo e uma estrela de cinco pontas.

Em cima da porta principal encontra-se uma rosácea e um óculo na parede onde se abre o arco triunfal.


Igreja de Stº António

Misericórdia

D – Capela de Nossa Senhora dos Anjos

A Capela de Nossa Senhora dos Anjos está situada na vila da Lourinhã no jardim de Nossa Senhora dos Anjos.

É uma construção da segunda metade do Século XVI, de uma só nave e galilé sobre o coro alto, que abre para o exterior por dois arcos de cantaria, o do lado poente maior, sendo o lateral mais pequeno e só foi arrematado em 1956.

A fachada clássica, tem tímpano triangular e sobre o arco principal abre-se um janelão emoldurado com cantarias trabalhadas do Século XVII que abrangeram igualmente os emolduramentos das janelas laterais e das portas da nave de acesso à sacristia e à antiga sala das reuniões da confraria. Desta época é o retábulo do altar-mor, com colunas estriadas de azul e ouro.

A capela-mor é separada da nave por um arco de mármore rosa, com pedestais e capitéis, estes da ordem toscana, em mármore preto e arrematado com uma coroa em releve, de alabastro.

A imagem da Senhora é uma escultura quinhentista em pedra policromada, de coroa aberta, com o menino deitado nos braços.

E – Capela se S. Sebastião

Pequeno templo da primeira metade do séc. XVIII, possivelmente de 1730, data que foi encontrada no interior do retábulo do altar-mor, a quando das obras levadas a efeito de 2004.

Na parede da Epístola e junto ao altar, uma edícula forrada de azulejos de figura avulsa, de tipo invulgar e da época da construção da igreja.

Nas paredes e nas obras acima referidas, foram colocados lambris de azulejos, brancos e de figuras avulsas, réplicas dos do séc. XVIII, que muito embelezaram o templo.

Na parede do lado do Evangelho abrem-se dois largos arcos, que ladeiam o púlpito que assenta numa base de mármore vermelho e que abrem para a sala das reuniões da antiga confraria.

A fachada barroca, com janelão sobre a porta, apresenta no tímpano um círculo com três setas atadas, símbolo do orago da Igreja, ladeado por pináculos.

F - Santa Maria da Lourinhã

Neste local poderá observar a escultura de Santa Maria da Lourinhã. Esta obra de arte foi colocada para recordar a passagem da imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima a terras da Lourinhã em ****.




Srª dos Anjos


A cache

A cache é um pequeno container. Contém logbook, stashnote, lápis e alguns objectos para troca.

Coordenada final:

N . 39º 15.ABC - W 009º18.DEF

Esperamos que se divirtam com o passeio. Façam-no de preferência a pé, utilizando o carro só para irem à final.

Coloquem fotografias no vosso log.


Banner



Additional Hints (Decrypt)

Qronvkb qr crqenf.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)