Skip to content

This cache has been archived.

sketz: desactivada por desistência dos owners.

More
<

Sabugueiro.GC - Aldeia mais alta

A cache by sketz&xana Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 06/15/2014
Difficulty:
3 out of 5
Terrain:
3.5 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Related Web Page

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

Esta cache faz parte de um projecto que engloba um total de 4 caches. No entanto, para encontrar uma delas (cache mistério) será necessário recolher números presentes nos containers das outras 3, incluindo 3 que podem ser encontrados na tampa desta multi-cache.


Sabugueiro, Seia

HISTORIAL

Reza a história que esta freguesia surgiu a partir de um aglomerado de cabanas de pastores que aproveitavam os pastos para as suas ovelhas e cabras.

Em antigos documentos aparece chamada de "Vila de Sabugária". É por isso, povoação muito antiga, de que dão notícias as Inquirições de D. Afonso II, em 1296, onde se chama "Sambugueiro", Sabugário e Sabugueiro (Bigotte, 1992).

O Capitão Dr. António Dias, na sua "Monografia do Sabugueiro" insere uma inquirição em que D. Pascoal respondeu que nesta povoação eram possuidores de terras Mendo Carneiro, Pedro Viegas e Domingos Gonçalves, que não pagavam foro ao "Senhor Rei". O Cadastro da População do Reino, mandado organizar por D. João III, em 1527, dava a Seia 1.168 moradores e ao Sabugueiro 19.

O Sabugueiro era freguesia independente, pelo menos em 1757 e assim o confirma o código Administrativo de 1836. Porém, em 1936, foi anexada à de Seia, pelo que os seus habitantes fizeram esforços para obterem a devida autonomia e assim o conseguiram em 1946.

Nos fins do século 19, a penetração da Serra da Estrela começou a verificar-se através de excursões cientificamente organizadas. O Sabugueiro tornou-se estação obrigatória ou ponto de apoio e de passagem para os exploradores. De aldeia ignorada, tornou-se muito conhecida.

 

TURISMO

O Sabugueiro é uma das mais extensas freguesias de todo o Parque Natural da Serra da Estrela e localiza-se a 1.100 metros de altitude, sendo por isso, conhecida como a "Aldeia mais alta de Portugal".

Localizada a meio caminho do ponto mais alto, no Planalto Central, a Torre, a aldeia é conhecida pelos seus recursos naturais, entre os quais as quedas de água e pelas vistas de uma vegetação única.

Precisamente pela sua localização, o Sabugueiro constitui um dos melhores pontos de partida para conhecer algumas das estruturas do aproveitamento hidroeléctrico da serra da Estrela, de que são exemplo as barragens do Lagoacho, do Vale do Rossim e da Lagoa Comprida, o maior reservatório de água em toda a serra.

Embora o turismo e o comércio constituam as principais actividades económicas das suas gentes, os usos e costumes de antigamente marcam, ainda, o ritmo diário da aldeia.

Outrora terra de centeio e de pastorícia, o Sabugueiro oferece ao visitante paisagens vislumbrantes e locais pitorescos de curiosidades múltiplas.

Os moinhos de água e o forno comunitário são exemplos de memórias de um passado que não quer ser esquecido.

 

ENTIDADES / COLETIVIDADES

- Junta de Freguesia
- Associação de Beneficência do Sabugueiro
- Associação Juvenil da Serra da Estrela
- Futebol Clube Montanha
- Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia do Sabugueiro

 

EQUIPAMENTOS

- Residência Sénior
- Centro Social
- Central Hidroeléctrica do Sabugueiro
- ETAR do Sabugueiro
- Escola Primária
- Praia Fluvial
- Museu Etnográfico
- Forno Comunitário
- Polidesportivo
- Campo de futebol

 

A GEOCACHE

Esta multi-cache pretende criar um circuito de visita a alguns pontos históricos e de interesse na aldeia do Sabugueiro, dando-se a conhecer a sua “alma”.

As etapas são lineares e cada etapa está dependente da anterior. A primeira etapa está nas coordenadas iniciais da multi-cache onde se poderá decifrar a pista para a etapa seguinte. O roteiro decorrerá assim sucessivamente. É aconselhado efectuar todo o caminho a pé, pois o carro pode não chegar a todos os pontos devido a estreitamento de caminhos e piso instável entre as etapas. O trajecto durará cerca de 1h (contando com as paragens) e percorre uma distância total de aproximadamente 2,2km.

Aconselha-se também a apontar os números que correspondem a cada letra que vai aparecendo ao longo da descoberta. Para isso, poderão imprimir e usar a ficha que disponibilizamos aqui.


Guia do Percurso

Ponto 1: No meio do entroncamento, nas coordenadas iniciais, existe um poste com algumas inscrições como as sequintes:

/!\
10
B600
200S
9315
PREFABE
0T

Pista ponto 2: N 40º 24.T (S-T) 0  ;  W 007º 38.(S-T) (S-T) 0

Coordenadas ponto 2: N 40º 24._ _ 0 ; W 007º 38. _ _ 0


Ponto 2: Neste sítio existe um edifício com uma varanda com abraçadeiras/argolas que seguram um tubo por baixo desta.

Número de abraçadeiras = U

Pista ponto 3: N 40º 24. T (S-T) (S+T+U)  ;  W 007º 38. (T+U) 00

Coordenadas ponto 3: N 40º 24._ _ _ ; W 007º 38. _ 0 0


Ponto 3: No local existe uma pequena construção com uma data inscrita do tipo:

193V

Pista ponto 4: N 40º 24. 0 (V+T) 0  ;  W 007º 38. U V (V/2)

Coordenadas ponto 4: N 40º 24.0 _ 0 ; W 007º 38. _ _ _


Ponto 4: As coordenadas apontam para um edifício com alguma história. Esse edifício tem uma placa na sua fachada.

Número de parafusos que seguram a placa = W

Pista ponto 5: N 40º 24. T (T+W) W  ;  W 007º 38. (V/2) 0 (U-T)

Coordenadas ponto 5: N 40º 24._ _ _ ; W 007º 38. _ 0 _


Ponto 5: As coordenadas levam à entrada de um edifício cuja fachada tem inscrita uma data no formato:

1X0V

Pista ponto 6: N 40º 24. 0 V (X-V)  ;  W 007º 38. (X-W) V (X-U)

Coordenadas ponto 6: N 40º 24.0 _ _ ; W 007º 38. _ _ _


Ponto 6: Do local exacto das coordenadas, vemos parte de um recinto fechado. Dentro do recinto vemos um número impar de postes de luz.

Número de postes de luz visíveis do local= Y

Pista ponto 7: N 40º 24. (Y-T) W X  ;  W 007º 38. (X-W) W V

Coordenadas ponto 7: N 40º 24._ _ _ ; W 007º 38. _ _ _


Ponto 7: Depois desta parte difícil, as coordenadas levam-nos a um local importante. Neste ponto estamos perante um edifício cuja fachada tem uma janela dividida em Z vidros.

Número de divisões (vidros) da janela = Z


Pista para a cache: N 40º 24. (Z-W) U (Z-U) ; W 007º 38. (X-Z) (Z+W) (Y-U)

COORDENADAS DA CACHE (final): N 40º 24._ _ _ ; W 007º 38. _ _ _ 


 

ESTA CACHE FAZ PARTE DO PROJECTO “SABUGUEIRO.GC”, AO QUAL ESTÁ ASSOCIADA UMA CACHE MISTÉRIO. POR ISSO, NO VERSO DA COBERTURA DESTA CACHE ESTÁ UM NÚMERO QUE DEVE TOMAR NOTA SE QUISER TER ACESSO ÀS COORDENADAS DA CACHE MISTÉRIO, ESCONDIDA NAS REDONDEZAS DA ALDEIA. AS CACHES DO PROJECTO SÃO:

• Sabugueiro.GC – Aldeia mais alta (multi)

Sabugueiro.GC – Alva, Fusão de Ribeiras

Sabugueiro.GC – Cemitério Velho

Mistério do Sabugueiro.GC

 

Deixem a cache melhor ou tão bem escondida como a encontraram! Tragam utensílio de escrita...

 

Additional Hints (Decrypt)

N pehm znepn b rfpbaqrevwb!

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)