Skip to content

This cache has been archived.

Felipe White: Obrigado pelas visitas.

More
<

A Caixa Amaldiçoada

A cache by Felipe White Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 02/23/2014
Difficulty:
3.5 out of 5
Terrain:
4 out of 5

Size: Size:   large (large)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:






O seguinte texto foi extraído do diário de viagem de um clérico da igreja que viajava com uma comitiva de julgamento e aplicação de sentença durante a época de Caça ás Bruxas.



«Na primavera de 1646 viajei até esta região onde a população acusava uma jovem rapariga chamada Catarina Bastilha de ter lançado uma praga nos cultivos da zona, pois o seu pai teve um ano de cultivo excepcional enquanto que todos os outros cultivos secaram e apodreceram. O rapaz que amava e morreu no ultimo inverno aliado à sua falta de mágoa e tristeza levantaram suspeitas entre a população. O seu pecado foi afinal bastante pior, quando foi vista a visitar a sepultura do rapaz no cemitério da aldeia vizinha. Testemunhas afirmavam ouvir Catarina a entoar canticos estranhos e viam um vulto a içar-se da sepultura... A rapariga foi julgada e condenada por crimes de bruxaria e conjuramento de espiritos. Foi decapitada após confirmação da sua culpa, o cadaver foi colocado numa cova para posteriormente ser queimado. Ao sair da aldeia fomos bloqueado pela familia da rapariga que pedia que ela fosse sepultada da maneira correcta e nao num qualquer buraco ou queimada numa fogueira. Apesar de sentir uma certa simpatia e compaixão pela familia não podia esquecer do impacto causado nas vidas de outros pelas acções de uma bruxa. Ao chegarmos à cova onde estava o cadaver, reparámos num homem com uma caixa a seus pés e a retirar o corpo de Catarina da sua cova. Exaltados e em choque a familia dirigiu-se ao homem e perguntou quem ele era e que direito tinha em remover o corpo... Calma e friamente o homem responde ser o seu pai e que veio buscá-la para que ela se possa reunir com a sua familia... Do lado oposto entre a familia um homem com uma forquilha grita furiosamente que ele é o pai de Catarina. O desconhecido responde que não, que desde há algum tempo ele tem sido o pai de Catarina, que tem sido mais pai que o próprio pai biológico: “Que tipo de pai seria eu se lavásse as minhas mãos dela agora? Não foi o vosso tratamento que a endereçou a mim? Se não cuidar dela agora quem cuidará?” Dito isto o pai biológico corre direito a ele e espeta a forquilha nas suas costas... O desconhecido irrompe em chamas, no meio delas pode-se delinear uma figura com o cadaver de Catarina nos seus braços. A figura caminhou para o lado como se fosse a descer umas escadas levando atras de si as chamas e o cadaver. As pessoas presentes olharam entre si em silencio e com medo...pois a estranha presença que veio buscar Catarina esqueceu-se de levar a caixa que tinha a seus pés... Após terem presenciado tudo isto ninguém se atreveu a abrir a caixa. Concordaram em colocá-la num local isolado onde nunca ninguém possa dar com ela. A partir desse dia havia sempre um murmurar sempre que acontecia algo estranho, invulgar ou trágico...nesses murmurios e sussurrares percebia-se entre dentes o culpado de tudo o que de mal acontecia...a caixa amaldiçoada...»



Para completarem esta letterbox devem fazer o download e imprimir uma simples folha A4 contendo tudo o que precisam. Cliquem abaixo para acederem à folha:



INFO









Flag Counter

Additional Hints (Decrypt)

Purtnaqb nb TM, 9z cnen Abebrfgr.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)